agosto 25, 2014

Boavista – Benfica, 0-1


Boavista – Benfica, 0-1: Bessa do costume caiu à bomba
2.ª jornada da Liga portuguesa

Sete temporadas depois, a equipa principal de Futebol do Sport Lisboa e Benfica voltou ao estádio do Bessa e o Boavista voltou a jogar desafios do principal escalão do Futebol português. Na antecâmara da partida realce para o banho – já que agora está na moda – de multidão “pintada” de vermelho que fez uma calorosa recepção ao autocarro dos Campeões Nacionais e que depois se transportou para as bancadas durante os 90 minutos. Resultado? Vitória por 0-1, com tento de Eliseu.

Para Jorge Jesus não havia desculpas por o jogo ser em relvado sintético, mas a verdade é que os jogadores do Benfica necessitaram de um período de adaptação à nova realidade e só perto dos 15 minutos de jogo encontraram espaços nas alas através das incursões de Salvio e Gaitán secundados por Maxi Pereira e Eliseu, respectivamente. Tanta insistência quase deu em golo em duas ocasiões. Aos 24 minutos através de uma “bomba” de Eliseu e um minuto depois por Gaitán. Em ambas, Monllor evitou o tento benfiquista.

À passagem do minuto 36, Jara rompe para a área pela esquerda e pareceu sofrer um toque de João Dias. Marco Ferreira optou por mostrar cartão amarelo ao argentino. O jogo parecia complicado de resolver mas, aos 44 minutos um livre marcado por Gaitán, passou por vários jogadores até ao remate de Eliseu que de fora da área disparou a 89 km/h não dando hipóteses a Monllor. O 0-1 ao intervalo premiava a única equipa que tentou o golo nos primeiros 45 minutos.

No reatamento destaque para a confirmação de expulsão de Jorge Jesus que viu a segunda parte na bancada. Esse aspecto deixou o Benfica algo nervoso e motivou o Boavista que subiu as suas linhas sem criar, porém, lances de perigo. O Benfica sacudiu as iniciativas adversárias com os remates de Talisca, de Gaitán e de Salvio.

A equipa da casa ainda introduziu a bola na baliza de Artur por duas ocasiões mas Marco Ferreira já tinha apitado para anular os lances. O Campeão Nacional respondeu por Lima com perigo, mas o esférico saiu ao lado.

O triunfo foi difícil mas inteiramente justo uma semana antes do dérbi na Luz a contar para a 3.ª jornada do Campeonato.

Finalizar dizendo que no hiato temporal em que o Boavista esteve ausente das lides da Primeira Liga nada mudou. Agressividade desmensurada, um compêndio de faltas atroz e o pior, muitas vezes perante a passividade do árbitro Marco Ferreira.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira, Luisão, Jardel, Eliseu; Ruben Amorim (André Almeida, 31’), Talisca, Salvio, Gaitán (Derley, 90’); Jara (Ola John, 64’) e Lima.

Texto: Marco Rebelo
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica

Sem comentários: