março 31, 2014

Shéu: Exemplo de dedicação


REPRESENTA O BENFICA DESDE 1970

Shéu Han chegou a Lisboa por indicação de José Augusto, em 1970, para representar a equipa de juniores do Benfica. Estreou-se aos 17 anos na equipa principal, frente ao Barreirense, fruto de uma aposta de Jimmy Hagan, que via “muito potencial” naquele jovem que estava longe de imaginar que assim iniciava uma ligação que já dura há 44 anos e ameaça prolongar-se por muitos mais.


Obrigado ao Blitzer no SerBenfiquista


março 30, 2014

Canoagem: Joana Vasconcelos é Campeã Nacional de Fundo


No sector feminino

A canoísta do Sport Lisboa e Benfica, Joana Vasconcelos, sagrou-se, este sábado, em Melres, Campeã Nacional de Fundo.

Mais de 1500 atletas competiram ao longo de todo o dia num total de 23 regatas onde estiveram presentes perto de 50 clubes.

Joana Vasconcelos conquistou, assim, a terceira vitória consecutiva, com o tempo de 24m40s39, a 9 segundos da segunda classificada, Joana Sousa.

FG
Fotos: Arquivo / SL Benfica

Comunicado da Direcção do SL Benfica




Modalidades: esclarecimento da Direcção do SL Benfica

A internet é uma via de comunicação livre e democratizada, que, por este motivo, é passível de todo o tipo de utilização, até aquela que é mal intencionada. Não se sabendo em concreto com que objectivo, mas com enorme capacidade criativa dos autores, anda a circular um documento forjado que coloca em causa a continuidade da actividade de algumas modalidades no Benfica.

Cai por terra a credibilidade desta "circular interna", notando-se que os artífices desta falsa informação nem sequer terão noção que toda a gestão das modalidades do Benfica compete à Direcção do Clube e não à SAD.

SC Braga – SLBenfica, 0-1: Inteligência colectiva derruba Pedreira


25.ª jornada do Campeonato

A equipa principal de Futebol do Sport Lisboa e Benfica disputou, este domingo, no estádio AXA, no Minho, a 25.ª jornada da Liga portuguesa. Diante do SC Braga, Jorge Jesus voltou a dar a titularidade a seis jogadores que não tinham entrado de início no estádio do Dragão, e as “águias” venceram por 0-1, com golo de Lima.

O encontro arrancou numa toada equilibrada, com disputa de bola acesa mas leal no “miolo”. O Benfica foi ganhando preponderância ofensiva através de posse de bola e troca do esférico entre os seus jogadores, obrigando o adversário a correr.

O futebol rendilhado e com troca de bola de pé para pé quase tiveram os seus resultados aos oito minutos, quando Enzo Perez fez uma assistência a rasgar para Gaitán. Este contornou Eduardo e atirou às malhas laterais da baliza deserta.

Os minutos iam passando e o Benfica fazia das transições rápidas o seu modelo de jogo para ultrapassar a pressão alta e a toda a largura do relvado do SC Braga. Numa delas, Gaitán conduziu o ataque, deixou o esférico para Rodrigo após ser carregado por Dabó e o camisola 19 teve um pormenor delicioso antes de entregar de bandeja a Lima para o primeiro da partida (12’). Cachecóis benfiquistas ao alto! Faziam a festa os adeptos do líder da tabela classificativa.

A vencer veio a versão controlo do Benfica. A gestão da posse de bola apareceu na Pedreira, com a turma comandada por Jorge Jesus a ser menos vertiginosa e mais gestora, colocando no desafio o ritmo mais lhe convinha. O SC Braga, por sua vez, foi muito lutador mas criou poucas oportunidades de golo. A única da primeira metade foi aos 29 minutos, quando Rusescu cabeceou perto da barra da baliza defendida por Oblak.

Ao intervalo, o 0-1 era justo face ao produzido pelo Benfica na cidade de Braga. Na etapa complementar, o jogo desenvolveu-se a um ritmo mais baixo e viram-se menos oportunidades de golo em ambos os lados.

Curiosamente, o lance em que o Benfica mais perto está do 0-2 foi criado por Paulo Vinicius que, ao atrasar a bola para Eduardo, quase o traiu e colocou-a dentro da baliza (59’).

A essa gestão, o SC Braga respondeu com maior atrevimento ofensivo e criou algumas vezes “frisson” na baliza benfiquista. A vencer apenas por 0-1, os futebolistas da Luz perceberam que gerir esse resultado poderia trazer dissabores e o minuto 84 foi de perigo para a baliza de Eduardo. Primeiro Markovic, com um remate de ressaca após um pontapé de canto, e segundos depois, Lima apareceu isolado, tentou fazer um “chapéu” a Eduardo, mas o bracarense opôs-se bem.

Cinco minutos depois, Rodrigo fez uma incursão pelo lado esquerdo e é carregado à margem das leis dentro da área. Pedro Proença apontou para a marca da grande penalidade, mas Rodrigo permitiu a defesa de Eduardo.

Até final, nada mais se passou e o Benfica passa a somar 64 pontos e continua na liderança da tabela classificativa.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Oblak; Sílvio, Luisão, Garay e Siqueira; Fejsa, Enzo Pérez (Ruben Amorim, 68’), Gaitán, Markovic (Salvio, 85´); Lima e Rodrigo (André Gomes, 90’+2).

Texto: Marco Rebelo
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica

março 28, 2014

Bernardo Sousa ( Piloto WRC2) assinou pelo SLBenfica


Bernardo Sousa: “É com agrado que faço parte da Família Benfica”
Piloto é reforço

Bernardo Sousa, de 27 anos, é piloto de rallys e o mais recente atleta do Sport Lisboa e Benfica. Incluído na WRC 2, a segunda categoria mais prestigiada do Rally mundial, o piloto tem a ambição de conquistar o título nacional e subir à categoria WRC. Para o ajudar nesses objectivos, o jovem conta com o apoio do Clube.

Em declarações proferidas à Benfica TV, Bernardo Sousa mostrou-se feliz pelo passo tomado na carreira e começou por revelar como tudo começou. “Tudo aconteceu um pouco em tom de brincadeira. Estava reunido à mesa com outras pessoas e surgiu a possibilidade de me reunir com o Benfica que é, sem dúvida, o melhor Clube de Portugal. Pensei que seria interessante associar o nome do Benfica ao regresso ao Mundial de Rallys”, disse.

Apesar de a modalidade estar longe de ser o “core-business” do Clube, a verdade é que a parceria foi alcançada com facilidade. “A relação começou de forma fácil, o que demonstra que o Benfica teve noção que este é um projecto ambicioso e que pode trazer um retorno merecido ao Clube e a quem é atleta do Benfica”, observou.

Para os mais desatentos ao Rally, Bernardo Sousa fez questão de explicar onde vai competir e quais as suas metas: “Estou inserido na categoria na WRC 2, o meu carro é competitivo. O Mundial é composto por sete provas, sendo uma delas o Rally de Portugal, que será em breve e depois seguem-se outras. O objectivo é lutar pelo título e, no mínimo, segurar o Top-3 para estar ainda mais forte no próximo ano.”

O piloto acredita que a entrada no Sport Lisboa e Benfica o vai ajudar na carreira doravante. “Acredito que o facto de pertencer à Família Benfica e a este grandioso Clube vai abrir portas. Seguramente que esta parceria permite dar o melhor este ano para subir de nível em 2015”, realçou.

A finalizar, deixou uma mensagem aos benfiquistas: “É com muito agrado que faço parte desta Família. Vou tentar dar ao Benfica títulos e espero que me apoiem. Que o Clube vença todos os Campeonatos, nos Rallys e em todas as modalidades.”

Bernardo Sousa é considerado um dos melhores pilotos de Rallys nacional. Iniciou o seu percurso em 2005 e em 2010 sagrou-se Campeão Nacional. Este ano pretende subir à categoria suprema do Mundial de Rallys.

Texto: Marco Rebelo
Fotos: Cristiana Joanico / SL Benfica

março 24, 2014

Autocarro do Glorioso tem nova imagem (com vídeo)



Um Passado de Glória, um Futuro de Vitória! É este o lema que orientou a nova imagem do autocarro que transporta a equipa principal de Futebol do Sport Lisboa e Benfica.

Mantendo os seus tons em vermelho rubro, acrescentando-lhe um toque de preto – pois o Clube está de luto – o autocarro do Sport Lisboa e Benfica apresentou-se no Estádio da Luz, no último domingo, com uma nova imagem.

Os 110 anos de vida do Clube, assinalados no último dia 28 de Fevereiro, foram o mote para uma renovação de visual recebida com agrado.

SA
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica



março 23, 2014

Benfica-Académica, 3-0: Triunfo brioso com lição bem estudada


Campeonato Nacional

A equipa do Sport Lisboa e Benfica recebeu este domingo a Académica de Coimbra, na 24.ª jornada da Primeira Liga. Com uma exibição consistente, a equipa de Jorge Jesus venceu, por 3-0, com dois golos de Lima e um de Enzo Perez. A liderança continua firme!

Fim de tarde na capital de Portugal, Estádio da Luz com cerca de 50 mil espectadores, bem vestido (como tem vindo a ser seu habitué) para receber mais uma “final”… e agora já só faltam seis!

Benfica e Académica frente-a-frente, duas equipas com objectivos distintos, artistas no relvado e estavam reunidos os ingredientes para um desafio de futebol bem saboroso.

E se dúvidas existissem quanto à crença e vontade deste Benfica, os momentos iniciais dissiparam-nas, com a equipa de Jorge Jesus a entrar com tudo na partida.

Logo aos 6’, primeira acção ofensiva com perigo. Bola bem rasgadinha a sobrevoar toda a área da Briosa, com Halliche, autêntico bombeiro, a limpar. Estava dado o mote.

E os primeiros festejos na Catedral não demorariam… Onze minutos corridos, belíssima jogada de combinação dos dois homens mais avançados da equipa: Rodrigo acerta no ferro mas Lima acredita e, na recarga, remata com frieza para o golo inaugural.

O Benfica acabava de desbloquear a partida e, a partir daqui, a jogar em vantagem e como gosta, o domínio foi total.

Aos 24’, tempo ainda para uma grande penalidade cometida por Fernando Alexandre sobre Lima que ficou por assinalar pelo árbitro, Rui Costa.

Mas a tarde era de festa, o Benfica carregava e o segundo golo estava prestes a chegar!

Novamente o colectivo a funcionar, Sílvio recupera a bola no meio-campo e descobre Markovic. O sérvio dispara rumo à baliza, cruza para área e Lima, no sítio certo à hora certa, só teve de encostar, com classe, para fazer o segundo golo da partida e o segundo da sua conta pessoal.

Gerir com pragmatismo e qualidade

Reatar na Catedral, ritmo mais morno, com um Benfica inteligente a gerir, mas sempre muito perigoso.

Aos 59’, Rodrigo descobre Enzo Perez, o argentino aguenta a carga e, na cara de Ricardo, faz o 3-0. O hispano-brasileiro estava endiabrado, mas a bola teimava em não lhe fazer a vontade… aos 60’ é novamente o ferro a dizer não ao golo.

Até ao final só deu Benfica (que o diga o guardião Ricardo e os ferros da sua baliza!), com a equipa a mostrar-se firme, consistente e convicta quanto à conquista daquele que é o seu principal objectivo: o 33.º Campeonato Nacional.

O Glorioso continua sem perder de há 27 jogos para cá em todas as provas em que está inserido e é, neste momento, líder e a equipa mais concretizadora do Campeonato Nacional.

Na próxima quarta-feira as atenções da equipa focam-se no objectivo Taça de Portugal. O Sport Lisboa e Benfica desloca-se ao Estádio do Dragão, para defrontar o FC Porto, em partida relativa à 1.ª mão das meias-finais da prova Rainha.

O Campeonato Nacional regressa no fim-de-semana seguinte, com o Glorioso a viajar até à Cidade dos Arcebispos para defrontar o SC Braga, um desafio alusivo à 25.ª jornada da prova, com apito inicial agendado para as 17 horas.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze inicial: Oblak; Sílvio, Luisão, Garay, Siqueira; Markovic, Enzo (75’, Rubem Amorim), Fejsa, Gaitán (65’, Salvio); Rodrigo (73’, Cardozo) e Lima.

Texto: Sónia Antunes
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

João Silva conquista Bronze na Taça do Mundo de New Plymouth


O triatleta do Sport Lisboa e Benfica, João Silva, participou, esta madrugada, na Taça do Mundo de New Plymouth, Nova Zelândia, tendo obtido a medalha de Bronze.

Num espaço de oito dias foi a segunda Taça do Mundo em que o benfiquista participou, dando seguimento á preparação que tem efectuado na Nova Zelândia.

Após a 12.ª posição, obtida na Taça do Mundo de Mooloolaba, Austrália, João Silva obtevem um excelente 3.º lugar e dá forte indicadores para uma participação de grande nível no Campeonato do Mundo, que se inicia a 6 de Abril em Auckland, que já contará com os outros benfiquistas, João Pereira e Miguel Arraiolos.

Após a etapa de Auckland seguem-se outras sete etapas: Cidade do Cabo, Yokohama, Londres, Chicago, Hamburgo, Estocolmo e Edmonton.

Fotos: Arquivo / SL Benfica

março 18, 2014

Nacional - Benfica, 2 - 4: Vitória com alma e raça de líder!


Campeonato Nacional

O Benfica defrontou esta noite de segunda-feira, no estádio da Madeira, a equipa do Nacional, em partida relativa à 23.ª jornada da Primeira Liga. A equipa orientada por Jorge Jesus até começou a perder, num lance mal ajuizado pelo árbitro, Manuel Mota, mas o líder puxou dos galões e deu uma resposta cabal do seu valor. Vitória, por 2-4… com alma!

Num terreno tradicionalmente difícil, desta vez não houve nevoeiro, mas houve vento, muito vento, e uma arbitragem que ainda tentou (!)… mas face a um enorme Benfica não conseguiu.

Aos 6’, lance muito polémico! Luisão corta a bola com o joelho na pequena área e Manuel Mota, sem hesitar por um instante, assinala grande penalidade. Na conversão, Candeias, remata para o fundo das redes de Oblak. Estava feito o primeiro tento da partida.

Em desvantagem e ainda sem ter estabilizado o jogo, o Benfica reagiu com tudo… “à Benfica”! Primeiro foi Rodrigo quem ameaçou, com a bola a sair a escassos milímetros da baliza de Gottardi.

Estava dado o mote para o “bailinho na Madeira” que se seguiria…

Aos 23’, lance trabalhado pela equipa, Rodrigo, em noite endiabrada, assiste Lima que, de primeira, refaz a igualdade.

Nove minutos volvidos é Gaitán quem tira as medidas à baliza madeirense, para, no lance seguinte, mais uma vez Rodrigo, colocar o Benfica em vantagem, para delírio dos milhares de benfiquistas que vestiram de vermelho entusiasmo as bancadas da velhinha Choupana, agora estádio da Madeira.

Remate poderosíssimo e colocado ao ângulo, com o hispano-brasileiro a fazer o 1-2 na partida.

Aos 39’, novo lance a manchar a arbitragem: ficou por expulsar Marçal que, mesmo já com um amarelo, empurra Rodrigo fora das quatro linhas e sem ter qualquer ensejo de disputar a bola… que nem lá estava!

Mais três pontos fulcrais

O Benfica carregava, carregava, e mostrava a quem ainda tivesse qualquer dúvida, porque é o líder e porque é a melhor equipa a jogar Futebol em Portugal.

E quando assim é… Aos 43’ novo golo. Garay, oportuno, sobe nas alturas e, com muita classe, faz o 1-3, resultado com que se atingiria o intervalo.

Depois de uma primeira metade espectacular, com ritmo intenso, golos e bem rasgadinha, a segunda metade pautou-se pela presença em campo de um Benfica inteligente e mais pragmático.

Posse e gestão de bola em qualidade, face a um Nacional, que tentou sempre (ainda reduziu para 2-3 por intermédio de Djaniny), mas não apresentou argumentos suficientes para responder a um Benfica convicto que, ao cair do pano, ainda fez o 2-4, com Garay a bisar na partida.

Quinta-feira, pelas 18 horas, regressam as emoções da Liga Europa, com o Benfica a receber, na Catedral, o Tottenham, em partida a contar para a 2.ª mão dos oitavos-de-final da prova.

Domingo, na Luz, é dia de recepção à Académica de Coimbra, em desafio relativo à 24.ª ronda do Nacional.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze titular: Oblak; Maxi Pereira, Garay, Luisão e Siqueira (Sílvio, 71’); Ruben Amorim, Enzo Perez, Gaitán e Markovic (Salvio, 60’); Lima e Rodrigo (Sulejmani, 90+1’).

Texto: Sónia Antunes
Fotos: Arquivo / SL Benfica

março 16, 2014

Basquetebol: Benfica ergue XIX Taça de Portugal do seu palmarés


SL Benfica – Galitos FC, 74-52
O Sport Lisboa e Benfica conquistou hoje, domingo, no Pavilhão Multiusos de Fafe, a 19.ª Taça de Portugal em Basquetebol do seu vasto palmarés. Frente ao Galitos, e depois uma partida equilibrada até ao intervalo, o Benfica dominou por completo as operações, vencendo, com mérito e toda a justiça, por 74-52.

Depois de deixar para trás o Basquete Barcelos e o V. Guimarães, o Benfica apresentou-se em quadra para defrontar a formação do Galitos que, para chegar até ao derradeiro desafio, vencera o Algés e o Dragon Force.

Finalista vencido na temporada transacta, o Benfica entrou com tudo na partida, com Betinho, logo nos momentos iniciais, a dar espectáculo com um afundanço.

Embalados, os “encarnados” conseguiram mesmo uma vantagem de nove pontos sem resposta, contudo, nos minutos finais do primeiro período os homens do Barreiro reagiram, assentes na eficácia dos ressaltos conquistados, e colocaram o marcador numa igualdade a 18 pontos.

O segundo período fica marcado pelo equilíbrio e pela luta nas tabelas, com alguns momentos de espectacularidade vindos do jogo exterior, isto apesar de ambas equipas ficaram um pouco aquém do que sabem e podem fazer. Ao intervalo, nova igualdade, desta feita a 33 pontos.

No reatar, a partida quebrou de ritmo, com um jogo morno, muito morno a dominar a quadra… mas os “encarnados” puxaram dos galões e iniciaram aqui um autêntico show de Basquetebol.

Paulatinamente, aumentando a eficácia no ressalto e com uma defesa mais agressiva, o Benfica – inteligentemente – foi construindo e dilatando a vantagem, uma vantagem de 22pontos (59-37), com a qual se atingiria o final do terceiro período.

A formação orientada por Carlos Caetano bem tentava reagir mas frente a um Benfica dominar, coeso e solidário pouco conseguiu fazer. No quarto período, superioridade total dos “encarnados”, com os números finais a serem taxativos e a não deixarem azo a qualquer argumentação: 74-52.

Referir que desde 1995/96 que o Sport Lisboa e Benfica não erguia este título. Com a conquista de hoje são agora 19 as Taças de Portugal com morada fixa no Museu Benfica Cosme Damião.


SA
Fotos:
Isabel Cutileiro / SL Benfica


Palmarés:

Campeonato Nacional (24) 1939/40 | 1945/46 | 1946/47 | 1960/61 | 1961/62 | 1962/63 | 1963/64 | 1964/65 | 1969/70 | 1974/75 | 1984/85 | 1985/86 | 1986/87 | 1988/89 | 1989/90 | 1990/91 | 1991/92 | 1992/93 | 1993/94 | 1994/95 | 2008/09 | 2009/10 | 2011/12 | 2012/13

Taça de Portugal (19) 1945/46 | 1946/47 | 1960/61 | 1963/64 | 1964/65 | 1965/66 | 1967/68 | 1968/69 | 1969/70 | 1971/72 | 1972/73 | 1973/74 | 1980/81 | 1991/92 | 1992/93 | 1993/94 | 1994/95 | 1995/96 I 2013/14

Supertaça (11) 1984/85 | 1988/89 | 1990/91 | 1993/94 | 1994/95 | 1995/96 | 1997/98 | 2008/2009 | 2009/2010 | 2012/2013 | 2013/2014

Taça da Liga/ Troféu Hugo dos Santos (8) 1989/90 | 1990/91 | 1992/93 | 1993/94 | 1994/95 | 1995/96 |2010/2011 | 2012/2013 | 2013/2014

Troféu António Pratas (4) 2007/2008 | 2008/2009 (vencedor da Zona Sul) | 2011/2012 | 2012/2013 

Torneio dos Campeões (1) 2006/2007 

Corta-Mato Curto: Benfica sagra-se Bicampeão Nacional


O Sport Lisboa e Benfica revalidou este sábado, em Portalegre, o título nacional de Corta-Mato Curto, fazendo história no Atletismo Nacional.

Foi uma equipa forte, unida e muito solidária aquela que se apresentou em Portalegre. O objectivo era claro: revalidar o título… o que foi conseguido na perfeição.

Para a vitória colectiva, foram determinantes os atletas Rui Pedro Silva, Ricardo Ribas, Alberto Paulo e Rui Pinto, que não deram hipótese à concorrência.

Referir que Manuel Damião venceu a prova individualmente.

Com mais esta vitória, o Sport Lisboa e Benfica faz história no Atletismo Nacional, ao tornar-se o único clube a vencer, em dois anos consecutivos, o Campeonato Nacional de Estrada, o Corta-Mato Longo e o Corta-Mato Curto.

SA
Fotos:
Arquivo / SL Benfica

março 12, 2014

Fundação Benfica: José Pedro viu sonho realizado na Catedral




Jovem sofre de paralisia cerebral

Conhecer Jorge Jesus e o plantal da equipa principal do Benfica era o sonho de José Pedro. Um sonho ontem realizado, após a vitória sobre o Estoril, através da Fundação Benfica.

O jovem de 14 anos, que sofre de paralisia cerebral, fez-se acompanhar do pediatra, José Peralta, que não poupou elogios e agradecimentos ao Sport Lisboa e Benfica. “O José Pedro vê o futuro como um jogo de estratégia e o ídolo é Jorge Jesus. Foi o que ele me pediu, foi o sonho que ele quis ver realizado. O Benfica é Campeão na solidariedade”, confessou à Benfica TV.

Foram várias as palavras que trocou com Jorge Jesus antes de levar para casa memórias para mais tarde recordar: fotografias e autógrafos que ficarão para a posteridade.

FG
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica









março 11, 2014

Benfica TV em canal aberto durante o próximo sábado


A Benfica TV, canal de televisão do Sport Lisboa e Benfica, é um canal Premium, mas no próximo sábado, dia 15 de Março, vai ser transmitido em sinal aberto durante 24 horas.

Nesse dia não vai querer sair do sofá, pois a Benfica TV leva até si três partidas da sempre emocionante Liga inglesa. A partir das 12h45 pode assistir ao Hull City – Manchester City; às 15 horas arranca o Everton – Cardiff e às 17h30 inicia o Aston Villa – Chelsea.

Recorde-se que a Benfica TV tem a exclusividade para Portugal das transmissões da Premier League, da Major League Soccer e da Liga grega.

Além de Portugal, a Benfica TV é transmitida em Angola, Canadá, Estados Unidos da América, França, Luxemburgo, Suíça, Cabo Verde e Moçambique através das plataformas MEO, Zon, Cabovisão, Vodafone, Premium Sports, Zap TV e Orange.

Texto: MR

março 06, 2014

Camisola do Benfica usada em ensaio de playmate Mari Silvestre


Ela já foi vice Miss Mundo Brasil e Miss São Paulo em 2011. Aos 20 anos, Mari Silvestre optou por deixar as passagens de modelo para se dedicar à televisão, tornando-se assistente de palco do Caldeirão do Huck, famoso programa em terras brasileiras. A morena, porém, saltou agora para a ribalta, entrando numa galeria que não está ao alcance de todas, sendo escolhida para ser capa da Playboy brasileira deste mês de março.

Até aqui nada de especial. Basta um breve olhar por alguns dos ensaios desta manequim para atestar toda a sensualidade de Mari Silvestre que é uma conhecida, imagina-se, adepta do... Benfica. Ela que, de resto, recentemente, fez questão de fazer um escaldante e sensual ensaio fotográfico na praia da Barra da Tijuca. A indumentária despertou todas as atenções. Apenas com um biquíni encarnado e uma camisola do... Benfica.


BlogCatedralEncarnada's Story

Abola


Sonho em voltar a jogar no Benfica - Toni Silva


Toni Silva tem uma história de vida fascinante... Nasceu na Guiné-Bissau, há 20 anos, viajou para Portugal ainda jovem, deu os primeiros passos no Real Massamá (2006/07), transferindo-se, depois, para o Benfica (2007-09).

Mais tarde, o extremo decidiu tentar a sorte no futebol inglês. Esteve no Chelsea, que não aceitou contratá-lo e depois mudou-se para o rival Liverpool no qual permaneceu três anos, tendo sido emprestado, entretanto, ao Northampton.

Viu que tinha as portas fechadas nos reds e, por isso, rumou ao Barnsley, sofrendo, na ocasião, dupla grave lesão num joelho. Recuperou, mas ficou destroçado pelo falecimento da mãe em Lisboa. Ainda foi emprestado ao Dagenham & Redbridge para ganhar ritmo. No entanto, decidiu abandonar o futebol, não conseguindo superar o trauma.

Amigos, entre os quais Bruma, avançado dos turcos do Gaziantepspor (emprestado pelo Galatasaray), convenceram-no a apostar de novo na carreira. Em boa hora o fez. Mudou-se para o futebol búlgaro e agora brilha com a camisola do histórico CSKA Sófia.

«Deixei Inglaterra. Estava disposto a não jogar mais. Mas os meus amigos diziam que eu não devia desperdiçar o meu talento, que devia regressar ao futebol. Aos poucos, voltei a sentir vontade de voltar aos relvados e acabei por aceitar o convite do CSKA Sófia. Agora, quero agarrar com as duas mãos a oportunidade que me estão a dar. Vou fazer os possíveis para aproveitar a minha segunda vida futebolística. O meu sonho é voltar a jogar no Benfica. Seria uma homenagem à minha mãe», conclui, em tom melancólico.

Abola

IFFHS: Benfica foi o melhor clube do Mundo em fevereiro



O SLBenfica foi, de acordo com a Federação de História e Estatística do Futebol, a IFFHS, o melhor clube do Mundo durante o mês de fevereiro, conseguindo 42,5 pontos, fruto das vitórias na Liga Europa, diante do PAOK, e de uma carreira imaculada na Liga, mais do que Bayern de Munique (42 pontos), Independiente de Santa Fé (41,5), Real Madrid (40) e Nápoles (40).

No ranking geral, liderado pelo colosso de Munique, com 370 pontos — o Real Madrid, segundo, tem apenas 301 — os encarnados surgem na 14.ª posição, com 227,50 pontos.

O Estoril desceu três posições relativamente a janeiro, é agora 103.º classificado, com 128,00 pontos, mas surge ainda à frente do FC Porto, 107.º classificado — caiu sete lugares —, com 126,50 pontos.

Refira-se que o Sporting, que esta época não participou nas competições europeias, não aparece no top 200 da IFFHS.


Abola

março 05, 2014

Maxi Pereira quer terminar carreira na Luz


Depois de Luisão, capitão de equipa das águias, ter afirmado recentemente em entrevista à televisão do clube que deseja terminar a carreira no Benfica, outro símbolo da equipa encarnada, Maxi Pereira, estará desejoso de concluir o seu percurso profissional ao mais alto nível no Estádio da Luz. 

O defesa-direito uruguaio não o disse diretamente a A BOLA, mas partilhou-o mais do que uma vez com o agente FIFA que o representa e amigo de longa data, Daniel Delgado.

«Maxi quer terminar a sua carreira no Benfica, deseja muito que isso aconteça, posso garanti-lo», afirmou ao nosso jornal, numa altura em que se aproxima a passos largos o termo do vínculo existente entre águias e jogador, 30 de junho de 2015, sendo inclusivamente uma das situações mais importantes que a SAD encarnada tem para resolver.


Abola

março 03, 2014

Benfica revalida título nacional de Corta-Mato Longo



Benfica revalida título nacional de Corta-Mato Longo em masculinos
Este domingo, em Pombal

A equipa masculina do Sport Lisboa e Benfica revalidou, este domingo, em Pombal, o título nacional de Corta-Mato Longo. Os femininos subiram ao segundo lugar do pódio.

O Benfica impôs-se colectivamente entre os homens, contabilizando 20 pontos, menos 16 do que o segundo classificado, o Sporting (36), seguido do Maia, em terceiro, com 52 pontos. Rui Pinto e Alberto Paulo ocuparam o segundo e terceiro lugares, respectivamente, na categoria de Seniores masculinos, sendo que o último cortou a meta com 43m27s.

Por equipas, o Benfica surgiu no segundo lugar, com 47 pontos. A nível individual, Dulce Félix, fez história conquistando o seu quinto título consecutivo.


Na categoria de Juniores masculinos, também André Pereira subiu ao primeiro lugar do pódio. Em Pombal, os "encarnados" somaram mais um título nacional, o terceiro consecutivo e o 32.º do palmarés, com 15 pontos amealhados.

De referir ainda que este foi o 21.º título nacional conquistado na categoria de Seniores masculino, numa competição disputada sempre sob chuva, o que tornou o terreno lamacento, dificultando o desempenho dos atletas.

Belenenses - Benfica, 0-1: Magia de Gaitán fez águia voar


21.ª jornada Campeonato Nacional

Numa noite marcada por mais um golo mágico de Nicolás Gaitán, o Benfica mantém a distância que lhe permite liderar isolado o Campeonato Nacional. Uma vitória complicada, suada, no Restelo consolida a o topo da geral, agora com 52 pontos na tabela classificativa.

Oblak – Sempre seguro, dá garantias ao técnico e aos adeptos. Pegou de estaca no onze ideal de Jorge Jesus para o Campeonato Nacional e mantém as redes quase invioladas, com apenas um golo sofrido, em oito jogos na competição.

Maxi Pereira – Sempre em alta voltagem, o defesa uruguaio, esteve muito interventivo no ataque. Destaque para a combinação com Rodrigo, aos 23’, que ia dando o 0-2. Nos segundos 45 minutos, o Super Maxi continuou a não comprometer na defesa e voltou a aparecer nas imediações da área adversária e voltou a assustar, aos 49’, com um remate em esforço.

Luisão – O capitão voltou a “comandar as tropas” dentro do terreno de jogo. Teve pouco trabalho defensivo, visto que o Belenenses nunca conseguiu criar perigo perto da sua zona de acção.

Garay – El Negro continua a colocar a sua classe no relvado. Como o seu colega de sector não teve muito trabalho, porém, ofensivamente, protagonizou um dos lances que poderia ter dilatado a vantagem no marcador, com um cabeceamento aos 55’.

Siqueira – Mais uma boa exibição por parte do canhoto brasileiro. Sempre muito activo nas manobras da equipa, tanto defensivas como ofensivas. Entendeu-se bem com o extremo do seu corredor, criando sérias dificuldades à equipa de Belém, através de desmarcações e passes bem medidos.

Fejsa – Continua a cobrir todas as lacunas no meio-campo. O sérvio conquistou o lugar e não compromete, começa a libertar-se aos poucos e tem vindo a ser peça fundamental no “miolo”. Saiu desgastado, aos 82’, para dar lugar a Ruben Amorim.

Enzo Pérez – Como já vem sendo hábito, o argentino assinou mais uma brilhante prestação. Sempre bem posicionado no meio-campo, foi um elo importante de ligação nas transições defesa-ataque, quando estas aconteciam pelo corredor central.

Gaitán – Continua a todo o gás! O argentino precisou apenas de 7’ para protagonizar mais um lance de génio. Pegou na bola, antes do meio-campo, passou por inúmeros adversários na velocidade e fez um “chapéu” perfeito a Matt Jones, que já só pôde agarrar no esférico dentro da baliza. Saiu aos 86’ para dar lugar a Cardozo.

Markovic – Mais uma boa exibição do sérvio. Entrou melhor na segunda metade do encontro, aos 47’ serviu o hispano-brasileiro, Rodrigo, que podia ter ampliado para 0-2.

Rodrigo – Boa prestação por parte do avançado. Tentou constantemente encontrar espaço junto à área adversária. Entendeu-se bem com o seu colega de sector Lima. Saiu aos 67’ para dar lugar ao extremo Salvio.

Lima – Mais uma exibição de muita dedicação por parte do avançado. Sempre à espreita da oportunidade de golo, teve um remate muito perigoso aos 17’, a bola rasou o poste do conjunto do Restelo, Matt Jones estava batido.

Salvio – O argentino entrou na segunda parte para o lugar de Rodrigo. Esteve bastante em jogo e foi por pouco que não fazia o segundo da noite, com um remate forte dentro da área, defendido com o pé pelo guardião da casa.

Ruben Amorim – Entrou aos 82’ para render Fejsa. Fez o seu papel, mantendo o meio-campo coeso até ao final do jogo, ajudando nas acções defensivas da equipa.

Óscar Cardozo - Ainda a recuperar a forma física, o avançado paraguaio, vai começando a ganhar minutos. Não esteve muito tempo em campo, não havendo lances de especial destaque.

Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica

março 01, 2014

Béla Guttmann - Homenageado pelo SLBenfica




Béla Guttmann confirmou fama europeia de um Benfica de Glória

O Sport Lisboa e Benfica homenageou, hoje, sexta-feira, dia 28 de Fevereiro de 2014, dia do seu 110.º Aniversário, o treinador húngaro, Bicampeão Europeu (1960/61 e 1961/62), Béla Guttmann.

No âmbito da cerimónia, a comitiva húngara foi recebida pelo vice-presidente do Clube, Rui Gomes da Silva, no Camarote Presidencial do Estádio da Luz. Seguiu-se uma visita ao Museu Benfica-Cosme Damião, com a cerimónia oficial de descerramento de uma Estátua em bronze fundido alusiva ao momento, sita na Porta 18 da Catedral, a encerrar o evento.

Rui Gomes da Silva refere que "esta homenagem a Béla Guttmann, com a inauguração da sua estátua, perpetuando a sua memória com a reprodução da imagem porventura mais conhecida e mais significativa da sua passagem pelo Benfica (exibindo as duas Taças dos Campeões Europeus, que, como Treinador, ganhou), estava agendada, desde há muito", sendo este o momento escolhido para o efeito.

                                   


Béla Guttmann é considerado um dos melhores treinadores de Futebol do Mundo, com o qual o Sport Lisboa e Benfica teve o privilégio de se cruzar no início dos anos 60.


Foi com ele que o Clube se consagrou com dois títulos consecutivos na Taça dos Clubes Campeões Europeus (TCCE), feito inédito, ainda hoje, no Futebol português!

Portanto, como referiu Rui Gomes da Silva, esta é “uma homenagem a Béla Guttmann pelo que fez, pelo que ganhou, pelo que disse e pela capacidade que teve de transformar sonhos em realidade!”

O Benfica, com Guttmann, iniciou uma sensacional carreira internacional, levando o Futebol português aos mais consagrados estádios mundiais e merecendo de todos os adeptos do Futebol os mais rasgados elogios.

Béla Guttmann é um dos nomes históricos que marcou a História do Sport Lisboa e Benfica, engrandecendo-a com Mística e títulos.

Esta é uma homenagem merecida e que hoje, apesar de ser um dia de emoções díspares se concretiza, como referiu o vice-presidente, Rui Gomes da Silva: “Com tudo o que isso representa, no futebol, como na vida, que, mesmo num dia de luto, de duplo luto, não nos impediu, de, em nome do Presidente do SLB, dos órgãos sociais do Clube e da esmagadora maioria, senão a totalidade, dos Sócios, aqui prestarmos homenagem a uma das suas maiores figuras, nestes 110 anos de História que hoje se completam: Béla Guttmann!”

DEZ DATAS IMPORTANTES DE BÉLA GUTTMANN

Data               Idade            Acontecimento
13.Mar.1900    --                Nascimento em Budapeste (Império Austro-húngaro)
30.Ago.1959     59                Estreia-se como treinador no Benfica
15.Mai.1960      60               Campeão Nacional
23.Abril.1961    61                Bicampeão Nacional
31.Mai.1961      =                 Campeão Europeu
02.Mai.1962      62                Bicampeão Europeu
08.Jun.1962      =                 Saída do Glorioso
28.Ago.1965     65                Regresso ao Clube
27.Mar.1966     66                Último jogo como treinador do Glorioso
28.Ago.1981     81                Falecimento em Viena (Áustria)