março 31, 2013

SLBenfica – Rio Ave, 6-1


SLBenfica – Rio Ave, 6-1: Líder afina mira antes do Newcastle

A equipa de Futebol do Sport Lisboa e Benfica recebeu e venceu, este sábado, no Estádio da Luz, o Rio Ave, por 6-1, em jogo referente à 24.ª jornada da Liga portuguesa. Os tentos foram apontados por Lima (3), Matic, Melgarejo e Enzo Perez e deixam o Benfica na liderança isolada da classificação.

Destaque para os 45.862 espectadores nas bancadas que, em tempo festivo (Páscoa), disse “presente” e empurrou o Benfica para um triunfo inequívoco, mostrando que acredita em conquistas importantes em 2012/13.

A primeira parte foi de sentido único e o cerco à baliza de Jan Oblak começou logo aos 7’ com um forte remate de Salvio que passou bem perto do poste esquerdo da baliza. Nota para a excelente recuperação de bola de Matic.

O Benfica atacava muito e aos nove minutos, Gaitán centrou e Lima, em salto de peixe, chegou um tudo-nada atrasado. A avalanche ofensiva da turma da casa teria de resultar em golo e aos 11’, numa excelente jogada de entendimento entre Gaitán e Melgarejo, este último rematou potente sem hipóteses para Oblak. Estava instalada a festa na Luz!

Dois minutos depois do golo, poderia ter surgido o empate. Ukra, num livre directo, leva o esférico a embater na barra da baliza defendida por Artur. O Benfica respondeu da melhor forma ao susto e aos 15 minutos chegou ao 2-0. Gaitán marcou o pontapé de canto e Matic, de cabeça, livre de marcação, atirou a contar.

A vencer por dois tentos, os comandados de Jorge Jesus geriram e só aos 33 minutos voltaram a criar perigo através de um remate de Lima. O avançado brasileiro ameaçou e aos 41’ marcou mesmo! Excelente jogada colectiva do líder, Enzo Perez centrou e Lima, de forma oportuna, fez o 3-0.

O Benfica ia para o intervalo em clara vantagem, algo que adquiriu a jogar de forma ligada, controlada, mas com alguma intensidade.

A etapa complementar iniciou da mesma forma como tinha começado o jogo. Aos 49’, Lima apontou um golo de belo efeito com o pé esquerdo, após combinação com Rodrigo. Volvidos dois minutos, Hassan desviou um centro de Tarantini e enganou Artur, fazendo o 4-1.

O Rio Ave não conseguiu parar os jogadores do Benfica a não ser com faltas e isso valeu duas expulsões. Wires aos 60’ e Edimar aos 72 minutos.

Com menos dois jogadores, de forma natural, os vila-condenses sofreram mais um golo. Triangulação entre Cardozo, Melgarejo e Lima, com este último a completar o “hat-trick”.

O Benfica não estava satisfeito e chegou à meia dúzia aos 81 minutos. Ola John trabalhou bem na direita, rematou ao poste e na recarga Enzo Perez juntou-se à lista de marcadores. Perto dos 90 minutos, o árbitro ainda expulsou, de forma forçada, Melgarejo.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira, Garay, Luisão e Melgarejo; Enzo Perez, Matic, Salvio (Ola John, 46’) e Gaitán (Cardozo, 75’); Rodrigo e Lima (Aimar, 82’).


Texto: Marco Rebelo
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica




março 26, 2013

“Miss Benfica” de Fevereiro


Stéfanie Santos em sessão fotográfica na Luz! (com vídeo)
Tem 21 anos, é de Viseu e foi uma das vencedoras de Fevereiro do passatempo “Miss Benfica”. Uma vitória que lhe valeu uma sessão fotográfica na Catedral. Stéfanie Santos vestiu-se de vermelho e surpreendeu todos ao fazer da objectiva uma mera espectadora.

Uma obra do acaso que a vencedora espera, agora, que a faça vingar na área da moda. “Foi um bocadinho ‘por acaso’ que descobri que estava a decorrer o concurso “Miss Benfica” e fui logo inscrever-me. Primeiro porque sou do Benfica, claro, e depois porque penso que poderá abrir-me novas portas para o mundo da Moda, que para mim é um sonho”, confessou.

Nos balneários ou no relvado, esta foi, para a jovem de 21 anos, uma experiência inesquecível, num cenário onde muitos nunca conseguiram entrar. “Foi fantástico. Não tinha noção desta grandeza porque foi a primeira vez que pisei a parte de dentro do Estádio. Uma pessoa está habituada a vir ver os jogos mas estar cá dentro é completamente diferente. Não dá para perceber por fora o que isto é por dentro”, disse surpreendida.

“Por amor ao Benfica vai-se a qualquer lado”

Numa entrevista intimista, a jovem nortenha revelou o que faz de si a candidata ideal para ocupar o lugar de próxima “Miss Benfica”. “Sou benfiquista e para mim não faria o menor sentido concorrer ao passatempo se não o fosse. É, sem dúvida, um orgulho dar a cara pelo Clube do meu coração. Sempre fui benfiquista, os meus pais também e venho regularmente ao Estádio ver os jogos. Além de ser uma adepta ferrenha do Clube, sou uma pessoa humilde e com personalidade”, desabafou.

Stéfanie Santos acredita que as características que possui serão o carimbo no passaporte para o mundo da moda. Um mundo onde quer entrar sem nunca deixar para trás os objectivos pelos quais tem vindo a batalhar. “Estou a estudar Técnicas de Laboratório e venho frequentemente de Viseu ver os jogos do Benfica. Apesar de ser uma viagem um bocado longa, por amor ao Clube vai-se a qualquer sítio. Termino o curso em Abril, terei um estágio até Agosto e o meu objectivo é conseguir conciliar a profissão que escolhi com a Moda”, frisou.

Para todas aquelas que ainda não participaram, a jovem deixa um conselho: “Participem! É uma óptima iniciativa do Benfica e pode abrir imensas portas no mundo da moda.”

Tal como Stéfanie Santos, também tu podes vir conhecer por dentro o Estádio da Luz! Para isso só tens que enviar os teus dados paramultimédia@slbenfica.pt.


março 25, 2013

Entrevista - André Almeida



“Ninguém se sente intimidado por Jorge Jesus"

André Almeida tem jogado a médio e lateral-direito no Benfica. Diz estar pronto para alinhar em qualquer posição, mesmo a guarda-redes, se o técnico lhe pedir


Correio Sport - Sente que já pertence, por direito próprio, ao plantel principal do Benfica?

André Almeida - Aquilo que sinto é um enorme orgulho por poder vestir a camisola do Benfica, esse era um sonho que tinha e estou a concretizar. E é um prazer enorme poder fazer parte do plantel do Benfica, seja ele o principal ou a equipa B. Qualquer jogador que veste esta camisola tem de estar preparado para responder em campo quando é chamado.

- Seria capaz de voltar a jogar, com a mesma motivação, na equipa B?

- Claro que sim. Quem está no Benfica tem de ter motivação para responder onde seja necessário. Portanto, se for chamado à equipa B, estarei tão disponível e tão empenhado como estou agora na equipa A.

- O que mais lhe custou na transição da equipa B para a formação principal?

- É evidente que o grau de exigência é maior, que a margem de erro diminui muito. Na equipa B, temos mais margem para poder falhar. Na equipa A, isso desaparece, um erro pode custar muito caro. De resto, a transição foi fácil, com todos os colegas e a equipa técnica a ajudar. Não tive qualquer problema.

- Que importância teve Jorge Jesus na transição da equipa B para a A?

- É quem dirige, quem nos orienta, portanto é o máximo responsável. É evidente que evoluí muito. Jorge Jesus sabe exatamente aquilo que queria de mim, e se cheguei até aqui também o devo à confiança que ele depositou em mim.

- Ao fim de 23 jornadas, sente que rendeu mais como lateral-direito ou médio defensivo?

- Não é uma avaliação que me caiba a mim fazer. Por mim, jogo em qualquer lado, a opção é do treinador e estou aqui para ajudar a equipa. Se for necessário ir à baliza, lá estarei...

- Como encara a possibilidade de ser campeão logo na sua primeira época na equipa principal?

- Acho que não devemos falar das coisas por antecipação. O importante é estar aqui neste momento, fazer as coisas o melhor que soubermos e pudermos. Dentro de dois meses, veremos o que ganhamos e será então tempo de poder festejar, mas para já o tempo continua a ser um tempo de trabalho. Se nos distrairmos, podemos ser surpreendidos, e isso é algo que ninguém quer.

- O facto de Jesus o conhecer desde o Belenenses foi uma vantagem?

- Creio que sim, é sempre mais fácil quando o treinador já conhece as nossas características. Facilita seguramente o trabalho que vai desenvolver connosco, já sabe onde é que temos de evoluir mais e aquilo que mais pode potenciar.

- Jorge Jesus é um treinador emotivo e exige muito dos jovens no processo de aprendizagem. Isso intimida?

- O que pode intimidar é a grandeza do Benfica e nunca a exigência do treinador. Estou habituado, tal como toda a equipa, a dar o máximo, quer seja nos treinos, quer seja nos jogos. Creio que ninguém dentro do Benfica se sente intimidado pelo treinador Jorge Jesus, pelo contrário.

- Sente-se preparado para jogar já na seleção nacional e ir ao Mundial de 2014, que se vai realizar no Brasil?

- Vou passo a passo. Acho que a prudência nunca fez mal a ninguém. É evidente que qualquer jogador ambiciona poder representar a Seleção. Já o fiz nos escalões mais jovens e naturalmente que se a oportunidade surgir vou tentar agarrá-la, mas sem pressas e sem qualquer tipo de obsessões. Quem decide sabe o trabalho que muitos jovens portugueses estão a fazer. Se for chamado, lá estarei para tentar agarrar a oportunidade. Até isso acontecer, vou continuar a fazer o que tenho de fazer no Benfica.

- Chegar ao Dragão com quatro pontos de vantagem sobre o FC Porto será suficiente para o Benfica chegar ao título?

- No Benfica, ninguém está já a pensar no jogo do Dragão. Há muito tempo que nesta casa pensamos jogo a jogo e apenas em nós; o jogo mais importante que temos para já é o do Rio Ave. Temos de ter os pés bem assentes na terra.

- Acredita na conquista do campeonato, da Taça de Portugal e da Liga Europa?

- Já disse que acredito no trabalho. Se trabalharmos bem - e até agora creio que o fizemos -, as vitórias e os títulos vão aparecer. Nunca ninguém ganha nada só a falar, portanto vamos primeiro ganhar os jogos que temos de ganhar e só depois falar de títulos. De nada nos adianta estar a pensar num jogo que praticamente fecha o campeonato se até lá não fizermos o que temos de fazer, por isso vamos com calma.

- Acha que o Sporting está arrependido por o ter deixado escapar?

- Acredito que cheguei ao maior clube português, onde as pessoas acreditaram nas minhas capacidades. Isso é que é importante, o presente e o futuro.

- E por que razão saiu do Sporting?

- Não vale a a pena perder tempo com o passado.

- Gostava de tentar outra Liga, como a espanhola ou inglesa?

- Os jornalistas gostam sempre de fazer este tipo de perguntas. O que gostava mesmo era de poder continuar a viver o que estou a viver este ano. O futuro a Deus pertence, mas também a Jesus [risos]...

- Que importância atribui à possibilidade de o Benfica vencer o campeonato nacional sem derrotas?

- Se isso for possível, tanto melhor. Mas o mais importante é conseguir ganhar o campeonato, independentemente do que acontecer até final.

PERFIL

André Gomes Magalhães de Almeida nasceu a 10 de setembro de 1990 (22 anos), em Lisboa. Começou a dar os primeiros passos no futebol no Ponte de Frielas, em Loures, rapidamente chegando aos juniores do Sporting (2005/06). Em 2006, troca o emblema de Alvalade e passa a representar o Alverca, transferindo-se um ano depois para o Belenenses. Mantém-se no clube do Restelo entre 2007 e 2011: dois anos nos juniores e depois na equipa principal. Na temporada de 2011/12, assina contrato pelo Benfica e é cedido por empréstimo à União de Leiria, sendo chamado de volta à Luz a meio da época. Na presente temporada, começa por representar a equipa B do Benfica (II Liga), mas Jorge Jesus chamou-o à equipa principal, onde já contabiliza 31 partidas.

In CM

março 21, 2013

Jornal " O Benfica " Edição Nº 3595


Destaques

8ª Corrida de Atletismo: "Uma prova para todos"(Pág.18) 

Títulos 

2 Síntese+ Transmissão jogos: "Liga Inglesa ansiosa por trabalhar com a Benfica TV"
3 Actualidade: "Focados no topo" + Liga Europa: "Comitiva encarnada recebida" + Opinião Arons de Carvalho
4/5 Liga Europa: "Águia voa alto" + "Confronto inédito na UEFA"
5 Análise à Jornada: "Encarnados firmes no topo" + Opinião Arons de Carvalho
7 Internacionais: "Oito a viajar pelo Mundo" + Opinião João Malheiro
8/9 Crónica Vit. Guimarães - Benfica + Análise à jornada: "Assalto ao castelo solidifica liderança" + "Faltam 7 finais" + Opinião Pedro Ferreira
11 Equipa B: "Á espera do dérbi" + Opinião João Diogo
12 Juniores: "Em busca da liderança" + Juvenis: "Torneio de elite"
13 Iniciados: "Faltam seis pontos"
15 Opinião Pragal Colaço : "New(Castle) parte I"
16/17   Inauguração da Casa do Benfica no Montijo: "Estamos a percorrer o caminho certo"
18 8ª Corrida de Atletismo: "Uma prova para todos" + "Titulo Nacional de Marcha"
19 Triatlo: "Vitória encarnada nos EUA" + Judo: "Ouro na Taça Europa"
21 Hóquei em Patins: "Com personalidade nos quartos"
22 Basquetebol: "Reencontro é na Luz" + Taça de Portugal: "Fim indesejado"
23 Andebol: "ABC da vitória?" + Opinião Pedro Ferreira
25 Futsal: "Regressar às vitórias" + "Equipa feminina sagra-se campeã Distrital"
26 Voleibol: "Cada vez mais líderes"
27 Benfica Tv - Reportagem Especial: "Desporto no feminino" + Multimedia
28 Ginástica: "MIXstica com estatuto de classe de representação" + Natação: "Ana Sofia Antunes é vice-campeã" + Xadrez: "Soma nova vitória"
29 Zona de Decisão - José Lino Ramos: "O Benfica é uma constante na minha vida" + 70 anos de edição do Jornal "O Benfica"
30 Tome nota + BTV
31 Opinião Afonso Melo: "O mecânico de automóveis, guarda-redes infalível"
32 Futebol - Taça de Honra: "Renascer de uma prova importante" + Opinião Luis Fialho + Breves

março 20, 2013

João Freitas Pinto novo treinador do Futsal do SL Benfica


João Freitas Pinto é o treinador da equipa de Futsal do SL Benfica

Alípio Matos é coordenador técnico


O Sport Lisboa e Benfica informa que João Freitas Pinto é o novo treinador da equipa de Futsal do Clube.

Além do técnico, de 43 anos, também Alípio Matos passa a integrar a estrutura profissional, assumindo funções como coordenador técnico de toda a secção de Futsal.

março 17, 2013

V. Guimarães –SLBenfica, 0-4


V. Guimarães – SLBenfica, 0-4: Reis na Cidade Berço
A caminhada benfiquista teve este domingo mais um bom final. Na Cidade Berço, a equipa profissional do Sport Lisboa e Benfica venceu o Vitória de Guimarães e reforçou, assim, a liderança do Campeonato Nacional. Cardozo, Garay, Salvio e Rodrigo foram os marcadores do triunfo (0-4).

No jogo disputado no estádio D. Afonso Henriques, o conjunto orientado por Jorge Jesus apresentou algumas alterações no onze inicial, com um dos destaques a ser o regresso ao eixo da defesa do central Ezequiel Garay. Com Lima e Cardozo soltos na frente de ataque, o Benfica procurou desequilibrar com as suas habituais acções, apesar de nem sempre ter sido fácil perfurar a estratégia delineada pelo adversário.

O Vitória de Guimarães lutou bastante ao longo da primeira parte, mas sem grandes resultados práticos no que concerne a incomodar as redes de Artur Moraes. O remate mais perigoso foi travado pelo brasileiro aos sete minutos.

As oportunidades claras das “águias” surgiram, por seu lado, mais pela via aérea. Depois de ter Jardel ter cabeceado nas alturas (17’), foi a vez de Cardozo também ter efectuado um cabeceamento perigoso. Estavam decorridos 28 minutos.

Os minhotos perderam algum do fulgor apresentado durante os minutos iniciais e o Benfica assumiu cada vez mais o papel de dominador. Em mais um lance rápido, Lima escapou em direcção da baliza vitoriana e foi derrubado, claramente, pelo jogador El Adoua no interior da grande área. O árbitro Paulo Baptista assinalou penálti e Cardozo, chamado a converter, fez o seu papel e bateu o guardião vimaranense (37’).

A vantagem ao intervalo era totalmente justa e o segundo tempo prometeu mais por parte da equipa. Os sinais começaram a ser dados por Garay (52’) e depois por Lima (56’).

Com o opositor a mostrar dificuldades para travar os jogadores benfiquistas, o Benfica acelerou o ritmo e, numa dessas jogadas, Melgarejo fugiu pelo seu flanco, só sendo derrubado por Kanú (59’). O atleta da equipa da casa viu o segundo amarelo e foi expulso.

Trabalhar para...golear
Mais um elemento em campo nem sempre significa mais facilidades e o Benfica mostrou-se concentrado nas suas acções, acabando por marcar o segundo logo pouco tempo depois, mais concretamente aos 61’. Gaitán fez um cruzamento do lado esquerdo e Garay apareceu na área a fazer um chapéu simplesmente irrepreensível.

Com mais uma unidade em campo, a formação da Luz não abrandou o ritmo e as oportunidades foram surgindo ao longo dos minutos. Gaitán (69’) e Salvio (71 e 77’) estiveram muito perto de facturar. Aliás, o número 18 marcou mesmo à terceira tentativa, após se ter isolado para a baliza visitada (82’).

As contas foram fechadas já no período de descontos, através de um pontapé certeiro de Rodrigo.

Com este resultado na 23.ª jornada da Liga, o conjunto orientado por Jorge Jesus segue na frente da tabela classificativa, mas agora com 61 pontos.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com a seguinte equipa: Artur Moraes; Maxi Pereira, Jardel, Garay e Melgarejo; Matic, Enzo Perez, Salvio e Gaitán (Ola John, 79’); Cardozo (Aimar, 86’) e Lima (Rodrigo, 88’).

Texto: Rui Manuel Mendes
Fotos: Arquivo / SL Benfica

Judo: Célio Dias conquista Taça da Europa



Judo: Célio Dias conquista Taça da Europa de Juniores
Na categoria -90 kg


O judoca do Sport Lisboa e Benfica, Célio Dias, venceu este domingo a final da categoria de -90 kg da Taça da Europa de Juniores, prova que decorreu em Coimbra.

O benfiquista venceu todos os seus combates por ippon e confirmou, assim, a superioridade o seu escalão.

Neste Open Internacional, organizado pela União Europeia de Judo, Célio Dias começou por vencer precisamente um adversário fora da Europa, mais concretamente o canadiano Marc Deschenes. No acesso ao combate das meias-finais, o atleta eliminou o italiano Nicholas Mungai.

A última “vítima” antes da final foi o suíço Tobias Meier. No combate decisivo, Célio Dias derrotou o holandês Max de Vreeze e conquistou, assim, a medalha de ouro.

Após este triunfo, o judoca vai continuar em Coimbra, desta feita para cumprir um estágio internacional de competição. Este irá decorrer entre 18 e 21 de Março.

Triatlo: João Pereira vence Taça Continental


Triatlo: João Pereira vence Taça Continental de Sarasota


O triatleta do Benfica, João Pereira, ganhou este sábado a Taça Continental de Sarasota, que decorreu no Florida's World Aquatic Sports Center, nos Estados Unidos.

Depois de ter terminado no quarto lugar em Clermont, o benfiquista alcançou a posição mais alta do pódio, ao cumprir o percurso em 1h44m33. Numa prova que finalizou há momentos, Miguel Arraiolos, com o tempo de 1h45m08, acabou no terceiro lugar.

Já Bruno Pais foi sétimo classificado (1h46m13), enquanto Hugo Ventura fechou a participação “encarnada” no 14.º posto. O atleta do Clube fez a prova em 1h48m24.

março 16, 2013

Discurso do presidente na Casa do Montijo




LF Vieira: “Que os princípios da concorrência sejam respeitados"

Luís Filipe Vieira inaugurou, este sábado, as novas instalações da Casa do Benfica no Montijo. No seu discurso, o presidente assegurou que o Clube vai continuar a apoiar o crescimento das Casas, abordando ainda a questão dos direitos televisivos. Leia a intervenção na íntegra:

“Queria começar esta intervenção felicitando os responsáveis pela renovada Casa do Benfica no Montijo, pelo trabalho desenvolvido e pelo projecto que tivemos oportunidade de inaugurar.

Queria, por isso, na pessoa do seu presidente, agradecer a todos quantos se empenharam pela renovação da Casa e pelo esforço e dedicação que foi necessário emprestar ao projecto. A todos o meu muito obrigado.

A dimensão do Benfica e o seu crescimento diário dependem precisamente do grau de envolvimento dos benfiquistas, qualquer que seja o local em que se encontrem.

É por isso que as Casas do Benfica são fundamentais, como alicerces sólidos do crescimento do nosso Clube. Foi assim no passado, vai continuar a ser assim no futuro.
Por isso é que o vosso exemplo reforça a minha convicção de que estamos a percorrer o caminho certo. O caminho que vamos ter de enfrentar até ao fim do Campeonato não é fácil. Nunca o foi!
Mas estou convencido que se tivermos humildade, se formos fortes no apoio à equipa, se nos concentramos apenas em nós, podemos cumprir os nossos objectivos.
Não se ganhou nada até agora, a não ser o respeito dos nossos adversários e a certeza de que temos capacidades para atingir aquilo que todos nós aspiramos.
O tempo continua a ser um tempo de trabalho, de dedicação, de empenho.
Não é tempo de distracções, nem de euforias. Longe disso, é tempo de nos mantermos concentrados no nosso trabalho, seja no Futebol, nas modalidades ou nos nossos escalões de Formação.
Os que estão nesta sala, os que com sacrifício pessoal apoiam semana a semana o Benfica no nosso estádio e fora dele, os benfiquistas espalhados por todo o mundo, os milhares de benfiquistas que em Bordéus “empurraram” a equipa rumo a mais uma etapa da Liga Europa… A todos, a mesma certeza: a razão de ser do Benfica e a grandeza do Clube tem a ver com vocês, com o vosso exemplo e com o vosso entusiasmo. Este Clube só faz sentido em função dos seus sócios e adeptos.

Vocês são os verdadeiros “proprietários” do Benfica. O Clube é vosso e nós, que formamos parte da Direcção, temos a obrigação de garantir que assim continuará a ser no futuro.

É uma das nossas marcas de identidade, é uma das preocupações que sempre orientou a minha acção desde o primeiro dia.

O trabalho que desenvolvemos até aqui serviu para transformar o Benfica num Clube mais sólido, mais competitivo, mais inovador e mais global. Um Clube com ambição, onde sonhar voltou a ser permitido, onde voltámos a ser uma referência europeia.

Um Clube respeitado e admirado, um clube credível e cada vez mais observado e mais seguido nas soluções que adopta.

Acreditem que vivo hoje o mesmo entusiasmo e o mesmo sonho que experimentei no primeiro dia em que cheguei ao Benfica. Os desafios de hoje não são menores daqueles que encontrei há 10 anos atrás, mas são diferentes.

A partir de Julho vamos ser o primeiro Clube do Mundo a gerir de forma directa e através do nosso canal, os nossos direitos televisivos.

Não é uma medida contra ninguém, é antes uma decisão a favor do nosso crescimento, da nossa afirmação e, sem dúvida, a melhor solução a nível económico, desde que os princípios da concorrência sejam respeitados.

É uma medida a favor do Benfica, como dentro de poucos anos poderá ser comprovado.

Vamos continuar a fazer crescer o Seixal e a apoiar aqueles que escreveram a nossa história e que por imponderáveis da vida precisam hoje do nosso apoio.

Vamos continuar a apoiar o crescimento e a melhoria de serviços nas Casas do Benfica, porque elas representam o nosso melhor modelo de desenvolvimento e afirmação territorial.

Obrigado a todos,

Viva o Benfica”


Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

SLBenfica conquista título nacional de Marcha em Masculinos



Equipa masculina conquista título nacional de Marcha!


O Sport Lisboa e Benfica sagrou-se, este sábado, Campeão Nacional de Marcha por equipas em seniores masculinos.
Numa prova disputada no Montijo, o Clube voltou a fazer história no Atletismo, desta feita na especialidade de Marcha. Sérgio Vieira (2.º lugar), Pedro Isidro (3.º) e Pedro Santos (7.º) foram os benfiquistas que contribuíram para o triunfo colectivo da equipa Sénior.

março 15, 2013

Jornal " O Benfica " Edição Nº 3594


Destaques

Principais títulos

Jorge Jesus dá aula na Faculdade de Motricidade Humana: "Há poucas equipas melhores que o Benfica"(Pág. 08)

Títulos

2 Síntese+ Convocatória Assembleia SAD
3 Entrevista a Fábio Faria: "Espero que sejamos campeões este ano"
4 Crónica Benfica-Gil Vicente: "Goleada para animar os mais cépticos"
5 Análise à Jornada: "Encarnados firmes no topo" + Opinião Arons de Carvalho
6 Antevisão Guimarães-Benfica: "Conquistar a vitória"
7 Liga Europa: "Voar rumo aos quartos"
8 Jorge Jesus dá aula na Faculdade de Motricidade Humana: "Há poucas equipas melhores que o Benfica"
9 Equipa B: "Tempo de desforra" + Opinião João Malheiro
10 Juniores: "Vencer o Vitória" + Juvenis: "Seguir lider"
11 Iniciados: "Trajecto para continuar"
13 Fundação Benfica: "Dois objectivos concluídos" + Opinião Jorge Miranda
15 Opinião Pragal Colaço: "FC Girondins de Bordeaux"
16/17  Geração Benfica: "Quem nunca sonhou vestir a camisola do melhor clube do Mundo?"
18/19 Atletismo: "Regresso ao título no Corta-Mato" + Breves Atletismo + Opinião João Diogo
21 Râguebi Feminino: "Campeãs Invencíveis"
22 Andebol: "Cada jogo é uma final"
23 Voleibol: "Faltam cinco finais..." + Opinião Pedro Ferreira
24 Hóquei em Patins: "Contas europeias fazem-se em casa"
25 Basquetebol - Entrevista Tomás Barroso: "Treino com os melhores"
26 Xadrez: "Promete muitos títulos"
27 Futsal: "Manter onda vitoriosa" + Multimedia
28 Campanha IPO: "O IPO precisa de coisas para as crianças"
29 Zona de Decisão - Francisco Mendes: "O Clube esteve muito bem em criar a Benfica TV" + 70 anos de edição do Jornal "O Benfica"
30 Tome nota + BTV
31 Opinião Afonso Melo: "Uma pequena mancha no mais alvo dos panos de linho... "
32 Sport Saudade e Benfica: "Empate em jogo solidário" + Opinião Luis Fialho + Breves

março 14, 2013

Oitavos-de-final da Liga Europa Bordéus – SLBenfica, 2-3



Bordéus – Benfica, 2-3: França conquistada! Venham os “quartos”


A equipa do Sport Lisboa e Benfica disputou, esta quinta-feira, em Bordéus, o jogo da 2.ª mão dos oitavos-de-final. Diante dos gauleses, os “encarnados” triunfaram por 2-3 com um “bis” de Cardozo e outro de Jardel.

A jogarem em casa, os franceses entraram mais expeditos e acercaram-se da baliza benfiquista durante os primeiros 20 minutos, com o Benfica a controlar os ritmos de jogo, tentando trocar o esférico no meio-campo contrário.

Sacudida a postura mais ofensiva do Bordéus, o Benfica tem uma oportunidade flagrante aos 21’. Gaitán assistiu Salvio e este, descaído para a direita, rematou, mas Carasso sacudiu para canto.

A ameaça passou a realidade aos 29 minutos. Canto marcado por Ola John e Jardel, nas alturas, fez o 0-1 para o conjunto luso.

A ter que marcar para ter alguma esperança, o Bordéus lançou-se ao ataque e aos 34 minutos, Diabaté obrigou Artur a defesa apertada. Porém, até ao intervalo, as “águias” controlaram as operações, indo para o descanso na frente (0-1).

O início da etapa complementar foi tirado a “papel químico” da primeira parte, com o Bordéus a ter mais posse de bola nos primeiros minutos, mas sem criar reais ocasiões de golo.

Defensivamente irrepreensíveis, os jogadores do Clube da Luz foram cortando os lances, não permitindo veleidades aos comandados de Francis Gillot. Todavia, aos 74’, Diabaté marcou o empate após o Jardel ter tido azar no lance, pois a bola bate-lhe nas costas e sobre para o avançado maliano.

O Benfica respondeu logo de seguida através de Cardozo. Aos 75’, Gaitán assistiu o paraguaio, que depois de um excelente trabalho individual, fez o 1-2. A vencer, os franceses empataram a dois através de um autogolo de Jardel (90’), mas Cardozo bisou no minuto seguinte.

Não contentes, o Benfica ainda poderia ter feito o 2-4 através de Enzo Perez aos 90’+3.

Este triunfo permitiu ao Sport Lisboa e Benfica passar para os quartos-de-final da Liga Europa e esta sexta-feira, ficará a conhecer o próximo adversário na competição.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur; André Almeida, Jardel, Roderick e Melgarejo; Matic e Enzo Perez; Salvio (Maxi Pereira, 88’), Gaitán e Ola John (Carlos Martins, 83’); Rodrigo (Cardozo, 66’).
Texto: Marco Rebelo
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

março 11, 2013

Atletismo: Clube conquista título nacional de corta-mato longo!


Benfica é campeão de corta-mato, 23 anos depois

A equipa masculina do Sport Lisboa e Benfica conquistou este domingo o título nacional de corta-mato longo, algo que já não acontecia desde 1990.

Os benfiquistas destronaram o Maratona Clube de Portugal na prova realizada na região de Torres Vedras. Em termos individuais, o atleta Alberto Paulo terminou na segunda posição da geral.

Em Juniores masculinos, o Benfica renovou o título, tendo recuperado o título no sector feminino.

O Atletismo do Benfica voltou, assim, a dar cartas, uma vez que tinha conquistado o título nacional de corta-mato curto na semana transacta.

março 10, 2013

SLBenfica – Gil Vicente, 5-0


SLBenfica – Gil Vicente, 5-0: Resolver cedo para golear no fim

A equipa principal de Futebol do Sport Lisboa e Benfica recebeu e venceu, este domingo, sem apelo nem agravo, o Gil Vicente por 5-0, com os tentos a pertencerem a Maxi Pereira, Salvio, Melgarejo, Lima e Gaitán.

