fevereiro 20, 2016

Paços de Ferreira – SL Benfica, 1-3


Três pontos na Mata Real!

Final de tarde de sábado amena, marcada pela deslocação do SL Benfica à Mata Real, recinto completamente lotado, com a “onda vermelha” a inundar a Capital do Móvel.

Em disputa a 23.ª jornada da Liga NOS, com o Bicampeão e o Paços de Ferreira a olharem-se nos olhos.

Com várias baixas nas duas equipas, na antevisão, ambos os treinadores perspetivaram um duelo interessante. Rui Vitória apontou à conquista de mais três pontos, Jorge Simão avisou que este não iria ser um passeio para os “encarnados”…

Depois da derrota (injusta!) no clássico e da vitória a meio da semana sobre o Zenit (1-0) para as contas da Liga dos Campeões, foi um Benfica de raça aquele que subiu ao relvado da Mata Real.

Os pacenses entraram bem na partida, atrevidos, mas foram as “águias” quem primeiro chegou à vantagem.

Minuto 13’: Combinação entre Carcela e Jonas, o brasileiro dá de calcanhar para o marroquino assistir Mitroglou para o primeiro golo na Mata Real.

Em vantagem, o SL Benfica tinha a iniciativa de jogo, circulava a bola, organizava, construía, face a um adversário a apostar no contra-golpe.

Aos 22’, remate poderoso de Renato Sanches, para grande intervenção de Defendi… na resposta, André Almeida é abalroado e fica mal tratado no terreno, Jorge Ferreira manda seguir o lance e, na sequência do mesmo, Diogo Jota, numa grande jogada individual, remata para o empate.

Em cima do intervalo, grande penalidade sobre Jonas. Na conversão, o brasileiro chamou a si a responsabilidade e, friamente, colocou novamente o SL Benfica em vantagem (justa) no marcador: 1-2.

Triunfo selado pela dupla de centrais

Segunda metade intensa, com as duas equipas separadas por um golo somente, logo, muita luta…

Aos 58’, o terceiro dos “encarnados”. Falta sobre André Almeida, Pizzi cobra na direita e, nas alturas, Jardel assiste Lindelof que, na cara do guardião pacense, remata para 1-3, e para o seu primeiro tento de “águia ao peito”. Mais um golo do melhor ataque da competição, agora com selo dos centrais!

A partir daqui, domínio dos “encarnados”, com uma abordagem muito inteligente ao jogo. Três pontos justíssimos conquistados na Mata Real!

Com este resultado, as “águias” somam 55 pontos e sobem (à condição), à liderança da tabela classificativa, com 18 vitórias, um empate e quatro derrotas, com 63 golos marcados e 17 sofridos.

O SL Benfica alinhou de início com o seguinte onze: Júlio César; André Almeida (Nélson Semedo, 78’), Jardel, Lindelof e Eliseu; Samaris, Renato Sanches, Pizzi (Salvio, 70’) e Carcela; Mitroglou (Raúl, 90+1’) e Jonas.

Na próxima jornada, a 24.ª, o Bicampeão Nacional regressa a casa… e num dia muito especial. Domingo, dia 28 de fevereiro, quando se completa o 112.º Aniversário da Fundação do Glorioso, o SL Benfica recebe a formação do União da Madeira. Esta partida está agendada para as 17h00, no Estádio da Luz.

SA
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica