novembro 30, 2012

Jornal " O Benfica " Edição Nº 3579



Destaques 

Principais títulos

70º aniversário do Jornal "O Benfica" - entrevista Luís Filipe Vieira: "Parabéns a todos!"(Pág.03)



Títulos


2 Síntese+Editorial:"Setenta anos"
3 70º aniversário do Jornal "O Benfica" - entrevista Luís Filipe Vieira: "Parabéns a todos!"
5 70º aniversário do Jornal "O Benfica": "Sete décadas de missão"
6/7 Infografia 70º aniversário do Jornal "O Benfica"
8 Actualidade - Renovação André Almeida: "Tenho aprendido com os meus colegas" + Bancada Família: "Foi um sucesso" + Camarata Coca-Cola: "24 Horas à Benfica"
9 Actualidade: "Em Camp Nou sem medo" + Opinião Arons de Carvalho
10 Crónica Benfica-Olhanense: "Enxurrada de bom futebol"
11 Análise à jornada: "A lei de Xistra" + Opinião Pedro Ferreira
12/13  Falecimento de Guilherme Espírito Santo: "A Pérola Negra encarnava o eclectismo do Clube" + Opinião João Malheiro
15 Opinião Pragal Colaço: "A Honra de 70 anos"
16/17 Entrevista Matic: "O Benfica foi a melhor decisão da minha vida"
19 Benfica B: "Duelo de Bês"
20/21 Juniores: "Lição bem estudada" + Iniciados: "Objectivo cumprido" + Juvenis: "Segue-se a selecção"
22 Fundação Benfica: "Um espectáculo muito especial"
23 Futsal: "Mão cheia no regresso" + Multimedia
24 Andebol: "Porque nos perseguem?" + Taça EHF: "Acreditar até ao fim"
25 Hóquei em Patins: "Rumo a Turquel!"
26 Voleibol: "Conquistar o Castêlo sem espinhos"
27 Basquetebol: "Duas frentes em dois dias!"
28 Atletismo: "Clube mais representado"
29 Actualidade: "Ser benfiquista na Suiça" + Geração Benfica de Matosinhos
30 Tome nota + Programação Benfica Tv
31 Opinião Afonso de Melo: "Os mestres deste Barcelona passaram por Lisboa há 65 anos"
32 Clube - Novo Almanaque do Benfica: "Recordar é viver"+ Clube - Livro sobre Luís Filipe Vieira: "Missão Benfica lançado dia 3" + Opinião Luis Fialho + Breves

novembro 25, 2012

SLBenfica – Olhanense, 2-0


Triunfo a olhar para a liderança!
A equipa de Futebol profissional do Sport Lisboa e Benfica venceu o Olhanense no sábado, dia 24 de Novembro, por 2-0, numa partida a contar para a 10.ª jornada do Campeonato Nacional.

O conjunto da Luz somou, assim, a sua oitava vitória na competição. Conheça os dados estatísticos de uma partida que teve sentido único. 



 A equipa principal de Futebol do Sport Lisboa e Benfica recebeu e venceu, este sábado, no Estádio da Luz, o Olhanense por 2-0, em jogo referente à 10.ª jornada da Liga portuguesa. Cardozo e Luisão apontaram os tentos.

Para esta partida, o treinador Jorge Jesus fez algumas alterações face ao último jogo com o Celtic. Maxi Pereira, Carlos Martins e Rodrigo foram titulares nos lugares de André Almeida, de Enzo Perez e de Lima, respectivamente.

Na antecâmara da partida, Sérgio Conceição, treinador dos algarvios, referiu que o autocarro da equipa iria ficar estacionado no parque de estacionamento do Estádio, mas não foi isso que se viu. Este pareceu ter resvalado para o relvado, nomeadamente na primeira metade, pois apenas uma equipa quis verdadeiramente vencer, a da casa.

E guarda-redes, Bracali muito cedo começou a ser protagonista. Aos dois minutos, Salvio rematou com perigo e o brasileiro sacudiu para canto. O acerto do guardião continuou aos oito minutos quando Ola John, depois de ter recuperado o esférico, rematou de longe, muito colocado e Bracali a defender, de novo, para canto.

O duelo entre o guarda-redes do Olhanense e o extremo holandês teve a sequela aos 17´. Maxi Pereira centrou da direita e Ola John atirou com grande espectacularidade, mas Bracali voltou a opor-se.

Porém, tantas vezes o cântaro vai à fonte… E a resistência dos “rubro-negros” durou até aos 26 minutos. O golo começou a construir à passagem do minuto 24 com Vasco Fernandes a derrubar Maxi Pereira dentro da grande área, algo que não passou despercebido ao árbitro Rui Silva. Este “apenas” se esqueceu de mostrar o respectivo cartão amarelo ao jogador. Chamado a converter o castigo máximo, o paraguaio Cardozo não perdoou e inaugurou o marcador na Luz.

Apesar de ter continuado a carburar em busca de avolumar a vantagem, os jogadores do Benfica foram para os balneários a vencer por 1-0.

A segunda parte começou com uma boa estirada de Artur Moraes a um tiro de David Silva, nesta que foi a primeira, e praticamente, a única oportunidade da turma de Olhão.

O desafio parecia ter recomeçado numa toada morna, mas à passagem do minuto 59 o “frisson” voltou. Primeiro através de uma subida de Melgarejo pela esquerda, centrou, no meio da confusão, a bola sobrou para Salvio que esteve muito perto do golo, mas a defensiva afastou para canto. Na sequência deste foi Garay que obrigou Bracali à defesa da noite.

Não marcou o argentino, marcou o seu colega do eixo defensivo aos 71´. Enzo Perez, acabado de entrar, marcou o canto e com um cabeceamento de baixo para cima, como mandam as leis, o capitão dos “encarnados” estreou-se a marcar na Liga.

A vencer de forma confortável, o Benfica geriu o jogo com posse de bola e os ritmos, mas não deixou de tentar visar a baliza. Aos 84´, Lima centrou da esquerda, o esférico foi ter com Salvio, este contornou Bracali e com a baliza escancarada, rematou contra Babanco.

Ao cair do pano, Ola John arrancou na esquerda, colocou a bola na área e Lima obrigou Bracali a mais uma intervenção.

Este triunfo permite às “águias” somarem 26 pontos, estando na liderança da tabela classificativa com 26 pontos.

O Sport Lisboa e Benfica actuou com o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira (André Almeida, 86´), Luisão, Garay, Melgarejo; Matic, Carlos Martins (Enzo Perez, 67´), Ola John, Salvio; Cardozo e Rodrigo (Lima, 67´).

Texto: Marco Rebelo
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

novembro 24, 2012

Jornal " O Benfica " Edição Nº 3578



Destaques
Principais títulos 

 
Entrevista Luisão: "Esta foi uma etapa que me fortaleceu" (Pág.03)


Títulos


2 Síntese+Actualidade - Luisão:"Em nome da Mística"
3 Entrevista Luisão: "Esta foi uma etapa que me fortaleceu"
5 Actualidade - Artur Moraes ao "Expresso": "Ao Benfica não se diz não" + Opinião de Arons de Carvalho
6 Crónica Benfica-Celtic: "Ordem para sonhar"
7 Análise à Champions: "Abrir a porta aos oitavos"
9 Antevisão Benfica-Olhanense: "Garantir a liderança" + Opinião Pedro Ferreira
10 Crónica Moreirense-Benfica: "Mais uma etapa rumo ao Jamor"
11 Análise à 4ª eliminatória da Taça de Portugal: "Alguns sustos..." + Opinião João Malheiro
12/13 Zona de Decisão - António e Alberto Bastos Lopes : "Dois irmãos, o mesmo amor ao Glorioso"
15 Opinião Pragal Colaço: "A firma"
16/17  Equipa B: "Nos bastidores do novo projecto do Futebol do Clube"
19 Râguebi Feminino: "O caneco regressa à Luz"
20 Actualidade: "Aposta na formação continua!"
20/21 Juniores: "Reacção Real" + Juvenis: "Expulsão fez a diferença" + Iniciados: "Corroios goleado"
22 Voleibol: "Rumo à conquista"
23 Andebol: "Uma volta a vencer" + Taça EHF: "Concentração em França"
24 Atletismo: "Marisa repete bronze no Japão"
25 Hóquei em Patins: "De regresso à Europa"
26 Futsal: "Regresso às lides" + Benfica Olímpico: "Vamos continuar a trabalhar"
27 Basquetebol: "Galo vai ver a Luz?"
28 Fundação Benfica: "Mais dois sonhos realizados"
29 Benfica TV - reportagem especial: "Dia de jogo" + Multimedia
30 Tome nota + Programação Benfica Tv
31 Opinião Afonso de Melo: "As Papoilas Saltitantes e as papoilas de Flandres"
32 Geração Benfica: "Pedro Mantorras regressou ao Alverca" + Taça de Portugal: "Temos de analisar o calendário" + Opinião Luis Fialho + Breves

novembro 21, 2012

5.ª jorn. Liga dos Campeões SLBenfica - Celtic, 2-1


SLBenfica - Celtic, 2-1: Ordem para sonhar!

O sonho europeu continua vivo! Com a vitória – justíssima – frente ao Celtic (2-1), o Benfica continua a manter aspirações intactas no que às competições europeias diz respeito. Dia 5, em Barcelona, mais uma vez é o tudo ou nada… e, com esta atitude e ambição, há que acreditar!

Tudo ou nada! Com uma vitória, um empate e duas derrotas no Grupo G da Liga dos Campeões, ao Benfica restava somente uma de duas hipóteses para continuar a sonhar: ganhar… ou ganhar! E, mesmo assim, uma vez que não depende somente de si, há ainda que aguardar pela última jornada (com o Benfica a viajar até Espanha para defrontar o Barcelona), para aferir com todas as certezas as contas finais.

Mas vamos por partes, ou seja, o mesmo que dizer, jogo a jogo! E a primeira batalha, numa guerra que esperamos ainda longa, foi nesta noite de terça-feira.

Benfica e Celtic de Glasgow, frente-a-frente, para mais uma noite europeia, com o Estádio da Luz a ser o palco das emoções. Com o Barcelona já apurado para a fase seguinte, os dois emblemas tinham ainda uma palavra a dizer e, apesar da história contar tantas histórias, o favoritismo prova-se dentro de campo.

Com algumas alterações no figurino, foi um Benfica com a ambição de sempre, aquele que subiu ao relvado da Catedral. Em cima da mesa, neste caso, no tapete verde da Luz, três vectores em disputa: o prestígio desportivo, o cimentar da marca e ainda os importantes euros oriundos da Liga Milionária.

Golo madrugador… empate injusto!

Imbuído neste espírito, o Benfica entrou com tudo na partida. Cardozo deu o mote no minuto inicial, com um remate poderoso de fora da área, a passar por cima da trave. O Celtic surgiu em campo com as linhas muito subidas e a equipa “encarnada” agradeceu e não se fez rogada: aos seis minutos a primeira explosão de alegria na Luz. Grande jogada do colectivo, insistência de Salvio, com Ola John a surgir solto no coração da pequena área a rematar de primeira, rasteiro, para o primeiro golo da noite e o seu primeiro de “águia ao peito”.

Em vantagem, o Benfica geria a posse de bola, privilegiando a segurança, face um Celtic completamente amorfo. Consequência? Jogo “mastigado”, pragmático e sem grandes ocasiões.

Em cima da meia hora, misto de emoções. Primeiro, agressão a Enzo Perez (cotovelada de Wanyama) a passar impune; depois, Lima assiste Cardozo, mas desta vez a bola sai ao lado do poste, perdendo-se um golo de belo efeito… E veio então a injustiça! Na primeira vez que o Celtic se acercou da baliza de Artur, no primeiro remate que realizou… chegou o empate! Canto cobrado, Samaras, livre de marcação, cabeceia para o golo!

Com a igualdade restabelecida, o Benfica acusou um pouco o tento sofrido, perdendo o controlo de um desafio que, até então, geria a seu belo prazer e arriscando-se a perder definitivamente o comboio da Liga Milionária.

Nos últimos cinco minutos a equipa reagiu, carregou, destacando-se os remates de Ola John, Matic e Salvio, mas sempre inconsequentes. Nota ainda para nova agressão a Enzo Perez, aos 38’, desta feita com Samaras a ser o protagonista… o árbitro húngaro mostrou amarelo! Ao intervalo, o empate castigava os homens da Luz.

E da injustiça… fez-se justiça!

À semelhança da primeira metade, o Benfica entrou determinado para os últimos 45’ da partida. Mais do que nunca era o tudo por tudo e era necessário inverter o rumo dos acontecimentos. Aos 52’, grande jogada pela esquerda do ataque, com Adam Mathews, por duas ocasiões a fazer de bombeiro e a evitar o golo da vantagem. Seguiram-se várias investidas, com os “encarnados” a sufocarem por completo os escoceses. Enzo Perez, Luisão, Matic, Lima e Salvio tentaram a sorte, mas a “redondinha” teimava em não entrar.

Os minutos corriam, a ansiedade aumentava, e o Benfica continuava a produzir ofensivamente… e “tantas vezes vai o cântaro à fonte”: minuto 70’, cruzamento largo para a área e inesperadamente, longe da sua habitual área de intervenção, surge o central Garay que, com um remate poderoso – de primeira – coloca o Benfica em vantagem, uma vantagem, diga-se, há muito merecida.

A vencer, os “encarnados” não tiraram o pé do acelerador e, não fosse a sorte madrasta, se é que nestas andanças se pode falar neste factor, o Benfica poderia ter resolvido a contenda a seu favor. É que com um remate surpreendente, a largos metros da área, Salvio acerta direitinho na trave de Forster. Minutos depois foi a vez de Cardozo, na cobrança de um livre, testar os reforços do guardião adversário… e que defesa!

Com cerca de 15’ até ao apito final, Jorge Jesus faz algumas mexidas no onze. Era preciso manter a cabeça fria, gerir de forma inteligente e segurar os três pontos…. E assim foi! Apito final, 2-1, vitória justa do Glorioso!

A decisão final acontece no próximo dia 5 de Dezembro, com o nosso Benfica a viajar até Camp Nou para defrontar o Barcelona, naquela que será a derradeira ronda da Fase de Grupos da Liga dos Campeões, em mais um jogo do tudo ou nada: Rapazes, há ordem para sonhar!

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com Artur Moraes; André Almeida, Luisão, Garay e Melgarejo; Matic (Maxi Pereira, 77’), Enzo Perez, Salvio (Jardel, 90’) e Ola John; Lima (Garay, 75’) e Cardozo.


Texto: Sónia Antunes
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

novembro 17, 2012

4.ª elim. da Taça de Portugal _ Moreirense – Benfica, 0-2


Moreirense – Benfica, 0-2: Pontapé(s) para os oitavos-de-final!

O Benfica apurou-se esta sexta-feira para os oitavos-de-final da Taça de Portugal, ao vencer o Moreirense por 0-2. O triunfo começou com um grande pontapé de Matic, terminando com uma conclusão do suspeito de costume: Óscar Cardozo.

Num encontro marcado pelo regresso do capitão Luisão à competição, o Benfica encontrou um adversário com as suas linhas muito recuadas logo desde o início, tendo apenas um elemento de referência no ataque: Ghilas.

A formação orientada por Jorge Jesus teve, então, de desbloquear a estratégia ultra-defensiva do Moreirense. Foi num dos assaltos à área do conjunto de Moreira de Cónegos que ficou muitas dúvidas a abordagem de Ricardo Andrade sobre Lima. Estavam ainda decorridos dois minutos de jogo.


O primeiro desequilíbrio ofensivo do Benfica aconteceu aos cinco minutos, com André Almeida a aparecer no lado direito do ataque, onde surgiu a cruzar para o cabeceamento de Nolito, valendo um corte de um jogador da casa.

O sinal mais do Benfica foi crescendo minuto após minuto, com a segunda grande situação de perigo a sair dos pés de Luisinho. O remate saiu, no entanto, ao lado (19’).


Com o aproximar do intervalo, as acções ofensivas do Benfica foram ainda mais evidentes, com várias oportunidades de golo junto da baliza adversária. O guarda-redes Ricardo Andrade negou o tento a Bruno César aos 29 minutos, segurando também as tentativas de Gaitán (35’) e Rodrigo (44’). Do lado contrário, o primeiro tempo resumiu-se a um único remate de Ghilas (38’) e sem perigo para as redes de Paulo Lopes.  

Matic abriu o caminho e...
Os primeiros minutos após o intervalo foram de muita luta no meio-campo, mas a história mudou a partir dos 54 minutos, voltando ao rumo dos acontecimentos da primeira metade. Lima (55’) e Bruno César (57’) foram os jogadores que ameaçaram a baliza de Ricardo Andrade antes do golo surgir aos 58 minutos.


Após um remate perigoso de Lima, o Benfica conquistou um pontapé de canto e, na sua sequência, a bola sobrou para um pontapé fortíssimo de Matic e que só parou nas redes do Moreirense.

Com o golo sofrido, a equipa da casa alterou o seu sistema de 5-4-1 para 4-3-3, o que fez com que surgisse com mais assiduidade no meio campo defensivo do Benfica. Com um grande espírito de entreajuda, os jogadores da Luz travaram quase todas as iniciativas do Moreirense, não deixando de criar perigo no ataque.

Para história deste encontro ficou ainda uma falha na iluminação do recinto aos 78 minutos, situação que fez com que o desafio estivesse parado durante 23 minutos.


Cardozo fechou as contas
O encontro retomou e o Benfica marcou o segundo tento já em período de descontos por Cardozo, após uma assistência de Gaitán. Com dois pontapés certeiros e nenhum tento sofrido, a equipa carimbou, assim, a qualificação para os oitavos-de-final da Taça de Portugal.

O Benfica apresentou a seguinte equipa em Moreira de Cónegos: Paulo Lopes; André Almeida, Luisão, Jardel e Luisinho; Matic, Bruno César (André Gomes, 90’), Nolito (Ola John, 75’) e Gaitán; Lima (Cardozo, 73’) e Rodrigo.


Texto: Rui Manuel Mendes
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica 


novembro 15, 2012

Jornal " O Benfica " Edição Nº 3577


Destaques

Principais títulos 



Zona de Decisão - Helder Cristovão: "A camisola do Benfica está carregada de simbolismo"
(Pág.14) 

Títulos

2 Síntese+Actualidade:"O Jornal OBenfica e o acordo ortográfico"
3 Lima esteve online: "Trabalhamos todos para vencer"
5 Actualidade: "Segurança defensiva" + Opinião de Arons de Carvalho
6 Crónica Rio Ave-Benfica: "Dominar, marcar, sofrer e... vencer!"
7 Análise à jornada: "Luta pelo título será uma maratona a 2" + Opinião João Malheiro
9 Antevisão Moreirense-Benfica: "Etapa a etapa até ao Jamor" + Opinião João Diogo
11 Liga dos Campeões: "Vencer e contrariar a história" + Opinião Pedro Ferreira
12/13 Equipa B: "Re(B)iravolta" + Juniores: "Ida ao Restelo" + Juvenis: "Dérbi em Alcochete" + Iniciados: "Póquer para Corroios"
14 Zona de Decisão - Helder Cristovão: "A camisola do Benfica está carregada de simbolismo"
15 Opinião Pragal Colaço: "Asterix e Obélix"
16/17 Geração Benfica - Mantorras foi protagonista nos Olivais: "Embaixador da Alegria!"
19 Râguebi Feminino: "O caneco regressa à Luz"
20 Basquetebol: "Continuar a fazer Luz" + Futsal: "Mais uma digressão para promover modalidade"
21 Basquetebol - Entrevista Miguel Minhava: "Chegar a capitão é um reconhecimento"
22 Voleibol: "Cimentar liderança na Luz"
23 Andebol: "Avan(ç)a Benfica"
24 Geração Benfica: "Pleno de vitórias em infantis"
25 Hóquei em Patins: "Arranque vitorioso na Liga Europeia"
26/27  Atletismo: "Renovar todos os títulos conquistados"
28 Atletismo: "Aposta no Corta-Mato dá frutos"
29 Casas do Benfica - tese de doutoramento: "O Benfica assenta nas pessoas"
30 Tome nota + Programação Benfica Tv
31 Opinião Afonso de Melo: "a Outra Senhora não gostava de vermelho"
32 Jorge Arrais no Benfica 10h: "Trabalho por amor ao Clube" + Opinião Luis Fialho + Breves
 

novembro 12, 2012

Jornal " O Benfica " Edição Nº 3576


Destaques

Principais títulos 


Basquetebol: "Duas mãos cheias de Supertaças" (Pág.14); (Pág.15)

Títulos

2 Síntese +Clube: "Sócios descerraram placa alusiva ao nascimento do Benfica"
3 Actualidade - Futuro na Liga dos Campeões: "Tenham cuidado..."
4 Crónica Benfica-Spartak: "Da Luz com muito amor"
5 Análise à Liga dos Campeões: "Tudo em aberto" + Opinião Arons de Carvalho
7 Antevisão 9ª jornada: "Não perder o comboio" + Opinião João Diogo
9 Análise à 8ª jornada: "Encarnados firmes na liderança" + Opinião João Malheiro
11 Fundação Benfica: "Dois jovens num só sonho" + Opinião Pedro Ferreira
13 Opinião Pragal Colaço: "Contabilidade. Finanças e a Alemanha"
14/15  Basquetebol: "Duas mãos cheias de Supertaças"
16/17 Supertaça: "Cinco motivos de orgulho"
19 Equipa B: "A procissão vai no adro..."
20/21 Juniores - reportagem especial: "Força de vontade" + Juvenis: "160 minutos = 20 golos"
22 Iniciados: "Perseguir a golear"
23 Basquetebol: "Novo exame agora em Coimbra"
24 Desportos de combate: "III Simpósio foi um sucesso" + Ténis de Mesa: "Benfica vence Academia 3 de Junho" + Prémio: "Telma e Teresa nomeadas"
25 Andebol: "águias com a mão quente"
26 Voleibol: "Três, a conta que Jardim fez!""
27 Hóquei em Patins: "Mudança de chip: Europa"
28 Futsal: "digressão foi um sucesso" + Feminino: "Águias sofrem primeira derrota"
29 Benfica Tv - reportagem especial: "testemunho" + Multimédia
30 Tome nota + Programação Benfica Tv
31 Opinião Afonso de Melo: "O dia em que a Luz viu o Anjo das pernas tortas"
32 Futebol - Taça da Liga: "Manter a tradição" + Taça de Portugal: "Moreirense-Benfica é dia 16" + Opinião Luis Fialho + Breves
 

Rio Ave – SLBenfica, 0-1


Colectivo forte num triunfo a três toques


A equipa de Futebol profissional do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se, este domingo, ao estádio do Rio Ave para disputar a 9.ª jornada do Campeonato Nacional. Em Vila do Conde, a turma da Luz foi mais forte e triunfou por 0-1.

O treinador Jorge Jesus já pôde contar com Enzo Perez frente ao Rio Ave, atleta que não jogou frente ao V. Guimarães por estar castigado, mas o argentino continua perseguido pelo azar, pois saiu por lesão aos 31 minutos, dando o seu lugar a Bruno César.

Numa primeira parte em que se poderia ter alugado meio-campo, o Benfica dominou por completo e esteve por várias ocasiões perto do golo com Cardozo a ser protagonista.

O avançado paraguaio começou os remates perigosos à passagem do minuto 8. Salvio deu a bola para Cardozo, este virou-se para a baliza, rematou com o esférico a sair perto da baliza de Oblak. Aos 22´, o camisola 7 atirou ao poste após ter recebido nova bola de Salvio e aos 38´ rematou de primeira após ter sido assistido por Matic.

Pelo meio, numa situação de vantagem numérica no ataque, Lima rematou um tudo-nada ao lado da baliza do Rio Ave.

Os avançados estavam perto, mas o esférico teimava em não entrar. À passagem do minuto 26, Salvio – sempre ele! – centrou para a cabeça de Matic, mas Oblak agarrou numa estirada sensacional.

O intervalo estava a chegar e o Benfica continuava a carregar. Ola John, com um remate forte, obrigou Oblak a mais uma defesa (43´), mas aos 45´+1) o guardião dos vila-condenses nada pôde fazer perante o “killer-instinct” de Lima. Numa jogada muito típica do Benfica de Jorge Jesus, Salvio efectuou um lançamento de linha lateral longo, Jardel endossou de cabeça e Lima, de primeira, a facturar o seu sexto tento nesta edição do Campeonato.

A perder, o Rio Ave abriu e foi possível ver algumas jogadas de envolvimento e com belo recorte técnico dos jogadores “encarnados”. Porém, a bola não rondava as balizas até que Cardozo viu o adiantamento de Oblak, rematou do “meio da rua” e quase marcava um tento de “bandeira” (59´).

Em vantagem no marcador, o Benfica percebeu que poderia gerir tendo bola, mas sentiu dificuldades perante um Rio Ave mais afoito, que subiu as suas linhas com a crença que poderia chegar ao empate.

Verificando esse facto, as “águias” tentaram explorar o contra-ataque através da velocidade de Ola John e de Gaitán.

Esta vitória permite ao Benfica somar três pontos aos 20 que já tinha, recuperando a liderança na tabela classificativa.

O Sport Lisboa e Benfica actuou com o seguinte onze: Artur Moraes; André Almeida, Jardel, Garay, Melgarejo; Matic, Enzo Perez (Bruno César, 31´), Salvio (Gaitán, 63´), Ola John; Lima (Miguel Vítor, 83´) e Cardozo.

Texto: Marco Rebelo
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica


novembro 11, 2012

Rugby feminino conquista mais uma Supertaça para o Clube!



Após triunfo sobre Agrária de Coimbra


A equipa feminina de rugby do Sport Lisboa e Benfica conquistou este sábado, dia 10 de Novembro, a Supertaça, a sexta do palmarés da secção. Frente à Agrária de Coimbra, a turma da Luz venceu por 34-5.

As vencedoras da Taça de Portugal da época transacta começaram os trabalhos de 2012/2013 com a defesa da Supertaça, título também arrecadado na temporada que findou.


A final do troféu, disputada no Jamor, colocou frente-a-frente Benfica e Agrária de Coimbra. Numa primeira parte avassaladora da equipa benfiquista, dois ensaios de Íris Silva, outros dois finalizados por Catarina Antunes e o "pé quente" da capitã de equipa, Catarina Ferreira, traduziram-se num resultado de 29-0 ao intervalo.

No segundo tempo, o ritmo de jogo baixou consideravelmente com o Benfica a cumprir a tarefa de gerir a vantagem. A Agrária reduziu com um ensaio, mas Irís Silva, melhor jogadora da temporada 2011/2012 segundo a Federação Portuguesa de Râguebi, voltou a alargar o fosso entre as duas equipas, rubricando o 34-5 final.

Com esta vitória, o rugby feminino do Sport Lisboa e Benfica conquista a sexta Supertaça do palmarés, que se junta agora aos restantes 16 títulos que figuram nas galerias do Clube.


Texto: Andreia Candeias
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica

novembro 05, 2012

Supertaça Basquetebol - Benfica – Académica, 68 - 53



Carlos Lisboa e a Supertaça: “Fomos melhores”

A equipa de Basquetebol conquistou a 10.ª Supertaça da sua história. No final da partida com a Académica, o treinador Carlos Lisboa considerou que o triunfo foi inteiramente justo.

“Gostava de dar os parabéns à minha equipa. Todas as pessoas do mundo do Basquetebol já interiorizaram que o Benfica vai ganhar antes de isso acontecer, mas isso não é assim. O Benfica ganha dentro de campo, com a qualidade que tem”, afirmou o treinador.

Carlos Lisboa reforçou que as camisolas não ganham por antecipação e que o Benfica teve de ser superior para suplantar a Académica. “Ganhámos porque fomos melhores e porque trabalhamos durante a semana para vencer. As camisolas e os orçamentos não ganham jogos e vamos lutar jogo a jogo”, disse.

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

SLBenfica – V.Guimarães, 3 - 0


Benfica – V. Guimarães, 3-0: Pé esquerdo embalou o berço

 A equipa de Futebol profissional do Sport Lisboa e Benfica recebeu e venceu o V. Guimarães, este sábado, por 3-0, retomando a 1.ª posição da tabela classificativa.

O treinador Jorge Jesus mostrou algumas surpresas no onze inicial, nomeadamente pelas titularidades dadas a Ola John, a Carlos Martins – este recuperado de uma lesão – e a Luisinho. Essas mudanças não se fizeram sentir na qualidade de uma equipa que entrou forte, dominadora, com uma posse de bola avassaladora, obrigando o oponente a jogar grande parte dos primeiros 45 minutos atrás da linha da bola.

Aliás, o Benfica surpreendeu pelo facto de conseguir com a mesma qualidade bascular o seu ataque tanto pela ala direita como pela esquerda, muito por fruto de excelentes desempenhos de Maxi Pereira e Salvio na direita e de Luisinho e Ola John no corredor contrário.

Não foi, assim, de estranhar quando as oportunidades de golo começaram a surgir na baliza defendida por Douglas. As primeiras foram através de pontapés de canto aos 15´ e aos 23´. No primeiro foi um remate forte de Cardozo que foi desviado pela linha final pela defensiva vimaranense, e mais tarde com uma série de remates que embateram num amuralhado de pernas de jogadores do V. Guimarães presentes na grande área.

Aos 32 minutos, foi Carlos Martins quem teve a oportunidade de marcar no pé direito, mas o seu remate saiu ligeiramente ao lado. Não foi ali, foi passado cinco minutos. O camisola 17 deixou o esférico para Ola John, este cruzou com peso e medida para a cabeça de Cardozo que, com um gesto técnico irrepreensível, colocou a bola no fundo das redes da baliza minhota. Estava aberto o marcador na Luz!

Até ao intervalo, referência para um cabeceamento perigoso, de baixo para cima, de Garay, após ter recebido o esférico de Salvio. A etapa complementar começou com uma grande arrancada de Ola John, pela esquerda, centrou para o segundo poste, onde apareceu Salvio. O argentino sofreu falta de Addy, João Ferreira viu e assinalou grande penalidade (46´). Dois minutos depois, Cardozo bisava.

Os “encarnados” a vencerem por dois golos foram gerindo com posse e voltaram a fazer o “gosto ao pé” aos 67 minutos. Lima estreou-se a marcar na Luz após ter recebido o esférico endossado por Cardozo. Três minutos depois, de livre, Garay rematou perto da baliza de Douglas.

O árbitro João Ferreira não se mostrava (e bem), mas parece que teve défice de protagonismo e, como tal, resolveu expulsar de forma totalmente injusta o jovem André Gomes aos 79 minutos.

Com este triunfo, o Benfica voltou à liderança do Campeonato, ex-aequo com o FC Porto com 20 pontos e preparará durante a semana o jogo da Champions com o Spartak Moscovo.

O Sport Lisboa e Benfica iniciou a partida com o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira, Jardel, Garay, Luisinho; Matic, Carlos Martins (André Gomes, 45´+1), Salvio (Gaitán 69´), Ola John (Bruno César, 73´); Lima e Cardozo.

Texto: Marco Rebelo
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

novembro 04, 2012

Jornal " O Benfica " Edição Nº 3575


Destaques

Principais títulos 



Eleições - Luis Filipe Vieira reeleito por mais 4 anos: "Maioria esmagadora"
(Pág.14); (Pág.15)

Títulos

2 Síntese +Editorial: "Limpinho"
3 Actualidade Futebol: "Em todas as frentes" + Opinião João Paulo Guerra
4 Crónica Gil Vicente-Benfica: "Vitória categórica em Barcelos"
5 Análise à 7ª jornada: "Tudo na mesma" + Opinião Arons de Carvalho
7 Antevisão 8ª jornada: "De vitória em Vitória" + Opinião João Malheiro
9 Antevisão Liga dos Campeões: "É imperial vencer" + Opinião Pedro Ferreira
11 Zona de Decisão - José Rodrigues dos Santos: "O Benfica tem uma história muito interessante" + Opinião João Diogo
13 Opinião Pragal Colaço: "E tudo o vento levou"
14/15  Eleições - Luis Filipe Vieira reeleito por mais 4 anos: "Maioria esmagadora"
16/17 Eleições - discurso do presidente da Direcção reeleito: "O Sport Lisboa e Benfica é dos sócios"
18 Eleições: Luis Nazaré: "Momento importante" + José Eduardo Moniz: "Demonstração de confiança"
19 Equipa B: "Dérbi de 2ª circular B"
20 Juniores: "Dérbi com desfecho injusto"
21 Juvenis: "Equipas com chapa 3"
22 Iniciados: "Goleada olímpica"
23 Hóquei em Patins: "Benfica volta a cantar de Galo"
25 Voleibol: "Luz em terras insulares"
26 Basquetebol: "Estudar lição para a Supertaça!"
27 Andebol: "As redes estão seguras"
28 Atletismo: "Benfica lidera ranking"
29 Ginástica: "Início época promissor" + Multimédia
30 Tome nota + Programação Benfica Tv
31 Opinião Afonso de Melo: "Sport Peres e Benfica..."
32 Clube: "127º aniversário de Cosme Damião" + Opinião Luis Fialho + Breves