Perante 33.708 espectadores no Estádio da Luz, os comandados de Jorge Jesus entraram com bastante dinamismo, a trocar a bola de forma rápida e com muita posse. Porém, não se livraram de um susto à passagem do minuto dez, quando Luís Manuel rematou forte e colocado, obrigando Artur a defesa apertada.

Este lance fez “soar as sirenes” e no minuto seguinte, o Benfica respondeu com o primeiro golo. Enzo Perez fez um passe de rotura e Maxi Pereira disparou cruzado com Adriano a não conseguir suster.

O líder já tinha entrado bem na partida e a vencer 1-0, a avalanche ofensiva aumentou. Aos 22’, Salvio, numa vistosa jogada individual, encontrou uma nesga entre a defensiva gilista e rematou de pé esquerdo para o 2-0.

O Benfica dava espectáculo com um futebol rendilhado, rápido e objectivo. O Gil Vicente, por seu lado, parecia perdido em campo.

Aos 32 minutos, Ola John arrancou em velocidade pelo flanco esquerdo, esperou a subida de Melgarejo, endossou-lhe o esférico e o paraguaio, à saída de Adriano, “picou-lhe” a bola e fez um tento de belo efeito.

Tal como tinha começado, a primeira parte terminou com algum “frisson” na baliza de Artur. Luís Martins entrou na área e obrigou o guardião benfiquista a aplicar-se.

Ao intervalo, o 3-0 era mais do que merecido. Na etapa complementar, o Gil Vicente apareceu transfigurado e acercou-se com algum perigo da baliza da equipa da casa, com o apogeu a estar no remate de João Vilela à barra (47’).

Com o jogo praticamente resolvido, o Benfica geriu o ritmo e o esforço físico tendo em conta que está inserido em três frentes, uma das quais com compromisso esta quinta-feira (com o Bordéus para a Liga Europa).

À passagem do minuto 63, uma triangulação entre Cardozo, Enzo Perez e Lima quase deu golo deste último. Não foi ali, foi no minuto seguinte. Cardozo lançou Ola John, este desviou para Lima à saída de Murta e o brasileiro empurrou para a baliza deserta.

Aos 76’, Salvio assistiu, involuntariamente, Lima e este frente-a-frente com Murta rematou mas o esférico foi afastado por Sandro quando se dirigia para a baliza. A um minuto dos 90, Gaitán arrancou um cruzamento da esquerda e Cardozo, em boa posição, cabeceou um nada ao lado. Mas o resultado não estava selado e aos 90’+2, num contra-ataque conduzido por Pablo Aimar, chega o 5-0. O camisola 10 entregou a Salvio e este assistiu Gaitán para o tento final da partida.

Realce para o triunfo mais robusto do Benfica em casa, cimentando a liderança com 58 pontos e destaque para o melhor ataque da prova com 56 golos marcados.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira, Jardel, Garay, Melgarejo; Matic, Enzo Perez (Gaitán, 77’), Salvio, Ola John (Pablo Aimar, 69’); Cardozo e Lima (Carlos Martins, 84’).

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

março 08, 2013

Jornal " O Benfica " Edição Nº 3593


Destaques 

Principais títulos


8ª Corrida Benfica António Leitão: "Venha correr connosco" (Pág.17)
  
Títulos  

2 Síntese+ Convocatória Assembleia SAD
3 Benfica - Futebol SAD: "Lucro de 20 milhões" + Opinião Arons Carvalho
5 Actualidade - Salvio no Facebook: "Graças a Deus que sou atleta do Benfica"
6 Crónica Beira-Mar - Benfica: "Etapa superada"
7 Antevisão Gil Vicente-Benfica: "Quer-se dedicatória especial na Catedral" + Opinião João Malheiro
8/9 Entrevista Norton de Matos: "O primeiro ano tem sido muito rico e os objectivos cumpridos"
10 Equipa B: "Superioridade mental"
11 Juniores: "Voltar a ganhar!"
12 Juvenis: "Prova dos nove em Alcochete"
13 Iniciados: "Objectivo? São os 24 pontos"
15 Opinião Pragal Colaço: "As contas semestrais dos 3 grandes"
16/17 Atletismo: "Conquista vitórias" + 8ª Corrida Benfica António Leitão: "Venha correr connosco"
18 Hóquei em Patins: "Contra tudo e contra..."
19 Basquetebol: "Liga antes da Taça" + Judo: "Tricampeão Nacional"
21 Futsal: "Mais um teste difícil" + Opinião Pedro Ferreira
22 Andebol: "Os números falam por si"
23 Andebol: "Luz recebe 1ª Final" + Canoagem - Teresa Portela: "Está tudo a correr bem" + Triatlo
24 Bilhar: "Três convocados para a Eslovénia" + Xadrez: "3ª vitória" + Luta Feminina: "Vitória no Torneio Norberto Rodrigues" + Ténis de Mesa: "Ganha ao Clube PT"
25 Voleibol: "Focados na vitória" + Coluna Multimédia
26/27  Zona de Decisão - Mozer: "a equipa de futebol está muito mais forte este ano" + 70 anos jornal "O Benfica"
28 109º aniversário SL Benfica: "Festa com atletas na Luz"
29 Benfica TV: "É algo que nos enche de orgulho"
30 Tome nota + BTV
31 Opinião Afonso Melo: "Duas doses de Bordéus servidas em Taça Latina"
32 Condecoração Mário Coluna: "é um simbolo eterno" + Atletismo: "António Faria condecorado" + Opinião Luis Fialho + Breves

março 07, 2013

Liga Europa SLBenfica – Bordéus, 1-0


SLBenfica – Bordéus, 1-0: Vantagem para França

O Sport Lisboa e Benfica recebeu e venceu, esta quinta-feira, o Bordéus por 1-0, em jogo a contar para a primeira-mão dos oitavos-de-final da Liga Europa.

A equipa da Luz encontrou um adversário fechado desde os minutos iniciais, o que fez com que tivesse mais posse de bola e as primeiras situações de perigo, com Rodrigo ameaçar aos 13 minutos, após um cruzamento de Cardozo.

Foi mesmo depois de um remate de Rodrigo que o Benfica abriu o activo na Luz. O número 19 disparou de forma colocada, no entanto, a bola entrou depois de bater no guarda-redes Carrasso (20’).
 

Empolgados pelo golo marcado, os “encarnados” procuraram pressionar mais o conjunto francês que, entretanto, ganhava confiança em alguns momentos do encontro. Aos 22 minutos, Cardozo rematou para defesa complicada do guardião forasteiro.
Do lado contrário, o Bordéus quase marcou perto do intervalo (44’), ao obrigar Artur Moraes a uma intervenção mais difícil.

O segundo tempo prometeu com mais uma tentativa de Cardozo, mas Carrasso voltou a evitar o pior para o adversário (47’).

Vieram depois as substituições por parte de Jorge Jesus, de maneira a refrescar a equipa. Melgarejo, aos 67’, galgou terreno e ameaçou a baliza do Bordéus.

Sem mais situações concretas até final, o Benfica parte agora com uma vantagem de um golo para o encontro da segunda-mão. O jogo está marcado para 14 de Março.


O Sport Lisboa e Benfica alinhou com a seguinte equipa: Artur Moraes; André Almeida, Luisão, Garay e Melgarejo;Roderick, Carlos Martins (Enzo Perez, 63’), Gaitán e Ola John (Lima, 73’); Cardozo (Salvio, 63’) e Rodrigo.

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

março 05, 2013

Afonso de Melo in O Benfica


A camisola do ridículo

"Ser árbitro em Portugal é bom. É mais do que bom, é óptimo. Ser árbitro em Portugal também roça, na maior parte das vezes, o ridículo. Mas aí a culpa não é do País, é dos árbitros. Os árbitros em Portugal estão acima da lei. Isto é, não têm de prestar contas a quem quer que seja pelas poucas vergonhas que cometem. Ou melhor, prestam contas a si próprios o que vai dar no mesmo. Há países em que os árbitros vêm a público falar dos seus erros. São países onde não fica bem a um árbitro visitar um presidente de clube na véspera de arbitrar um jogo desse mesmo clube. São países onde não fica bem a um árbitro frequentar as casas dos presidentes ou dirigentes de clubes e ponto final. Em Portugal os árbitros não têm vergonha. Não têm vergonha de, em pleno relvado, tirarem as insígnias da FIFA para oferecerem ao treinador de uma das equipas que acabaram de dirigir.
O recato não é palavra importante. Pelo contrário, é o exibicionismo que lhes marca a existência. Em qualquer país civilizado, um árbitro teria vergonha de beijar os pescoços dos jogadores no final dos jogos. É uma questão de decoro. Em Portugal, o mais barato dos árbitros faz gala em abraçar jogadores (sempre os da mesma equipa) e ser fotografado com eles exibindo sorrisos macabros. É uma questão de decência. Neste caso, de falta dela. Poderíamos ter visto tudo, mas não. Em Portugal, os árbitros fazem sempre questão de nos surpreender. Por isso até já vimos um árbitro tirar a camisola no final de um jogo e, como se fosse um jogador, oferecê-la ao público. É por isso que ser árbitro em Portugal é bom. Mas mete nojo."

março 04, 2013

Beira-Mar – SLBenfica, 0-1


Beira-Mar – Benfica, 0-1: Etapa de Aveiro superada!

A equipa de Futebol profissional do Sport Lisboa e Benfica somou este domingo a sua 17.ª vitória no Campeonato Nacional, ao bater o Beira-Mar, por 0-1. O paraguaio Cardozo resolveu o encontro a favor do conjunto da Luz, naquela que foi mais uma etapa superada rumo ao ambicionado 33.º título nacional.

Com um autêntico mar vermelho de apoio nas bancadas, o Benfica quase marcou logo aos 30 segundos do desafio da 21.ª jornada da Liga. O avançado Lima isolou-se perigosamente para a baliza do Beira-Mar e, à saída do guarda-redes Rui Rego, fez um chapéu que saiu ligeiramente por cima da barra.

Perante um adversário que não adoptou uma postura defensiva no encontro, a equipa da Luz foi procurando explanar o seu jogo da melhor forma, através da sua consistência ao nível do meio-campo, onde Matic foi um dos elementos em foco.

Depois das tentativas de Cardozo (10’) e Ola John (11’), o Benfica chegou à vantagem através de uma grande penalidade. O jogador Hugo desviou um cabeceamento de Cardozo com o braço e o castigo máximo foi assinalado, com o árbitro Manuel Mota a mostrar apenas o cartão amarelo ao central aveirense.
O conjunto da casa não acusou o golo e conseguiu equilibrar o desafio, mas a vantagem continuou a ser dos benfiquistas no final do primeiro tempo.
A equipa comandada por Jorge Jesus manteve-se muito compacta na segunda metade, sabendo da importância que era conquistar os três pontos. Com as substituições operadas pelo técnico, o Benfica ainda ficou mais coeso e perigoso, com um cruzamento de Gaitán (68’) – Cardozo não conseguiu desviar por pouco – e um remate de Lima (75’) a ficarem na retina.
Com este resultado na 21.ª jornada, o conjunto da Luz assumiu a liderança isolada do Campeonato Nacional.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com a seguinte equipa: Artur Moraes; Maxi Pereira, Luisão, Garay e Melgarejo, Matic, Enzo Perez, Ola John (Gaitán, 63’) e Salvio (André Almeida, 90’); Cardozo (Carlos Martins, 73’) e Lima.
Texto: Rui Manuel Mendes
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

março 01, 2013

Jornal " O Benfica " Edição Nº 3592


Destaques 

Principais títulos 



109º Aniversário: "A origem..." (Pág.05)
 
Títulos  

2 Síntese+ Editorial: "Cento e nove anos depois"
3 Mensagem do Presidente: "Vamos voltar a surpreender" + Opinião Arons Carvalho
5 109º aniversário: "A origem..."
6 109º aniversário: "A Fundação: é o orgulho de todos!"
7 109º aniversário: "Os três simbolos: o nome, o equipamento, o emblema"
8/9 O presente e o futuro: "Há cada vez mais Sport Lisboa e Benfica"
10/11 Emblemas: "Dedicação e mérito encheu de mística a Luz"
13 Opinião Pragal Colaço: "O IRS de 2012 e o que se pode deduzir"
14 Crónica Benfica-Paços de Ferreira: "Vitória, exibição de peito feito"
15 Análise à Liga + Breves+ Antevisão Beira Mar: "Opostos em jogo"
16/17  Liga Europa: "Luz recebe mais uma grande noite europeia"
18 Taça da Liga: "Lotaria das penalidades ditou afastamento"
19 Equipa B: "Jovens pretendem mandar na Tapadinha" + Opinião Pedro Ferreira
21 Juniores: "Dérbi em Alcochete" + Multimedia
22 Juvenis: "Duo assina contrato profissional" + Juvenis: "Venha o Marinhense"
23 Iniciados: "Focados no dérbi"
24 Andebol: "Fechar Fase Regular" + Voleibol: "Brilhar em terras insulares"
25 Hóquei em Patins: "Superar a Física com a cabeça" + Opinião João Malheiro
26 Atletismo: "Benfica dominador" + Breves + Triatlo: "Supremacia em Arronches"
27 Basquetebol: "Académica na Final 8" + Opinião João Diogo
28 Ténis de Mesa: "Cadetes Masculinos e sub 21 Femininos no pódio" + Rugby Feminino: "Nova final" + Ginástica: "Duas classes com prestação brilhante"
29 Futsal: "Nas duas frentes" + 70 anos jornal "O Benfica"
30 Tome nota + BTV
31 Opinião Afonso Melo: "Erros de Nazaré, o timão de Dé e 60 mil a aplaudir de pé"
32 Fundação Benfica: "Colheita de sangue na Luz" + Opinião Luis Fialho + Breves

Contra a Corrente _ Leonor Pinhão


Novos mind games do Futebol Português 

Seja pelas circunstâncias, seja por esperteza, este ano os mind games estão refinados. Em comparação com temporadas anteriores registou-se um evoluir do conceito e da sua prática para patamares mais elevados, ainda que escorregadios.

Este ano tudo gira à volta de Jorge Jesus e de Vítor Pereira. É uma dupla em dose dupla no que diz respeito aos mind games.

Há a primeira questão do bate-papo entre os dois. E até neste capítulo há diferenças a registar. Estão ambos mais cordatos quando trocam recados através dos meios normais de comunicação, repararam?

Já ouvimos Jorge Jesus e Vítor Pereira elogiar o alto nível da competitividade nesta Liga que é a mesma coisa do que se elogiarem a eles próprios, o que é normal, mas elogiando também o rival, coisa que não é normal na nossa praça e que até pode ser mal interpretada pelas facções mais extremistas nos dois valorosos campos.

Com o Benfica e FC Porto a lutar pelo título num taco-a-taco bonito de se ver e com as duas equipas ainda envolvidas nas suas respectivas competições europeias - também é bonito de se ver -, os mind games da actualidade têm vindo a versar o velho axioma «não há rabo para duas cadeiras», proclamado por Bella Gutmann há mais de meio século quando foi acusado de ter perdido um campeonato para conseguir ganhar a sua segunda Taça dos Campeões Europeus para o Benfica.

O axioma de Gutmann tinha sido desmentido pelo próprio Gutmann no ano anterior em que ganhou para o Benfica o campeonato e a primeira Taça dos Campeões. Mas, compreende-se e aceita-se o desabafo do treinador húngaro em 1962. Tinha ganho ao Real Madrid a final da prova mais importante da Europa e ainda havia benfiquistas a chateá-lo por ter perdido o campeonato para o Sporting. «Não há rabo para duas cadeiras», respondeu-lhes e foi assim que a frase entrou para a História.

Há coisa de poucas semanas foi Jorge Jesus quem relançou o axioma de Gutmann, expressando-o pelas suas próprias palavras de uma outra forma: «Quem sair mais cedo da Europa tem mais hipóteses de ganhar o campeonato», disse o treinador do Benfica. Fez bem em dizê-lo mesmo que nada garanta que venha a ser aplicável.

O FC Porto, por exemplo, já soube o que era perder um campeonato para o Benfica e ganhar uma Taça dos Campeões, em 1987, e somar as duas coisas com grande à vontade, como aconteceu em 2004.

Quanto à Liga Europa, em que o Benfica está actualmente envolvido, o FC Porto já ganhou por duas vezes o troféu em anos - 2003 e 2011 - em que foi campeão em Portugal.

A discussão é, portanto, estéril. Tratando-se de futebol, nada é certo. E é tão possível ganhar-se tudo, como aconteceu ao FC Porto no ano de Villas-Boas, como é possível perder-se tudo ou quase tudo, como aconteceu ao mesmo FC Porto em 1984, ano em que perdeu o campeonato para o Benfica e em que perdeu a final da Taça dos Vencedores das Taças para a Juventus e ano em que acabou por só ganhar a Taça de Portugal, vencendo o Rio Ave no Estádio de Oeiras.

Tendo em consideração todos estes factos passados, que vantagem pode recolher Jorge Jesus em vir à liça com este tema? Lançando a questão, Jorge Jesus obrigou Vítor Pereira a expor-se, eis a vantagem.

O treinador do FC Porto respondeu educadamente ao treinador do Benfica afirmando o seu desacordo frontal com a ideia de que para ganhar em território nacional é preciso perder no estrangeiro.

São estes os novos mind games. Se o FC Porto de Vítor Pereira ganhar o campeonato e não ganhar a Liga dos Campeões - ou vice-versa -, Jesus acertou em cheio. Se perder as duas coisas, Jesus acertou duas vezes em cheio. Se o FC Porto for campeão nacional e europeu, aí o caso muda de figura...

A segunda questão que tem ligado os dois treinadores é idêntica, trata-se da respectiva continuidade nos seus postos de trabalho em 2013/2014.

Falamos de contratos, pois claro. A imprensa não tem deixado passar em claro que, no final desta temporada, Vítor Pereira pode sair do FC Porto e Jorge Jesus pode sair do Benfica.

Nenhum dos treinadores tem mostrado grande vontade em espraiar-se sobre renovações contratuais, tema que por vezes lhes é colocado por jornalistas atrevidos.

De um modo geral, a ideia da eventual saída de Jesus incomoda mais os adeptos do Benfica do que a ideia da eventual saída de Vítor Pereira incomoda os adeptos do FC Porto.

Também a ideia da saída de Jesus do Benfica directinho para o Dragão, incomoda muito mais os adeptos do Benfica do que os do FC Porto.

E incomodará também, necessariamente, Vítor Pereira. Isto anda esquisito.

Este ano os mind games estão para durar.


Fanado do Planeta Benfica