novembro 10, 2014

Nacional – SL Benfica, 1-2



Nacional – SL Benfica, 1-2: Reviravolta no regresso ao topo
10.ª jornada da I Liga


O SL Benfica venceu, nesta tarde de domingo, o Nacional da madeira, na Choupana, em encontro da 10.ª jornada da I Liga. Entrou praticamente a perder mas Salvio e Jonas operaram a reviravolta no Funchal.

Começaram cedo as emoções no Funchal. Ainda não estava completo o primeiro minuto de jogo, quando Edgar Abreu abriu as contas na Choupana. Um golo madrugador que apanhou desprevenida a equipa liderada por Jorge Jesus – que conquistou esta tarde a vitória 200 nas principais competições nacionais e internacionais de “aguia ao peito”.

Com a lotação praticamente esgotada, com cerca de cinco mil adeptos no estádio – na grande maioria vestidos de vermelho e branco – o Benfica não tardou em responder. Aos 6’, Salvio igualou o marcador e somou o seu quarto golo na Primeira Liga depois de um lance nascido de um cruzamento de Gaitán. Seis minutos jogados e dois golos marcados.

Aos 18’, ameaça de Jonas. Ameaçou aos 18 e um minuto depois fez a reviravolta no marcador. Na sequência de um canto batido por Gaitán na esquerda, Luisão ainda tentou o primeiro toque para a baliza, mas acabou por ser o avançado brasileiro a bater o guarda-redes Rui Silva. Um resultado (1-2) com que as equipas recolheram aos balneários.

Com um Benfica a dominar o início da segunda metade, assistiu-se a uma segunda parte bem diferente da primeira, com muito menos intensidade e mais equilíbrio. Apesar das oportunidades, os golos não apareceram.

Com este resultado, os “encarnados” mantêm-se na liderança da tabela classificativa, agora com 25 pontos – 8 vitórias, um empate e uma derrota.

Jorge Jesus fez alinhar o seguinte onze inicial: Júlio César, Maxi Pereira, Luisão, Jardel e André Almeida; Enzo Perez, Salvio, Gaitán e Talisca (74’ Derley); Jonas (84’ Pizzi) e Lima (56’ Samaris).

As duas próximas semana são de paragem para compromissos das selecções nacionais. Só no próximo dia 22, o SL Benfica volta a casa, com a recepção ao Moreirense, nos 16 avos-de-final da Taça de Portugal. Quatro dias depois (26 de Novembro) há Liga Milionária. Os “encarnados” deslocam-se a São Petersburgo para enfrentar o Zenit, na 5.ª jornada da Fase de Grupos do Grupo C da Liga dos Campeões.

Dia 30 é tempo de voltar aos jogos do Campeonato. É em Coimbra, em casa da Académica, que se joga a 11.ª jornada da Primeira Liga, marcada para as 18 horas.

FG
Arquivo / SL Benfica

Hóquei em Patins Feminino conquista 2.ª Supertaça


Hóquei em Patins Feminino conquista 2.ª Supertaça do palmarés
SL Benfica – AD Sanjoanense, 10-1


A equipa feminina sénior de Hóquei em Patins do Sport Lisboa e Benfica conquistou esta tarde de sábado a Supertaça, depois de vencer, com justiça e naturalidade, no Pavilhão Jácome Ratton, em Tomar, a formação da AD Sanjoanense, por expressivos 10-1. Mais um Troféu direitinho para as vitrinas do Museu Benfica – Cosme Damião.

Frente a frente, na 21.ª edição do Troféu, o Campeão Nacional e vencedor da Taça de Portugal, SL Benfica, e o finalista vencido da Taça de Portugal, a AD Sanjoanense, numa reedição da Supertaça da época transacta, com as “encarnadas”, na altura, a vencerem a formação de São João da Madeira, por 4-3.

Numa primeira metade com claro domínio benfiquista, o resultado de 1-0, ao intervalo, era escasso face à superioridade demonstrada em rinque. Rita Lopes foi a autora do único tento “encarnado”, muito por culpa de uma guarda-redes adversária em grande nível e a defender tudo o que havia para defender.

Na segunda parte, o domínio manteve-se, num desafio de sentido único e com os golos a surgirem naturalmente e a darem justiça e colorido à equipa orientada por Paulo Almeida.

Inês Vieira, Marta Vieira, Rita Lopes (3), Andreia Dâmaso, Marlene Sousa (2) e Sofia Cabrita assinaram os golos da goleada do Sport Lisboa e Benfica. 10-1 foi o resultado final.

Volvida uma semana de ter erguido o Troféu relativo ao Torneio de Abertura APL, esta é a segunda Supertaça conquistada pela equipa feminina de Hóquei em Patins, depois de na época transacta, em Alcobaça e frente ao mesmo adversário, ter inscrito pela primeira vez o nome na lista de vencedores do Troféu.

SA
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica