agosto 20, 2015

Rita Martins anunciou o ponto final na carreira


“Agradecer ao Benfica o que fez pelo Futsal”

Rita Martins anunciou, esta quarta-feira, o ponto final na carreira. A futsalista de 36 anos pendura as sapatilhas – após um percurso de mais de duas décadas - mas não abandona modalidade.

“Não foi uma decisão muito fácil, mas foi muito pensada, muito ponderada e, após 21 anos a jogar, 11 dos quais no Benfica, chegou a altura. Eu sempre disse que gostava de sair com uma boa imagem e acho que foi isso que aconteceu. Quero continuar a promover o Futsal através do Benfica que é o maior Clube de Portugal e estarei cá fora a acompanhar a equipa”, começou por dizer esta tarde, em declarações à BTV.

Uma carreira recheada de golos – mais de 500 marcados em competições oficiais - que correram mundo e que lhe valeram o reconhecimento internacional. Rita Martins soma quase 40 internacionalizações por Portugal e 23 títulos (10 nacionais e 13 regionais). Faltou-lhe ser campeã do Mundo.

“Em termos de Clube acho que não ficou nada por fazer. Quando ganhas tudo e quando tens o reconhecimento que tiveste no clube do teu coração, acho que não é preciso mais nada. No que diz respeito à Seleção, fui capitã, contactei com duas gerações e acho que só faltou sermos reconhecidas. Eu tenho a certeza que elas o vão ser. Mais ano, menos ano, as minhas colegas vão ser reconhecidas e vão ser campeãs do Mundo. No meu caso, faltou isso. É aquele pequeno senão, especialmente porque podia ter sido em Portugal, em 2012, quando o Mundial foi realizado aqui. Estivemos a um passo da final”, recordou.

“Há um título muito saboroso que foi a Taça Ibérica. Um título que nunca ninguém tinha conseguido até àquele ano. Foi um título muito saboroso para todas, pela importância e pela dificuldade – foi contra o campeão espanhol –, por ser recente e diferente. Há dois anos, a primeira Taça de Portugal, também ganha por nós, numa zona muito identificada com o Futsal, Oliveira de Azeméis. Estes dois foram, talvez, os mais emotivos, mas recordo também a primeira vez que fui Campeã Nacional aqui no Benfica e a última, curiosamente, porque fui expulsa na final, porque ganhámos”, acrescentou.

Em janeiro deste ano foi reconhecida pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) como a melhor jogadora de Futsal do século.

“Fico contente e lisonjeada com isso, mas, para mim, o meu grande orgulho foi, ao longo da carreira, ter conseguido acompanhar sempre as melhores, sejam mais velhas ou mais novas”, disse.

Uma extensa carreira cheia de sucessos onde acredita “ter conseguido passar a alegria que tenho a jogar dentro de campo. Acho que isso é notório. Os golos que marquei, todas as conquistas, a forma como vibrava a conquistar jogos e títulos.”

“Agradecer ao Benfica tudo o que fez pelo Futsal”

Rita Martins despede-se da carreira mas não diz adeus à modalidade que a acompanha há mais de 20 anos. “Na época passada dei uma entrevista onde dizia que vivia de e para o futsal. Sou funcionária do Benfica. O Futsal é que me trouxe para o Clube. A minha função é trabalhar na direção do futsal, potenciar o futsal para fora em termos de organização, dar dinâmica ao Futsal dentro do Clube e promover vários eventos no Futsal”, explicou.

No futuro quer ser recordada como “uma jogadora alegre a jogar, que passava espetáculo para os espectadores.”

No final, deixou ainda agradecimentos especiais: “Quero agradecer ao Benfica essencialmente. Eu estou aqui há 11 anos, estive seis meses em Espanha, mas quero agradecer ao Benfica tudo o que fez pelo Futsal, por ter acreditado, por ter formado uma equipa vencedora. Durante quatro anos seguidos ganhámos tudo e fomos Campeãs Nacionais. Quero ainda agradecer a todas as pessoas do Clube, da organização, que acreditaram na modalidade, que acreditaram em mim, a quem me convidou para vir trabalhar para cá, a todos os treinadores com quem eu trabalhei, aqui e nos outros clubes e a todas as jogadoras.”

Rita Martins, recorde-se, passou por clubes como Unidos do Caxiense, Grupo Desportivo "Os Lobinhos", Grupo Desportivo Novos Talentos e esteve onze anos no SL Benfica – com uma pausa de seis meses, para se aventurar no espanhol Valladolid, em 2011.

FG/MF
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica

Sem comentários: