outubro 19, 2014

SC Covilhã – Benfica, 2-3


SC Covilhã – Benfica, 2-3: Serra fica para trás com mais uma vitória
3.ª eliminatória da Taça de Portugal

A equipa principal do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se ao Complexo desportivo da Covilhã para enfrentar o Sporting local, em jogo da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal. Triunfo por 2-3 que garante a passagem para a 4.ª eliminatória da prova.

O jogo começou com uma verdadeira festa! Apito inicial, poucos segundos passaram, Ola John é lançado, ultrapassou o seu adversário em corrida e é carregado pelas costas na área. Rui Costa assinalou grande penalidade. Estava decorrido um minuto de jogo. Aos dois, Jonas converte e abre o marcador na serra. Benfica na frente.

Maioritariamente nas bancadas, os Benfiquistas criaram um ambiente não muito habitual na Covilhã e que mexeu igualmente com os jogadores da casa. Prova disso o tento de Traquina aos oito minutos que ditou o empate.

Os primeiros dez minutos prometiam uma partida empolgante e, já agora, nada fácil para o actual detentor do troféu. Mais bola para os comandados por Jorge Jesus, mas os de Francisco Chaló sempre na espreita para contra-ataques “venenosos” que punham o sector mais recuado do Benfica em sentido. Estava vivo o jogo. Era mesmo a festa da Taça!

E mais ainda ficou quando o jovem Gonçalo Guedes, produto do Caixa Futebol Campus, se estreou oficialmente pela equipa principal do Clube aos 25’. Cinco minutos depois, triangulação enorme entre Derley e Jonas, com o 17 a deixar para Tiago que endossou a Pizzi. Este, na pequena área, rematou para defesa de Taborda.

Gonçalo Guedes, motivado pela oportunidade, mostrou-se ao jogo, pediu bola e aos 37’ atirou para golo, mas Taborda negou-lhe esse intento. Num livre, Erivelto, de cabeça, confirmou a cambalhota no marcador. Decorriam 42 minutos.

A equipa da casa levou uma vantagem de um golo para o descanso numa partida viva e bem disputada. No reatamento viu-se um Benfica mais afoito, a ganhar o “miolo” e a tentar abrir a defesa através de rápidas incursões pelas laterais. Tal atitude permitiu o empate aos 53 minutos. Cristante pareceu ter olhos nos pés, fez um passe mágico para Jonas que, sem deixar cair, bisou no encontro.

“hat-trick” na festa da Taça

Se Jonas já era o homem do jogo, a confirmação chegou aos 70 minutos. Passe de Pizzi e Jonas, com o guardião serrano pela frente, picou-lhe o esférico e recolocou as “águias” na frente do marcador.

Esta vitória mantém a turma da Luz na defesa do troféu ganho no Jamor em Maio último e serve de tónico para a viagem ao Principado onde vai defrontar o Mónaco, em jogo da 3.ª jornada da Liga dos Campeões.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze inicial: Artur; André Almeida, Lisandro, César (Lindelöf, 90’+1), Benito; Cristante, Pizzi, Tiago, Ola John (Gonçalo Guedes, 25’); Jonas e Derley (Nélson Oliveira, 78’).

Marco Rebelo
Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica

Sem comentários: