setembro 28, 2013

Jornal " O Benfica " Edição Nº 3622


Destaques

Entrevista João Silva: "Foi extremamente positiva a aposta no Benfica no Triatlo"(Ler Pág.  20 e 21)

Títulos

2 Sintese + Comunicado SL Benfica + Adepto do Benfica explica tudo o que se passou em Guimarães
3 Clube - Luis Filipe Vieira: "Somos uma referência mundial "
4 e 5 Entrevista de Luis Filipe Vieira à CMTV: "Temos que defender aquilo que é nosso" + Opinião João Paulo Guerra
6 Crónica Guimarães-Benfica: "Tacuara conquista o Castelo"
Análise à Liga: "Amnésias e hipocrisias" + Opinião Arons de Carvalho
9 Antevisão Benfica-Belenenses: "Regresso do clássico" + Opinião João Malheiro
11 Antevisão Liga dos Campeões: "Paris, j'taime"
13 Opinião Pragal Colaço: "Novo código disciplinar - Real"
14 Equipa B: "Rumo ao topo da tabela"
15 Youth Cup: "CFC nas bocas do Mundo"
16 e 17 Youth Cup: "Talentos à vista"
18 Juniores - Youth League: "Vencer reis e princípes"
19 Juvenis: "Em força na Selecção" + Iniciados: "Só sabem ganhar" + Opinião Pedro Ferreira
20 e 21 Entrevista João Silva: "Foi extremamente positiva a aposta do Benfica no Triatlo"
22 Judo - Célio Dias: "Dei o meu melhor" + Triatlo: "Trio em Alicante"
23 Atletismo: "Juniores sobem à elite"
24 Futsal: "Objectivo: mais três pontos"
25 Voleibol: "Venha a 4ª Supertaça para o Museu"
26 Basquetebol: "Tomás Barroso distinguido"
27 Andebol: "Onde está a credibilidade?"
28 Karting - Simão Ventura: "Foi uma luta renhida"
29 Opinião Afonso Melo: "O homem que quis raptar Eusébio"
30 Tome nota + BTV + Coluna Multimédia
31 Premier League: "Aprendiz vs Mestre"
32 Paulo Lopes no Alta Fidelidade: "Regressar ao Benfica? Onde assino?" + Opinião Luis Fialho + Breves


setembro 27, 2013

SLBenfica conquista Supertaça de Voleibol



O Benfica conquistou a Supertaça de voleibol, ao vencer o Fonte Bastardo, por 3-2, em Vila do conde.
Resultado final - SLBenfica 3-2 Fonte Bastardo (25-21, 21-25, 25-16, 13-25, 15-12)

setembro 24, 2013

Época 13/14 5ª Jornada

1ª parte complicada para o Benfica com o Vitória de Guimarães a pressionar, criando dificuldades sempre que o Benfica tentava sair para o ataque.O jogo foi intenso, com ambas a equipas encaixadas na forma de jogar, poucas ocasiões de golo, apesar de o árbitro ter assinalado mal dois fora de jogo em que o jogador do Benfica estava isolado para a baliza.

2ª parte o Benfica entrou muito melhor e começou a criar oportunidades de golo seguidas, mas a finalização não era concluída com êxito. Aos 61 minutos com a expulsão do jogador do Guimarães o Benfica começou a ter mais posse de bola e aos 69 minutos ficou por marcar um penalty a favor do Benfica, em que Lima joga a bola e o jogador do Guimarães atinge o jogador do Benfica. O golo do Benfica surge após um pontapé de canto, onde Cardozo aproveita e inaugura o marcador. Nos últimos minutos do jogo o Guimarães ainda tentou criar perigo mas o Benfica segurou o jogo. Houve invasão de alguns adeptos do Benfica no relvado em busca da sorte de uma camisola dos jogadores e JJ esteve  envolvido ao defender um adepto encarnado.Nada de especial não fora a CS querer algo para vender jornais.


setembro 16, 2013

Época 13/14 4ª Jornada



 1ª parte : O Benfica entrou no jogo bem, a pressionar alto o Paços de Ferreira não os deixando construir jogo.Aos 5 minutos o Benfica inaugura o marcador por Enzo Perez após um contra ataque . Com a vantagem no marcador o jogo ficou mais fácil, aliviando a  pressão da CS durante a semana. O Benfica marca o segundo golo através de uma jogada estudada. Ao terminar a primeira parte o Paços de Ferreira teve a oportunidade para reduzir o marcador, mas Luisão corta a bola em cima da linha de golo de calcanhar.

2ª parte: O Benfica volta a entrar bem no jogo, mas uma das raras oportunidades o Paços de Ferreira marca golo com culpas para a defesa. O Benfica reagiu bem ao golo sofrido e na jogada seguinte, após marcação de um canto aumenta para 3-1 por Garay (bis) na partida. Até ao final o Benfica teve algumas oportunidades para marcar mas não conseguiu concretizar nenhuma.

setembro 13, 2013

A verdade e o verdadeiro

Por Carlos Daniel:

Recuso entrar na comparação para ter de concluir quem foi melhor, se Eusébio ou Cristiano Ronaldo. Só a distância (temporal) a que a história obriga nos mostrará quem chegou mais alto. O maior elogio a fazer já ao CR7 é o de nos deixar na dúvida sobre se o trono ainda é do King, questão que tantos julgavam nunca se colocar. São épocas diferentes, tempos táticos diversos, preparação distinta, bolas, equipamentos e relvados incomparáveis, alterações de lei, equipas de clube e seleções como antes não havia. Nuns casos a evolução favorece um, noutros o outro.

Claro que a memória coletiva favorece os jogadores mais recentes, Lionel Messi face a Diego Maradona, Zinedine Zidane a Michel Platini, Cristiano Ronaldo a Eusébio. Filmados melhor, de vários ângulos e vistos a fazer magia em semanas consecutivas, ganham facilmente vantagem nas nossas análises. Terá Johan Cruijff sido melhor do que Di Stéfano? Muitos juram que não, mas na televisão parece, que é mais agradável rever a laranja mecânica a cores do que ir buscar os vídeos que o tempo fez mais pretos do que brancos do tempo do hispano-argentino.

Há uma injustiça, essa objetiva, cometida com Eusébio, que foi também um erro do jornalismo desportivo, acabando por ter de ser o próprio a lembrar, no que espero não origine um dispensável atrito com Ronaldo.

Como não basta dizer que a economia está a crescer sem comparar com anos anteriores, ou que agora se vendem mais carros do que no ano passado quando não se vendia nada, também não chega dizer que Ronaldo tem mais dois golos do que Eusébio na seleção. É obrigatório referir também que o CR7 fez mais 42 jogos do que Eusébio. Nem é uma questão de respeito por Eusébio apenas, mas de respeito pela verdade, que é o primeiro dever de um jornalista. E aprendi cedo que neste ofício das notícias não basta contar os factos com verdade, deve procurar-se a verdade dos factos.

Quem foi melhor, quem é melhor hoje, Ronaldo outra vez no debate, frente a Messi? A cada um sua verdade, mas com uma premissa indiscutível: Portugal tem atualmente, e já vai para dez anos, um jogador estratosférico. Vi todos os grandes jogadores dos últimos 40 anos, Luís Figo, Rui Costa, João Pinto, ainda Paulo Futre e Fernando Chalana. Português, não vi nenhum como Cristiano Ronaldo, este, o verdadeiro. E estrangeiros só dois ou três, incluindo Zidane. E o outro Ronaldo, o primeiro.

setembro 03, 2013

Época 13/14 3ª Jornada

1ª parte o Benfica começou melhor o jogo, criando uma situação de golo, mas o Sporting reagiu bem e controlou os primeiros 30 minutos da primeira parte, conseguindo trocar bem a bola a meio campo. O Sporting conseguiu inaugurar o marcador aos 10 minutos de jogo, num lance que precedido de fora de jogo.Em desvantagem no resultado o Benfica não conseguia reagir e o Sporting estava por cima no jogo. Ao terminar da 1ª parte o Benfica viu-se forçado a fazer duas substituições por lesões de Salvio e Enzo Perez, e JJ fez entrar Markovic e Ruben Amorin. 

2ª parte começou como acabou a 1ª, mal para o Benfica, com a lesão de Nico Gaitan tendo o Benfica defazer mais uma substituição forçada, e desta vez foi Cardozo a entrar no jogo. Após estes primeiros minutos terríveis o Benfica começou a melhorar o jogo e a criar lances de golo, conseguindo chegar ao golo do empate numa grande jogada de Markovic que faz uma arrancada sozinho e empata a partida. Com o empate o Benfica caiu em cima do Sporting e já controlava o jogo, criando lances de perigo mas a não conseguir concretizar. Aos 84 minutos ficou um penalty por assinalar a favor do Benfica sobre Cardozo e o arbitro finge que nada viu. Nos minutos finais o Sporting criou perigo, mas o dérbi acabaria empatado. 
O Benfica empata o jogo com o golo do Sporting a aparecer numa jogada em fora de jogo. Vai ser o campeonato Hugo Miguel.