agosto 23, 2009

Actualizar Notícias





Nelson Évora trouxe mais uma medalha(Prata) para Portugal nos mundiais de Berlim.


Força Nelson estás no bom caminho.




1ª jornada da Liga Sagres mais do mesmo e o resultado teve mão do árbitro.
O SLBenfica jogou bem durante os 90 minutos com mais objectivo de golo e intensidade de ocupação de espaços e procura da vitória no 2º tempo.
Ficou o empate veremos na próxima jornada como actua o outro usurpador do costume.

In Abola


Lei manda repetir penalty de Cardozo

Soares Dias falhou ao não sancionar Miguelito e Coentrão por terem violado o perímetro restrito ao marcador, no penalty defendido por Peçanha. A lei diz que, quer a bola entre quer não, o castigo máximo tem de ser repetido
Jogo complicado para Artur Soares Dias, na Luz. O árbitro do Porto, além do erro que cometeu ao não assinalar uma grande-penalidade contra o Marítimo, quando estavam decorridos dois minutos do tempo de compensação na segunda parte, por mão de Fernando, esteve ainda envolvido num caso aparentemente inexplicável, porque viu tudo o que aconteceu e nada fez.
Aos 75 minutos, quando Óscar Cardozo bateu o penalty que viria a ser defendido por Peçanha, Miguelito (Marítimo) e Fábio Coentrão (Benfica) estavam a cerca de três metros do marcador, quando eram obrigados a estar a 9,15 metros. Nestes casos, quando se verifica uma infracção cometida por jogadores das duas equipas, a lei (ver página 125 do regulamento) manda que o castigo máximo seja obrigatoriamente repetido, quer a bola entre ou não. Ou seja, se Cardozo tem feito golo naquele momento, a grande penalidade deveria também ser repetida, em função do posicionamento irregular de Miguelito e Fábio Coentrão.
Trata-se de um erro grave de Artur Soares Dias, que está a ver perfeitamente os dois infractores, nada discretos, que já estão na mesma linha do árbitro quando o paraguaio Tacuara bate a bola.

Sem comentários: