agosto 30, 2015

Futsal ergue Supertaça!



Futsal ergue Supertaça!
SL Benfica – Fundão, 6-3

Domingo, 16h30, Pavilhão Dr. Salvador Machado, em Oliveira de Azeméis, praticamente lotado para assistir à primeira competição oficial de Futsal.

As emoções da Modalidade estão oficialmente de regresso e logo com um SL Benfica vs Fundão, tendo como pano de fundo a disputa da Supertaça.

E o Campeão Nacional e vencedor da Taça de Portugal começou 2015/16 da mesma forma que fechou a época transata… a fazer o que tanto gosta, a ganhar, a dar alegrias aos Benfiquistas, a erguer Troféus!

Depois das excelentes indicações deixadas na Masters Cup, a equipa comandada por Joel Rocha tornou a mostrar enorme qualidade, foi superior, mas precisou de suar face a um Fundão a adotar uma postura muito defensiva, jogando somente no erro do adversário… uma estratégia que acabaria por dar frutos!

Contra o domínio e corrente do desafio, Anilton inaugurou o marcador e, aos 15’, Márcio Moreira dilatou a vantagem para a equipa orientada por Bruno Travassos. 0-2, resultado com que se atingiu o intervalo.

O Benfica manteve a postura desde o apito inicial, dominando, carregando com tudo, sufocando autenticamente o adversário… mas a “redondinha” teimava em não entrar.

Inúmeras bolas nos postes, na trave e um guardião, Iago, a ser a estrela da tarde negando golo atrás de golo.

Assistia-se a um massacre total dos “encarnados”… e novo golo do Fundão, com Aniltou a bisar e a colocar o marcador num 0-3.

Aguenta coração!

Mas este Benfica tem coração e alma de Campeão! Finalmente, a 7’40 para o final da partida, Bruno Coelho abre as redes da baliza adversária, reduzindo para 1-3, um golo mais do que justificado face a mais de 70 remates “encarnados” e somente 9 do Fundão!

O sufoco manteve-se, o SL Benfica a disputar cada lance como se fosse o último mas o azar persistia. Joel Rocha apostou então o tudo por tudo e coloca em campo o guarda-redes avançado e a estratégia resultou, com Fernando a rematar para o 2-3… faltavam 2’45 para jogar.

Emoções ao rubro no Pavilhão e explosão de alegria nas bancadas quando, a poucos segundos do fim, Alan Brandi empata o jogo e leva a decisão da Supertaça para prolongamento!

Fábio Cecílio, de pé esquerdo, dispara uma autêntica bomba e coloca o SL Benfica em vantagem! No lance seguinte, Juanjo aproveita o facto do Fundão estar a jogar com guarda-redes avançado e faz o 5-3. Fernando sentenciou a partida num 6-3 final... justíssimo!

Com esta conquista, somam-se agora sete Supertaças “encarnadas” no Museu Benfica Cosme Damião. Mais um Troféu a juntar a um palmarés invejável, para mais numa Secção que nasceu em 2001.

As “águias” alinharam de início nesta partida com Juanjo, Chaguinha, Gonçalo Alves, Ré e Alessandro Patias.

E segue-se o principal objetivo de 2015/16. O SL Benfica inicia a defesa do título de Campeão Nacional já no próximo fim de semana. Na ronda inaugural da competição, os “encarnados” viajam até ao Pavilhão de Desportos de Vila do Conde onde vão defrontar a formação do Rio Ave.

SA
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica

SL Benfica – Moreirense, 3-2



SL Benfica – Moreirense, 3-2: Aguenta coração!
3.ª jornada da Liga NOS

SL Benfica e Moreirense disputaram esta noite de sábado a 3.ª jornada da Liga NOS. Depois de uma vitória caseira frente ao Estoril (4-0) e da derrota em Arouca (1-0), excelente moldura humana na Catedral, com 43417 nas bancadas para assistir ao encontro, com a maré vermelha em apoio incondicional à equipa.

Do onze utilizado em Arouca apenas uma alteração, com o jovem brasileiro, Victor Andrade, a surgir no lugar de Ola John, que tinha alinhado nos três jogos anteriores. De resto, o figurino manteve-se.

Minutos iniciais marcados por um jogo bem rasgadinho, intenso, e o primeiro aviso chegou por parte da equipa de Miguel Leal. Remate muito traiçoeiro de Rafael Martins para defesa a dois tempos de Júlio César.

O Benfica respondeu de pronto e, aos 14’, Victor Andrade, depois de combinação com Jonas, remata rasteiro a fazer a bola "beijar" o poste.

Para os 20’ estava reservado um momento espetacular… só faltou o golo! Gaitán, aproveita uma bola pingada na área depois um lance confuso e visa a baliza de Stefanovic com um pontapé de bicicleta… um lance que merecia melhor sorte!

Do outro lado da barricada, e face à maior posse de bola e jogo organizado das “águias”, os forasteiros optaram pelo contra-ataque… e foi assim que, praticamente em cima da meia hora, chegou o primeiro golo da noite.

Vitor Gomes recuperou a bola em zona proibida, aguentou até ter apoio e serviu Rafael Martins, que, depois de receção orientada, rematou cruzado para o fundo das redes “encarnadas”. Estava feito o 0-1.

Até ao intervalo o resultado não se alterou, apesar da produção da equipa de Rui Vitória que, no mínimo, merecia o empate.

“15 minutos à Benfica!”, erro de arbitragem e Jonas…

Talisca e Gonçalo Guedes foram opção para a segunda metade da partida e entraram bem, mexendo de imediato com a dinâmica.

As oportunidades começaram a surgir em catadupa e o empate esteve muito perto aos 55’, mas Stefanovic tirou o “pão da boca” a Mitroglou.

Seguiram-se as tentativas de Gaitán, Jonas (por cima), Mitroglou (à trave)… mas a “redondinha” teimava em não entrar.

Aos 73’, Rui Vitória fez saltar do banco Raúl Jiménez… e o mexicano entrou e marcou! Cruzamento com conta, peso e medida de Gaitán para Jiménez, de cabeça, voar para o empate.

No minuto seguinte a “remontada”! Samaris, na raça, rematou forte para o 2-1 e para o delírio nas bancadas da Catedral.

Aos 83’, balde de água fria na Luz… Cardozo, em posição claramente irregular, repõe a igualdade. O assistente de Jorge Ferreira não assinalou um lance que prejudicou claramente os “encarnados”.

Mas a justiça não tardou! Aos 86’, de pé esquerdo, de primeira, Jonas remata para a vitória, remata para os três pontos, remata para a justiça na partida e no marcador!

O SL Benfica alinhou de início com Júlio César; Nelson Semedo, Lisandro, Luisão e Eliseu (73’, Raúl Jiménez); Pizzi (45’,Talisca), Samaris, Victor Andrade (45’, Gonçalo Guedes) e Gaitán: Jonas e Mitroglou.

O Campeonato Nacional sofre agora uma paragem devido a compromissos das Selecções Nacionais, regressando no fim de semana de 12/13 de setembro.

O SL Benfica tem encontro agendado com o Belenenses, uma partida referente à 4.ª jornada da competição e que terá como palco o Estádio da Luz. Também na Catedral, segue-se, na terça-feira, dia 15, a receção ao Astana, para a Liga dos Campeões.

SA
Fotos: Isabel Cutileiro e Gualter Fatia / SL Benfica

agosto 20, 2015

Rita Martins anunciou o ponto final na carreira


“Agradecer ao Benfica o que fez pelo Futsal”

Rita Martins anunciou, esta quarta-feira, o ponto final na carreira. A futsalista de 36 anos pendura as sapatilhas – após um percurso de mais de duas décadas - mas não abandona modalidade.

“Não foi uma decisão muito fácil, mas foi muito pensada, muito ponderada e, após 21 anos a jogar, 11 dos quais no Benfica, chegou a altura. Eu sempre disse que gostava de sair com uma boa imagem e acho que foi isso que aconteceu. Quero continuar a promover o Futsal através do Benfica que é o maior Clube de Portugal e estarei cá fora a acompanhar a equipa”, começou por dizer esta tarde, em declarações à BTV.

Uma carreira recheada de golos – mais de 500 marcados em competições oficiais - que correram mundo e que lhe valeram o reconhecimento internacional. Rita Martins soma quase 40 internacionalizações por Portugal e 23 títulos (10 nacionais e 13 regionais). Faltou-lhe ser campeã do Mundo.

“Em termos de Clube acho que não ficou nada por fazer. Quando ganhas tudo e quando tens o reconhecimento que tiveste no clube do teu coração, acho que não é preciso mais nada. No que diz respeito à Seleção, fui capitã, contactei com duas gerações e acho que só faltou sermos reconhecidas. Eu tenho a certeza que elas o vão ser. Mais ano, menos ano, as minhas colegas vão ser reconhecidas e vão ser campeãs do Mundo. No meu caso, faltou isso. É aquele pequeno senão, especialmente porque podia ter sido em Portugal, em 2012, quando o Mundial foi realizado aqui. Estivemos a um passo da final”, recordou.

“Há um título muito saboroso que foi a Taça Ibérica. Um título que nunca ninguém tinha conseguido até àquele ano. Foi um título muito saboroso para todas, pela importância e pela dificuldade – foi contra o campeão espanhol –, por ser recente e diferente. Há dois anos, a primeira Taça de Portugal, também ganha por nós, numa zona muito identificada com o Futsal, Oliveira de Azeméis. Estes dois foram, talvez, os mais emotivos, mas recordo também a primeira vez que fui Campeã Nacional aqui no Benfica e a última, curiosamente, porque fui expulsa na final, porque ganhámos”, acrescentou.

Em janeiro deste ano foi reconhecida pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) como a melhor jogadora de Futsal do século.

“Fico contente e lisonjeada com isso, mas, para mim, o meu grande orgulho foi, ao longo da carreira, ter conseguido acompanhar sempre as melhores, sejam mais velhas ou mais novas”, disse.

Uma extensa carreira cheia de sucessos onde acredita “ter conseguido passar a alegria que tenho a jogar dentro de campo. Acho que isso é notório. Os golos que marquei, todas as conquistas, a forma como vibrava a conquistar jogos e títulos.”

“Agradecer ao Benfica tudo o que fez pelo Futsal”

Rita Martins despede-se da carreira mas não diz adeus à modalidade que a acompanha há mais de 20 anos. “Na época passada dei uma entrevista onde dizia que vivia de e para o futsal. Sou funcionária do Benfica. O Futsal é que me trouxe para o Clube. A minha função é trabalhar na direção do futsal, potenciar o futsal para fora em termos de organização, dar dinâmica ao Futsal dentro do Clube e promover vários eventos no Futsal”, explicou.

No futuro quer ser recordada como “uma jogadora alegre a jogar, que passava espetáculo para os espectadores.”

No final, deixou ainda agradecimentos especiais: “Quero agradecer ao Benfica essencialmente. Eu estou aqui há 11 anos, estive seis meses em Espanha, mas quero agradecer ao Benfica tudo o que fez pelo Futsal, por ter acreditado, por ter formado uma equipa vencedora. Durante quatro anos seguidos ganhámos tudo e fomos Campeãs Nacionais. Quero ainda agradecer a todas as pessoas do Clube, da organização, que acreditaram na modalidade, que acreditaram em mim, a quem me convidou para vir trabalhar para cá, a todos os treinadores com quem eu trabalhei, aqui e nos outros clubes e a todas as jogadoras.”

Rita Martins, recorde-se, passou por clubes como Unidos do Caxiense, Grupo Desportivo "Os Lobinhos", Grupo Desportivo Novos Talentos e esteve onze anos no SL Benfica – com uma pausa de seis meses, para se aventurar no espanhol Valladolid, em 2011.

FG/MF
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica

agosto 18, 2015

Início auspicioso a todos os níveis!


Início auspicioso a todos os níveis!
1.ª jornada da Liga NOS


A equipa de Futebol profissional iniciou a defesa do título nacional com um triunfo arrebatador. Mitroglou, Jonas (2) e Nélson Semedo consumaram a vitória expressiva sobre o Estoril.

Para o jogo inaugural da equipa treinada por Rui Vitória na Liga 2015/16, os Benfiquistas responderam à chamada e compareceram em força para apoiar o Bicampeão Nacional. Mais de 53 mil espectadores –11 mil a mais comparativamente com o encontro da 1.ª jornada de 2014/15 com o Paços de Ferreira – vieram apoiar a equipa numa caminhada que se quer vitoriosa.

O Benfica entrou em campo com algumas alterações em relação ao jogo da Supertaça. Na defesa, o capitão Luisão regressou e ocupou o lugar de Jardel (com problemas físicos), enquanto Eliseu foi chamado para a posição de Sílvio. No meio-campo, Pizzi foi o escolhido para o lugar de Samaris e, no ataque, o reforço Mitroglou substituiu Talisca, apoiando Jonas na linha mais avançada.

O Estoril entrou a fazer uma pressão alta, mas a equipa da Luz conseguiu sair bem dessa situação e assumiu depois progressivamente o controlo da partida. As oportunidades de golo começaram depois a aparecer com naturalidade, com a primeira a pertencer a Jonas. O brasileiro cabeceou com perigo aos 22’. No mesmo minuto, Mitroglou não acertou bem na bola num lance que podia ter sido mais problemático para Kieszek. Três minutos mais tarde, o grego colocou a bola dentro da baliza, no entanto, o avançado Benfiquista estava em posição de fora de jogo. O mesmo Mitroglou quase marcou aos 31’, mas o remate foi desviado pela linha de fundo. O conjunto da casa apresentava um claro ascendente sobre os visitantes.

A grande oportunidade do Benfica surgiu a cinco minutos do final, através de um desvio de Luisão que esbarrou na trave. Do lado contrário, o lance claramente mais perigoso apareceu no período de compensação. Bonatini ganhou em velocidade e apareceu diante de Júlio César, que fez uma intervenção de grande qualidade.

O segundo tempo começou com uma jogada de muito perigo do Estoril, mas que Júlio César resolveu com mais uma excelente defesa (47’). A resposta da equipa da casa veio aos 56’, com Jonas a rematar com pouca força, ganhando ainda um canto.

Avançados abrem caminho

Com o marcador a não mexer, Rui Vitória fez entrar Talisca e Victor Andrade (estreia absoluta em jogos oficiais pela equipa principal) para os lugares de Pizzi e Ola John, respetivamente. Depois de ter ameaçado aos 67’, Mitroglou abriu as contas da noite através de um cabeceamento. A assistência pertenceu a Gaitán. Festas nas bancadas e a equipa a corresponder com mais golos, desta feita na conversão de uma grande penalidade. Jonas foi quem marcou (78’).

O brasileiro voltou a marcar aos 81 minutos. Após um cruzamento irrepreensível de Victor Andrade, Jonas cabeceou com êxito. A noite parecia estar encerrada, mas o jovem lateral-direito Nélson Semedo quis deixar a sua marca no encontro. Mais uma excelente jogada de envolvimento, com Gaitán a assistir o número 50 para o remate certeiro (89').

O treinador Rui Vitória tinha afirmado que o grupo queria um arranque auspicioso e foi isso mesmo que acabou por acontecer. O Benfica goleou, contou com mais adeptos no seu Estádio e assumiu o topo da classificação da Liga NOS. Na próxima jornada, as “águias” defrontam o Arouca, equipa que venceu o Moreirense na 1.ª jornada.

Rui Vitória fez alinhar o seguinte onze inicial: Júlio César; Nélson Semedo, Eliseu, Lisandro López e Luisão ; Fejsa, Pizzi (61’ Talisca), Ola John (61’ Victor Andrade) e Gaitán; Jonas e Mitroglou (84’ Gonçalo Guedes).

RMM
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

junho 15, 2015

Força Rui Vitória, És o melhor treinador do Mundo


Deve estar a acontecer (ou em breves instantes) a apresentação do nosso treinador para as próximas épocas.

FORÇA RUI VITÓRIA TENS UMA NAÇÃO CONTIGO.

Judo - Célio Dias de Ouro




Célio Dias de Ouro em Budapeste
Grand Prix de Budapeste

Célio Dias conquistou, este domingo, o primeiro lugar, na categoria -90 kg, no Grand Prix de Budapeste, na Hungria.


O judoca do SL Benfica português, depois de ter ganho quatro combates - começou por vencer o chinês Zunzhao Cheng, o esloveno Mihael Zgank e o cubano Asley Gonzalez para garantir o triunfo na poule A -, venceu a final frente ao francês Romain Buffet. O pódio ficou completo com o cubano Asley Gonzalez.

FG
Fotos: International Judo Federation

João Silva de Prata, na estreia dos Jogos Europeus

João Silva de Prata, na estreia dos Jogos Europeus

Começou este fim-de-semana os I Jogos Europeus, em Baku, no Azerbejão, de 12 a 28 de Junho. Esta nova competição, organizada pelos Comités Olímpicos Europeus, acaba por ser uns mini-Jogos Olímpicos ao nível continental... Não é fácil, ter 'autorização' das várias Federações Internacionais, para realizar um evento deste tipo. Hoje em dia, este tipo de eventos envolve muito dinheiro (transmissões televisivas, patrocínios...), a ideia não é nova, mas houve sempre Federações importantes a boicotar a competição.
Para os atletas, temos aqui um estágio de alta qualidade, para os Jogos Olímpicos do Rio, que se vão realizar no próximo ano... Para os adeptos, temos aqui mais uma oportunidade de observar, competição ao mais alto nível...
Assim vamos ter provas de Tiro com Arco; Atletismo; Badminton; Basquetebol 3x3; Futebol de Praia; Voleibol de Praia e Voleibol; Boxe; Canoagem de Velocidade; Ciclismo com BMX, Cross-country e Estrada; Natação de Velocidade, Sincronizada e Saltos para a Água; Esgrima; Ginástica Acrobática, Aeróbica, Artística, Trampolins e Rítmica; Judo; Karaté; Taekwondo; Sambo (!!!); Tiro; Ténis de Mesa; Triatlo; Pólo Aquático e Luta Livre.



Logo no arranque Portugal, com um atleta do Benfica, a chegar às medalhas: João Silva, Prata no Triatlo.
Em relação ao João, esta medalha tem um sabor especial. Pois, o jovem da Benedita, tem tido uma passagem pelo deserto nos últimos 2 anos. Depois dos vários pódios em provas da Taça do Mundo, nos últimos tempos, tem desistido na maior parte das provas. Esta época até começou com boas indicações, mas os resultados fracos voltaram... Mas hoje o João esteve imparável, e não fosse a estratégia colectiva da equipa Inglesa, o João teria ganho a prova. Entrou para o segmento de corrida, a cerca de 1m45 do grupo de fugitivos, foi ultrapassando um atrás do outro... Só faltou o Inglês, que ganhou com 13 segundos!!! O João tirou à maioria os adversários mais de 2 minutos, numa corrida que nem chegou aos 10Km!!!
Uma nota ainda para o 8.º lugar do João Pereira, que foi também prejudicado pela fuga 'colectiva' no Ciclismo, onde os Ingleses 'queimaram' um dos atletas para beneficiar o vencedor Benson.

Na Canoagem, o João Ribeiro, no K4 1000m qualificou-se para a Final A (terça-feira), com o Fernando Pimenta, o Emanuel Silva e o David Fernandes. À tarde no K2 1000m, com o Emanuel Silva, também conseguiram a qualificação para a Final (segunda-feira)...
A Teresa Portela, no K1 500m também se qualificou para a Final (terça-feira)...
Amanhã além da Final do K4 1000m, vamos ter a Joana Vasconcelos no K2 200m, com a Beatriz Gomes, a tentar a qualificação para a Final.

Hóquei Patins - Tricampeãs conquistam Taça de Portugal!




Tricampeãs conquistam Taça de Portugal!
SL Benfica – Académica, 5-2

A equipa feminina de Hóquei em Patins do Sport Lisboa e Benfica conquistou, este domingo, a Taça de Portugal após vencer a Académica de Coimbra por 5-2.


Foi a cereja no topo do bolo! O pleno, com cinco títulos conquistados noutros tantos possíveis. No pavilhão Municipal do Luso, as Tricampeãs Nacionais mostraram toda a sua competência, apesar do empate ao intervalo a duas bolas (golos de Inês Vieira e Marta Vieira).

No segundo tempo, o SL Benfica marcou mais três golos – Inês Vieira, Marta Vieira e Marlene Sousa – conquistando o quinto troféu da temporada 2014/2015.

A “dobradinha” chega, recorde-se, depois da conquista do Torneio de Abertura, Supertaça, Taça Europeia e Campeonato Nacional!

“Parabéns às minhas atletas, foram fantásticas. Fizemos o pleno. Parabéns ao presidente que acreditou neste projeto e parabéns a todos os benfiquistas que nunca deixaram de nos apoiar”, disse o técnico Paulo Almeida, em declarações à BTV.

FG
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica