fevereiro 11, 2014

SLBenfica – Sporting, 2-0: Dérbi da Luz dançou o Tango



18.ª jornada do Campeonato

A equipa de Futebol do Sport Lisboa e Benfica recebeu, esta terça-feira, o Sporting em jogo da 18.ª ronda da Liga portuguesa, sobre quem venceu por 2-0, com tentos de Gaitán e Enzo Perez.

Depois das condições climatéricas terem obrigado a adiar o dérbi, o público respondeu “Presente!”, coloriu as bancadas e criou um ambiente típico de um jogo deste calibre, um jogo diferente, um jogo único para os benfiquistas, os sportinguistas… os lisboetas.

Num início avassalador, a turma da casa entrou dominadora, conquistou o meio-campo e partiu à invasão do “miolo” contrário. Com 30 minutos absolutamente sublimes, o Benfica desnorteou o Sporting, pôs a nu as suas fragilidades, não os deixando sair a jogar para “alimentarem” Montero ou Slimani.

Tanta avalanche ofensiva teria de resultar em golo, mas antes vieram os ameaços. Aos cinco minutos, Rodrigo recebeu na área e rematou às malhas laterais. À passagem do minuto 21 foi a vez de Markovic desperdiçar ao permitir a defesa de Rui Patrício após contra-ataque conduzido por Rodrigo.

Os comandados por Leonardo Jardim não se encontravam e os da Luz aproveitavam para “furar” em direcção à área contrária. Aos 24’ num pontapé de canto, Luisão, sozinho, atirou um tudo-nada por cima e no minuto seguinte foi o camisola 19 a atirar para defesa do guardião leonino.

Cheirava a golo na Luz e Gaitán fez a vontade aos benfiquistas. Aos 27’, Maxi Pereira assistiu Gaitán na área e este, de cabeça, respondeu afirmativamente com o esférico a passar por entre as pernas do guarda-redes.

Com a Luz revestida a “Tango”, Garay e Gaitán protagonizaram nova jogada de perigo aos 39 minutos quando o defesa, num passe magistral de 30 metros, isolou o camisola 20, este “picou” a bola que, caprichosamente, saiu ao lado.

Ao intervalo, o 1-0 sabia a pouco com tanto Futebol ofensivo. À entrada para a segunda parte foi mais do mesmo. Mais Benfica com as transições rápidas a deixarem Leonardo Jardim preocupado. Aos 49’, Markovic inventou uma jogada no meio, descobriu Rodrigo na área, mas este, com tudo para ser feliz, atirou perto do poste direito da baliza “leonina”.

Golo de bandeira a fechar

Mesmo não sendo tão vertiginoso, a verdade é que o Benfica continuou a sentir-se confortável perante um rival que não conseguia construir da forma como tanto gosta (William Carvalho fez falta). A excepção foi aos 63’ quando Heldon finalmente deixou Maxi Pereira para trás e na área rematou por cima.

Cinco minutos depois, Enzo Perez transportou a bola num lance de ataque excepcional, deixou para Rodrigo e este disparou para intervenção de Rui Patrício. O minuto 76 foi minuto de magia na Luz. Enzo Perez recuperou a bola, a entrada da área “bailou” diante de Eric e atirou sem hipóteses para Rui Patrício.

Até final, o Benfica manteve a toada, saiu vencedor de forma merecida e lidera, agora, com 43 pontos.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Oblak; Maxi Pereira, Luisão, Garay, Siqueira; Fejsa, Enzo Perez (Cardozo, 86’), Markovic, Gaitán; Rodrigo (Ruben Amorim, 76’) e Lima.

Texto: Marco Rebelo
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica


Sem comentários: