novembro 06, 2009

Sílvio Cervan na Abola

In Abola

Em Braga e ontem vi equipa Campeã

Há quatro épocas recuperámos algum do nosso prestígio europeu, com o nosso melhor jogo dos últimos 15 anos na Europa do futebol, ao vencer o campeão europeu em título (feito inédito) na sua própria casa. Foi em Liverpool, em Anfield Road contra os Reds da terra dos Beatles; ontem contra os Blues em Goodison Park não conseguimos feito idêntico porque o jogo não tinha a mesma importância mas é certo que lá fomos dar um passo gigantesco rumo à próxima fase da Liga Europa. Basta um empate na terra do frio, contra o BATE Borisov, para estar tudo resolvido antes do último jogo, e não ter sobressaltos a três dias de receber o Porto.
O jogo de ontem foi a prova que o permanente anúncio da nossa queda enquanto equipa ambiciosa e colectivamente forte é apenas delírio de pequeninos e invejosos.
Em Portugal comenta-se mais os resultados do que as exibições, em bom rigor não achei o Benfica pior em Braga do que ontem, vi em Braga uma equipa campeã a lutar contra tudo e a tentar fugir às armadilhas que o jogo e as suas envolventes tinham. Em Braga podemos ter dado um passo rumo ao título se soubermos crescer e perceber o que nos tentarão fazer algumas vezes.
Ontem os comentadores da SIC diziam que o árbitro era da terceira linha de árbitros europeus, no sábado diziam na SportTv, que tivemos um da primeira linha dos árbitros portugueses. Já todos percebemos que algumas terceiras linhas de árbitros europeus são bem melhores que algumas primeiras linhas de árbitros portugueses.
Paulo Bento conseguiu 4 títulos (duas Taças e duas Supertaças) para o Sporting, sendo nos últimos 25 anos o treinador leonino com mais títulos conseguidos; por este andar e com a confusão reinante pelo reino do leão, arriscam-se a fazer dele o mais vitorioso dos próximos 50 mesmo sem ganhar mais nada.
Segunda-feira, na Luz era importante uma boa casa, para dar mais uma resposta, e mostrar que o futebol é mesmo uma festa.

Sem comentários: