janeiro 11, 2016

CD Nacional – SL Benfica, 1-4


"Ela tem é de entrar"... e entrou!

O Estádio da Madeira, a velhinha Choupana, foi esta segunda-feira palco da 17.ª jornada da Liga NOS. O SL Benfica viajou até à Pérola do Atlântico, tendo a partida, inicialmente agendada para as 20h30 de domingo, sido adiada devido ao intenso nevoeiro que cobriu o recinto… uma situação que se repete e que, mais uma vez, impossibilitou a visibilidade e consequente decorrer do encontro.

O árbitro, Tiago Martins, ainda apitou para o início, contudo, as situações climatéricas agravaram-se, e o jogo foi interrompido aos 7m29s.

Seguiu-se um período de uma hora para perceber se havia ou não condições para reatar o desafio, não havendo, o mesmo acabou por ser adiado para esta segunda-feira.

Faltaram mais golos na 1.ª parte

“Seja no pelado, no alcatrão, na relva com nevoeiro, sem nevoeiro, nós vamos para ganhar e manter esta senda de triunfos. É esse o nosso foco!”

Foi desta forma que Rui Vitória anteviu o encontro, frente a uma equipa “difícil”, bem montada por Manuel Machado, com um “miolo” combativo e extremos abertos a tentar aproveitar todas as transições para surpreender.

No 17.º embate entre as duas formações na Choupana, frente ao 14.º classificado, e depois da goleada caseira imposta na Luz ao CS Marítimo (6-0), o treinador apostou precisamente no mesmo onze de quarta-feira passada.

Reinício de jogo com um canto e bem animado… contra-ataque rápido das “águias”, com Carcela, lançado por Pizzi, a permitir a defesa de Rui Silva. Instantes depois nova oportunidade de golo, desta feita por Lisandro, após um livre, de cabeça, a dar o mote.

O SL Benfica carregava e o golo adivinhava-se! Aos 22’, grande jogada do jovem, Renato Sanches, a cruzar para o coração da área. Jonas surge no local certo, encosta, mas a bola acaba por subir e passar a trave… Incrível!

No minuto seguinte o “artilheiro” redimiu-se! Enorme cruzamento de Carcela e Jonas, de cabeça, a colocar a “redondinha” no fundo das redes. Estava feito o 0-1.

O jogo estava aberto e o Nacional respondeu! Minuto 28’ e Soares, com um remate poderoso testou Júlio César que respondeu com segurança. Na sequência do lance, canto, e o mesmo jogador surge solto a cabecear perigosamente.

Ao intervalo, o SL Benfica estava em vantagem, mas o resultado pecava por escasso…

Jonas e Mitroglou resolveram!

A segunda metade começaria “espevitada”… e com o empate! A defesa “encarnada” tardou em limpar a bola de zona perigosa e Soares, o mesmo que ameaçara o empate nos primeiros 45’, rematou para o 1-1.

Os “encarnados” reagiram prontamente! Cinco minutos volvidos, lançamento lateral de Eliseu, Raúl cruza para a área e Jonas, agora de pé direito, a fazer o 1-2 e a recolocar justiça no marcador.

O melhor marcador das “águias” estava inspirado e não tardou em surgir o “hat-trick”. Minuto 62, assistência de Pizzi e Jonas – de cabeça – a dilatar a vantagem para 1-3.

Em cima do apito final, Mitroglou, recém-entrado na partida, com um remate colocado, sentencia o marcador num 1-4 final.

Vitória justa, da melhor equipa em campo, frente a um adversário que nunca deitou a “toalha ao chão”, num desafio animado e com golos!

Numa jornada em que os principais rivais também somaram três pontos, os “encarnados” mantêm o 2.º lugar da classificação geral, somando 40 pontos (13V,1E,3D), com 45 golos marcados e 11 sofridos.

O SL Benfica alinhou com o seguinte onze: Júlio César; André Almeida, Jardel, Lisandro e Eliseu; Fejsa, Pizzi, Renato Sanches e Carcela (Gonçalo Guedes, 84’); Raúl (Mitroglou, 72’) e Jonas (Talisca, 86’).

No próximo fim de semana há nova deslocação para o Bicampeão, desta feita até ao Estádio António Coimbra da Mota, onde estará em jogo a 18.ª jornada da Liga NOS. O Estoril – SL Benfica, partida que marca o início da 2.ª volta da competição, está marcado para as 20h45 de sábado.

SA
Fotos: Arquivo / SL Benfica

janeiro 06, 2016

SL Benfica – Marítimo, 6-0


“Exibição segura e consistente”

O SL Benfica recebeu e venceu, esta noite de quarta-feira, a formação do Marítimo, por 6-0, numa partida relativa à 16.ª jornada da Liga NOS.

Aos 29’, Pizzi, depois de assistência de Carcela, abre o marcador; aos 33’, novamente Pizzi, agora com um remate de insistência, após cruzamento de Raúl… o mesmo Raúl que, aos 35’, servido por Jonas, faz o 3-0 com que se atingiu o intervalo. Na segunda metade, Jonas, de grande penalidade (51’ e 54’) e Talisca (69’), com um remate poderoso de fora da área, sentenciaram o marcador.

No final da partida, em declarações à BTV, Rui Vitória mostrou-se satisfeito, quer com o resultado, quer com a exibição.

“Sabíamos que íamos encontrar uma equipa boa, difícil, com boas ambições, mas também sabíamos como poderíamos tornar o jogo mais fácil para nós, desbloqueá-lo, e os jogadores interpretaram-no na perfeição”, começou por dizer.

“Fizemos o primeiro golo, depois o segundo, o terceiro ainda na primeira parte e as coisas tornaram-se mais fáceis, com a equipa a partir daí a privilegiar a segurança e circulação de bola. Depois, com 3-0, tínhamos duas formas de encarar o jogo: repousar ou aumentar o score! Os jogadores, mais uma vez, interpretaram muito bem aquilo que queríamos e foram à procura de mais golos, sempre em rotação elevada mas sem correr riscos”, explicou o treinador.

“Como já tinha dito, é preciso é que a bola entre… e hoje entrou seis vezes, três na primeira, três na segunda. Fizemos uma exibição perfeita, segura, consistente, muito boa mesmo, tal como queríamos para brindar os nossos adeptos neste primeiro jogo de 2016 no Estádio da Luz”, concluiu Rui Vitória.

Com este resultado, o SL Benfica ocupa a 3.ª posição da tabela classificativa, soma 37 pontos, fruto de 12 vitórias, um empate e três derrotas, com 41 golos marcados e dez sofridos.

No próximo domingo há nova jornada da Liga NOS, a 17.ª, com o Bicampeão a viajar até à Pérola do Atlântico. O CD Nacional – SL Benfica está agendado para as 20h30, no Estádio da Madeira e terá arbitragem de Tiago Martins.

SA
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

janeiro 05, 2016

Eusébio - Dois anos depois do “adeus”…

Eusébio faleceu a 5 de janeiro de 2014

Dois anos depois do “adeus” a Eusébio da Silva Ferreira, o SL Benfica não esquece aquele que foi um dos maiores símbolos do futebol de todos os tempos. Para assinalar a efeméride, o Clube preparou duas homenagens.

Ao início da tarde desta terça-feira foi depositada, no túmulo do antigo jogador das “águias”, no Panteão Nacional, uma coroa de flores onde se podia ler “Eusébio para sempre”. Uma homenagem do SL Benfica onde marcaram presença vários membros da direção que acompanharam a família do Pantera Negra.



A segunda fase da homenagem teve lugar na Igreja do Seminário da Luz, onde o padre Delmar Barreiros rezou uma missa perante familiares, amigos e ex-colegas de Eusébio.


Foi há dois anos – a 5 de janeiro de 2014 - que desapareceu o King, o Rei do futebol português, a poucos dias de fazer 72 anos, deixando um legado de títulos. Uma morte que parou o país, que chorou a perda daquela que é considerada por muitos a maior figura do futebol português do século XX.

A estátua de Eusébio da Silva Ferreira, em frente ao Estádio da Luz, foi local de peregrinação e cobriu-se de flores, cachecóis e outras homenagens e o seu funeral foi um dos que teve maior afluência em Portugal. Desde esse dia multiplicaram-se as homenagens ao antigo avançado. Em 2015, o primeiro aniversário da morte do Pantera Negra coincidiu com a inauguração da Avenida Eusébio da Silva Ferreira.

A 3 de julho de 2015, o corpo de Eusébio foi trasladado para o Panteão Nacional, onde figuram alguns dos nomes que ajudaram a construir a história de Portugal em todas as áreas.

“Teve sempre as mais justas homenagens nestes últimos dois anos e a maior de todas foi ter ido para o Panteão Nacional. Temos contado sempre com o apoio do Benfica e do presidente, que está sempre preocupado e em contacto. O Benfica também é a nossa casa”, disse à BTV a filha do Pantera Negra, Sandra Ferreira.

No dia 5 de janeiro de 2014, Eusébio disse "adeus" ao mundo, mas a sua história ficará para a eternidade...

FG
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

V. Guimarães - SL Benfica, 0-1


Triunfo na Cidade Berço

O Sport Lisboa e Benfica viajou este final de tarde de sábado até à Cidade Berço onde, numa partida relativa à 15.ª jornada do Campeonato Nacional, defrontou o Vitória de Guimarães.

O encontro no Estádio D. Afonso Henriques assinalou o regresso de Rui Vitória a Guimarães e também o regresso do SL Benfica ao palco onde festejou a conquista do Bicampeonato na temporada transata.

Na antevisão ao primeiro desafio de 2016, os treinadores não se enganaram, perspetivando uma luta interessante e complicada para ambas as formações… e assim aconteceu!

Sem Samaris – castigado – e como principal destaque o regresso de Gaitán diretamente ao onze de Rui Vitória, os “encarnados” – cientes da importância dos três pontos – entraram em campo com uma postura ambiciosa e aguerrida.

Do outro lado, o 9.º classificado, orientado por Sérgio Conceição e em claro crescendo, respondeu da mesma moeda, situação traduzida numa primeira metade muito intensa, disputada até aos limites e com algumas situações de golo.

Carlos Xistra, no dia em que fez 42 anos, teve tarefa complicada, com os cartões a saírem do bolso do juiz da AF Castelo Branco em diversas ocasiões face às muitas faltas e à agressividade excessiva por parte dos atletas vimaranenses… uma constante na partida!

O SL Benfica teve mais oportunidades, mais remates, mais posse de bola… mas a “redondinha” não quis entrar!

Destaque para os minutos finais dos primeiros 45 minutos. Depois de Licá (34’) ameaçar, os “encarnados” carregaram com tudo e, não fosse o guarda-redes Miguel Silva a mostrar serviço, as “águias” teriam ido para o descanso em vantagem, com Jonas a dispor de três boas ocasiões consecutivas para marcar.

O “miúdo” Renato Sanches resolveu!

Segunda metade a começar com mais velocidade, ritmo intenso, muita vontade e as quezílias a manterem-se!

Desafio mais aberto, com os jogadores a jogarem muitas vezes mais com o coração do que com a cabeça… e as oportunidades de golo começaram a surgir com maior frequência, com Pizzi (65’ e 69’) em plano de evidência, depois de um bom reinício dos anfitriões a que Júlio César correspondeu.

Aos 74’, finalmente, o golo do Bicampeão! Na sequência de um livre, a bola sobra para Renato Sanches que, à primeira vê a bola embater na muralha de jogadores adversários, mas não desiste e, à segunda, remata forte e colocado para mais um golaço!

Um golo pleno que raça e que valeu três pontos muito importantes nas aspirações do grupo, face a um janeiro em que enfrentará em ciclo exigente de oito jogos em somente 30 dias.

Com este resultado, o SL Benfica ocupa a 3.ª posição da tabela classificativa, soma 34 pontos, fruto de 11 vitórias, um empate e três derrotas, com 35 golos marcados e dez sofridos.

O SL Benfica alinhou de início com Júlio César, André Almeida, Jardel, Lisandro, Eliseu; Fejsa, Pizzi, Renato Sanches, Gaitán (Carcela, 67’); Raúl (Cristante, 88’) e Jonas (Mitroglou, 90+1’).

O Bicampeão torna a entrar em ação já na próxima quarta-feira, com o regresso ao Estádio da Luz, no primeiro jogo do ano 2016 em casa. O adversário é o Marítimo, numa partida referente à 16.ª jornada da Liga NOS, agendado para as 19h00.

Segue-se uma viagem à Pérola do Atlântico, marcada para o próximo domingo, dia 10 de janeiro. O SL Benfica defronta, no Estádio da Madeira, a formação do CD Nacional. Esta partida é alusiva à 17.ª ronda da Liga NOS e tem apito inicial às 20h30.

SA
Fotos:
João Paulo Trindade / SL Benfica

dezembro 27, 2015

Prémio “Best Academy of the Year”


“Inovação é o nosso grande sucesso”

O SL Benfica foi, este domingo, distinguido com o prémio “Best Academy of the Year” na sétima edição dos Globe Soccer Awards, que decorre no Dubai até segunda-feira.

A representar o SL Benfica esteve o presidente Luís Filipe Vieira que subiu ao palco no Hotel Madinat Jumeirah Resort, onde recebeu das mãos do treinador Fabio Capello o prémio pelo trabalho desenvolvido no Caixa Futebol Campus.

“Primeiro, quero agradecer à organização este prémio e dizer-lhes que é um prémio da visão e forte investimento que tivemos na Formação. Este é também um prémio para a vontade grande que temos de ter jovens formados no Seixal na nossa equipa principal, o que não se via há décadas”, começou por dizer o líder “encarnado.

Inaugurado a 22 de Setembro de 2006, o centro de formação e treino marcou o início de uma nova era no SL Benfica. Tem sido desde então, o local que alberga não apenas a equipa principal do SL Benfica, nas suas múltiplas sessões de trabalho, como é também, literalmente, a casa de todo o futebol “encarnado”, vivendo ali muitos dos elementos integrantes das camadas jovens do SL Benfica.

“Hoje o Benfica tem grandes talentos, de certeza fruto de um trabalho árduo e principalmente do grande investimento que temos feito na competência dos nossos treinadores. Vamos investindo cada vez mais na inovação, diria eu que é o grande sucesso que temos neste momento, que se conjuga com o capital humano, as pessoas, a maneira como abordamos todo o mercado”, explicou.

“Quero dedicar o prémio a todos os benfiquistas!”


O centro, que começou a ser construído em Fevereiro, inclui também uma série de infra-estruturas paralelas, como um centro de alojamento com 64 quartos, serviços administrativos, auditório, instalações para a imprensa, refeitórios e balneários.

FG/IA
Fotos: Globe Soccer