outubro 20, 2014

Não feche as portas do nosso Estádio!



Um petardo pode deixar o Sport Lisboa e Benfica fora de jogo. O lançamento de materiais pirotécnicos em jogos do Sport Lisboa e Benfica pode fechar o Estádio da Luz ou provocar multas de milhares de euros. Por causa do que aconteceu em Leverkusen o SL Benfica vai ter de pagar 19 mil euros.

Para si que vai apoiar a equipa ao Mónaco, vá ao estádio mas não estrague a festa. Não feche as portas da Luz.

Já chega.............as multas são cada vez maiores ou podem interditar o estádio.

Basquetebol conquista 12.ª Supertaça


Basquetebol conquista 12.ª Supertaça do seu vasto palmarés
SL Benfica - Galitos FC, 82-63

Pavilhão Desportivo de Albufeira bem composto para receber o Tricampeão, Benfica, e o finalista vencido da Taça de Portugal, Galitos, para a disputa da Supertaça 2013/14.

Motivados pela recente conquista do Troféu António Pratas, e apesar das baixas no grupo, os pupilos de Carlos Lisboa entraram com tudo na partida, com um triplo de Carlos Andrade a abrir as hostilidades.

Mas precisamente a partida da Fase de Grupos do Troféu António Pratas, que opôs as duas formações e onde o SL Benfica venceu por somente dois pontos de vantagem, perspectivara equilíbrio, dificuldades, mais uma grande tarde de Basquetebol… e assim foi!

Com um parcial de 5-0, os homens do Barreiro reagiram com tudo, soltaram-se e ao cabo do primeiro período venciam por 10-18.

Reacção imediata dos “encarnados”, com o início do segundo período a ficar marcado pelo jogo exterior, onde o SL Benfica, com dois triplos em menos de um minuto, reduziu a desvantagem, acreditou e acabou por passar naturalmente para a frente no marcador. Ao intervalo, os Tricampeões venciam por 39-29.

Está mais rico o Museu Benfica Cosme Damião!

Segunda metade e mais Benfica, um Benfica inteligente, pragmático, a circular a bola e a disparar para o cesto pela certa. Do outro, o Galitos, a responder como podia, tentando a todo o custo que os “encarnados” não disparassem ainda mais no marcador.

Mas quando o Tricampeão quer…. não há adversário que lhe resista. No final do terceiro período, 64-43 era o resultado.

Com dez minutos a separar o grupo de erguer mais um Troféu para o Museu Benfica Cosme Damião, o SL Benfica geriu com qualidade e eficácia, passeando um Basquetebol de classe e fazendo a festa em terras algarvias.

Com esta vitória, por 82-63, justíssima e da melhor equipa em quadra, o Glorioso conquista a 12.ª Supertaça do seu vasto palmarés, a terceira consecutiva.

O base, Diogo Carreira, com 21 pontos, foi o MVP da partida.

O objectivo para 2014/15 é claro, fazer o pleno de vitórias nas provas internas e, para já, está a ser atingido na perfeição, com a Supertaça a juntar-se ao Troféu António Pratas. Dois troféus, duas vitórias!

No próximo fim-de-semana, atenções focadas no arranque da defesa do título Nacional, com o SL Benfica a viajar até ao Barreiro onde, no Pavilhão Municipal Luís Carvalho, defrontará este mesmo Galitos, num desafio a contar para a 1.ª jornada da Fase Regular da LPB.

SA
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Iniciados A conquistam U-15 Premier League


Iniciados A conquistam U-15 Premier League International Cup
Chelsea – SL Benfica, 1-2 (ap)

A equipa de Iniciados A do Sport Lisboa e Benfica conquistou este domingo o prestigiante U-15 Premier League International Cup, Torneio a ter palco em Inglaterra desde a passada sexta-feira, dia 17 de Outubro.

Depois de uma caminhada excepcional, a equipa orientada por Luís Nascimento venceu a grande Final, numa partida disputada este domingo ao início da tarde, frente ao Chelsea.

Num jogo equilibrado e intenso, foi necessário recorrer ao prolongamento para encontrar o vencedor.

José Gomes, que já na meia-final disputada esta manhã estivera em foco ao apontar o golo da vitória frente ao Manchester City (0-1), tornou a puxar dos galões e assinou os dois tentos da vitória do Sport Lisboa e Benfica. 1-2 foi o resultado final, que permitiu ao Glorioso erguer o Troféu.

Com a chancela da Academia da Premier League, este torneio contou um total de 12 equipas, divididas em três Grupos de quatro. O SL Benfica disputou cinco desafios, venceu quatro e empatou um, com dez golos marcados e três sofridos.

A nível individual, José Gomes foi eleito o Melhor Médio do Torneio.

Óptima prestação dos Campeões Nacionais!


Recorde todos os resultados do SL Benfica neste Torneio

Final

Chelsea – SL Benfica, 1-2 (ap)

Meia-final

Manchester City – SL Benfica, 0-1

Fase de Grupos

Newcastle – SL Benfica, 1-4

Arsenal – SL Benfica, 1-3

Reading – SL Benfica, 0-0


SA
Fotos:
Arquivo / SL Benfica

outubro 19, 2014

SC Covilhã – Benfica, 2-3


SC Covilhã – Benfica, 2-3: Serra fica para trás com mais uma vitória
3.ª eliminatória da Taça de Portugal

A equipa principal do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se ao Complexo desportivo da Covilhã para enfrentar o Sporting local, em jogo da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal. Triunfo por 2-3 que garante a passagem para a 4.ª eliminatória da prova.

O jogo começou com uma verdadeira festa! Apito inicial, poucos segundos passaram, Ola John é lançado, ultrapassou o seu adversário em corrida e é carregado pelas costas na área. Rui Costa assinalou grande penalidade. Estava decorrido um minuto de jogo. Aos dois, Jonas converte e abre o marcador na serra. Benfica na frente.

Maioritariamente nas bancadas, os Benfiquistas criaram um ambiente não muito habitual na Covilhã e que mexeu igualmente com os jogadores da casa. Prova disso o tento de Traquina aos oito minutos que ditou o empate.

Os primeiros dez minutos prometiam uma partida empolgante e, já agora, nada fácil para o actual detentor do troféu. Mais bola para os comandados por Jorge Jesus, mas os de Francisco Chaló sempre na espreita para contra-ataques “venenosos” que punham o sector mais recuado do Benfica em sentido. Estava vivo o jogo. Era mesmo a festa da Taça!

E mais ainda ficou quando o jovem Gonçalo Guedes, produto do Caixa Futebol Campus, se estreou oficialmente pela equipa principal do Clube aos 25’. Cinco minutos depois, triangulação enorme entre Derley e Jonas, com o 17 a deixar para Tiago que endossou a Pizzi. Este, na pequena área, rematou para defesa de Taborda.

Gonçalo Guedes, motivado pela oportunidade, mostrou-se ao jogo, pediu bola e aos 37’ atirou para golo, mas Taborda negou-lhe esse intento. Num livre, Erivelto, de cabeça, confirmou a cambalhota no marcador. Decorriam 42 minutos.

A equipa da casa levou uma vantagem de um golo para o descanso numa partida viva e bem disputada. No reatamento viu-se um Benfica mais afoito, a ganhar o “miolo” e a tentar abrir a defesa através de rápidas incursões pelas laterais. Tal atitude permitiu o empate aos 53 minutos. Cristante pareceu ter olhos nos pés, fez um passe mágico para Jonas que, sem deixar cair, bisou no encontro.

“hat-trick” na festa da Taça

Se Jonas já era o homem do jogo, a confirmação chegou aos 70 minutos. Passe de Pizzi e Jonas, com o guardião serrano pela frente, picou-lhe o esférico e recolocou as “águias” na frente do marcador.

Esta vitória mantém a turma da Luz na defesa do troféu ganho no Jamor em Maio último e serve de tónico para a viagem ao Principado onde vai defrontar o Mónaco, em jogo da 3.ª jornada da Liga dos Campeões.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze inicial: Artur; André Almeida, Lisandro, César (Lindelöf, 90’+1), Benito; Cristante, Pizzi, Tiago, Ola John (Gonçalo Guedes, 25’); Jonas e Derley (Nélson Oliveira, 78’).

Marco Rebelo
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica

outubro 13, 2014

Basquetebol ergue 5.º Troféu António Pratas


Basquetebol: Tricampeões erguem 5.º Troféu António Pratas
Barcelos – SL Benfica, 82-98

O Benfica conquistou, nesta tarde de domingo, o Troféu António Pratas, depois de bater o Barcelos, por 82-98. Esta foi a sétima edição da prova e a quinta conquistada pelo Clube da Luz, num encontro que ficou marcado pelo contacto físico muito agressivo da equipa minhota. Que o diga Seth Doliboa que numa dessas fortes entradas, acabou por ter de sair do jogo, tendo sido suturado com seis pontos sob a complacência do árbitro, que nada assinalou.

Carimbada a presença na Final do troféu – após a vitória de ontem sobre a Ovarense por 44-67 – a formação comandada por Carlos Lisboa entrou no Complexo Desportivo Municipal de São Pedro do Sul determinada em conquistar o primeiro troféu oficial da temporada 2014/2015.

Perante bancadas bem compostas e sob o olhar atento do vibrante público, o Benfica quis mostrar todo o seu talento. No entanto, o Barcelos não facilitou, impôs o seu jogo, e no final do primeiro período já vencia por 31-19.

Fortíssima recuperação dos Tricampeões Nacionais no 2.º período que, com uma desvantagem de 12 pontos, acabaram por passar para a frente do marcador (39-45). Apesar da luta constante por manter a superioridade, os minhotos foram-se aproximando e, já perto do intervalo, regressaram à liderança com uma diferença de apenas um ponto (47-46).

De regresso ao pavilhão, o equilíbrio voltou a reinar, mas desta vez com o Benfica a entrar melhor e a alcançar, desde cedo, uma vantagem confortável. Com um grupo forte e unido, os tricampeões nacionais voltaram a virar o rumo do marcador e no final do terceiro período venciam por 65-76.

No quarto e derradeiro período, os “encarnados” não abriram mão da vantagem e tudo fizeram para não deixar fugir por entre os dedos a primeira conquista da temporada. Uma vitória suada mas justa (82-98) que fechou com chave de ouro este fim-de-semana, onde também o Voleibol arrecadou o primeiro troféu oficial da época – a Supertaça.

Este troféu vem juntar-se aos quatro anteriormente conquistados em 2007/2008, 2008/2009, 2011/2012 e 2012/2013.

O SL Benfica alinhou com o seguinte cinco inicial: Tomás Barroso, Jobey Thomas, João Soares, Seth Doliboa e Cláudio Fonseca.

A partir de agora, as atenções da equipa liderada por Carlos Lisboa estão viradas para a Supertaça, que se realiza no próximo domingo, 19 de Outubro. Os “encarnados” encontram o Galitos, no pavilhão Desportivo de Albufeira.

FG
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica

outubro 12, 2014

Voleibol Benfiquista conquista 5.ª Supertaça


Voleibol Benfiquista conquista 5.ª Supertaça do seu palmarés
SL Benfica vs Castêlo da Maia, 3-0

O Sport Lisboa e Benfica viajou esta tarde de Sábado até Coimbra onde, no Pavilhão Mário Mexia, defrontou o Castêlo da Maia. Em disputa mais uma Supertaça, a colocar frente-a-frente o Bicampeão Nacional e o vencedor da Taça de Portugal 2013/14.

Pavilhão bem composto para assistir a mais um grande espectáculo de Voleibol. Início equilibrado, ponto a ponto, com a Benfica a passar para a frente do marcador a meio do primeiro set e a não mais permitir veleidades ao adversário. Superioridade total dos comandados de José Jardim: 25-17 no parcial, 1-0 em sets.

A história repetiu-se no segundo set. Mais uma vez os minutos iniciais a mostrarem um aparente equilíbrio, contudo, os “encarnados” a partir do momento em que se colocaram em vantagem não mais a largaram, repetindo os números e a vitória do set inaugural: 25-17, 2-0 em sets.

Com os índices de confiança no topo, a vencer por 2-0, o SL Benfica arrancou para um terceiro set pleno de raça, com o grupo decidido a erguer em Coimbra a 5.ª Supertaça do seu palmarés… e se assim o pensou, melhor o fez: 25-21, num derradeiro set pleno de emoção!

3-0, vitória justa e inequívoca da melhor equipa em quadra em todas as variantes de jogo.

Palmarés Voleibol Masculino

Campeonato Nacional 5

1980/81 | 1990/91 | 2004/05 | 2012/13 | 2013/14  

Taça de Portugal 14

1965/66 | 1973/74 | 1974/75 | 1975/76 | 1977/78 | 1978/79 | 1979/80 | 1989/90 | 1991/92 | 2004/05 | 2005/06 | 2006/07 | 2010/11 | 2011/12

Supertaça 5

1989/90* | 2010/11 | 2011/12 | 2012/13 | 2014/2015
SA
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

outubro 05, 2014

SL Benfica – Arouca, 4-0


SL Benfica – Arouca, 4-0: Resposta de Campeão consolida liderança!
7.ª ronda da Primeira Liga

O Sport Lisboa e Benfica recebeu e venceu esta tarde, na Luz, a formação do Arouca. Face a um adversário atrevido, foi preciso vestir o fato de macaco e suar a camisola! Talisca, Derley, Salvio e Jonas fizeram os golos de mais uma vitória que consolida a liderança benfiquista na prova.

Foi com algumas alterações no onze habitual que o Campeão Nacional subiu ao relvado da Catedral. Depois de desaire na Alemanha, exigia-se uma resposta cabal do grupo, para mais estando o objectivo principal há muito definido, o Bicampeonato… e assim foi!

Casa bem composta na Catedral, apoio espectacular e incansável vindo das bancadas, num desafio que serviu também para homenagear as Casas, Delegações e Filiais do Clube.

Primeira metade com um Arouca mais atrevido, face a um Benfica lento a ter dificuldades em mecanizar os seus processos. Artur brilhou uma mão cheia de vezes, com intervenções de classe a negar o golo aos forasteiros.

Derley, aos 26’, tentou a sorte, mas foi Talisca que, numa série de ocasiões, testou os reflexos Goicoechea e mostrou-se o mais inconformado com o nulo e o mais castigado pelas entradas duras dos homens de Pedro Emanuel.

Antes do intervalo, Lima (lesionado) saiu para dar lugar ao estreante Jonas. No reatar, Gaitán ficou no banco e entrou o holandês, Ola John.

No reatar, o Benfica entrou mais forte, contudo, continuou a faltar imaginação e rapidez de processos, com os sectores, lentos, a impossibilitarem o golo.



Quando o Campeão quer...

Com o decorrer dos minutos começaram a vir os nervos ao de cima, com os lances a serem muitas vezes resolvidos mais com o coração do que com a cabeça. E quando assim não era, ora a falta de sorte, ora os ferros da baliza resolviam… mas quando se quer muito…

A pressão “encarnada” intensificava-se, sufocando o adversário… e quando o Campeão puxou dos galões o adversário não resistiu mais!

Aos 74’, finalmente, o golo! Talisca, de raça, combina com Derley, leva tudo à frente e remata para o 1-0 e para o seu sexto golo na I Liga, o que o mantém no topo da lista dos melhores marcadores da prova.

Descoberto o caminho para as redes adversárias, aos 80’, grande jogada de Salvio, e Derley, à boca da baliza, só teve de encostar para o 2-0 e para o seu primeiro golo de águia ao peito. Minutos volvidos e foi Salvio, assistido por Ola John, a fazer – de cabeça – o 3-0.

Mas haveria ainda tempo para mais uma estreia a marcar, desta feita, com Jonas a responder da melhor maneira a um grande cruzamento de Ola John. 4-0, vitória justa!

Segue-se uma semana de paragem para compromissos das Selecções Nacionais, com o Sport Lisboa e Benfica a entrar em acção no fim-de-semana de 18/19, para defrontar o Sporting da Covilhã, na 3.ª eliminatória da Taça de Portugal.

O Campeonato regressa no dia 26 de Outubro, com a deslocação a Braga, em desafio da 8.ª ronda da prova; pelo meio, dia 22, viagem até ao Principado do Mónaco, em mais uma jornada relativa à Liga dos Campeões.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze inicial: Artur Moraes; Maxi Pereira, Lisandro Lopez, Luisão, Eliseu; Samaris, Gaitán (46’, Ola John), Salvio, Talisca; Derley (88', Pizzi) e Lima (44’, Jonas).

SA
Fotos: Rafaela Reis / SL Benfica