março 06, 2010

SLBenfica premeia Ricardo Araújo Pereira

In CM


Emblema de filiação do clube


O campeão europeu António Simões, o escritor Mário Zambujal, o antigo atleta Rui Mingas ou o humorista Ricardo Araújo Pereira foram este sábado alguns conhecidos benfiquistas a serem distinguidos com o emblema de filiação do clube da Luz.

Numa cerimónia presidida por Luís Filipe Vieira e com a presença de Rui Costa, o Benfica viu também ser distinguida a primeira mulher com o anel de platina (destinado a premiar 75 anos de sócio) nos 106 anos da história do clube, Ermelinda Almeida.

António Simões, que juntamente com Eusébio esteve na equipa campeã europeia em 61/62, a qual derrotou na final o Real Madrid, foi um dos sócios que mais atenção mereceu por parte do público presente, com uma efusiva salva de palmas. "Fico grato e contente, porque o Benfica tem que saber reconhecer quem passou por esta casa. Foi o reconhecimento da minha ligação ao clube, como jogador e como dirigente", disse o ex-jogador, citado pela agência Lusa.

Simões disse que se vê agora mais do que nunca a querer ver o Benfica ganhar, embora, pelas funções que desempenha (seleccionador dos sub-23), não ande atrás de nenhum clubismo,ainda que veja uma equipa forte e com possibilidades de sucesso.

"Durante muitos anos suspendi porque achava incompatível. Voltei e paguei tudo em atraso. Tenho uma grande solidariedade com as memórias do meu pai e do meu irmão, que eram grandes benfiquistas. E lembro-me sempre deles, como gostariam de saborear isto", referiu Mário Zambujal, outro distinguido.

Com menos anos de sócio, mas muito requisitado pelos adeptos presentes no Pavilhão, apresentou-se Ricardo Araújo Pereira, pronto para receber um emblema pela filiação de 25 anos, embora o humorista achasse que deveriam ser mais.

"Teria um significado honroso e tem, mas também de vergonha. Recebo o emblema por 25 anos, mas tenho 35 de vida. Há um hiato em que não se sabe o que estava a fazer, é como aquelas pessoas que não são baptizadas até tarde", confessou o humorista. Ricardo Araújo Pereira explicou que coube ao seu primo António fazê-lo sócio aos dez anos e que por isso lhe agradece, mas aos pais tem sempre que fazer a pergunta por que é que não o fizeram mais cedo.  

Sem comentários: