março 03, 2014

Belenenses - Benfica, 0-1: Magia de Gaitán fez águia voar


21.ª jornada Campeonato Nacional

Numa noite marcada por mais um golo mágico de Nicolás Gaitán, o Benfica mantém a distância que lhe permite liderar isolado o Campeonato Nacional. Uma vitória complicada, suada, no Restelo consolida a o topo da geral, agora com 52 pontos na tabela classificativa.

Oblak – Sempre seguro, dá garantias ao técnico e aos adeptos. Pegou de estaca no onze ideal de Jorge Jesus para o Campeonato Nacional e mantém as redes quase invioladas, com apenas um golo sofrido, em oito jogos na competição.

Maxi Pereira – Sempre em alta voltagem, o defesa uruguaio, esteve muito interventivo no ataque. Destaque para a combinação com Rodrigo, aos 23’, que ia dando o 0-2. Nos segundos 45 minutos, o Super Maxi continuou a não comprometer na defesa e voltou a aparecer nas imediações da área adversária e voltou a assustar, aos 49’, com um remate em esforço.

Luisão – O capitão voltou a “comandar as tropas” dentro do terreno de jogo. Teve pouco trabalho defensivo, visto que o Belenenses nunca conseguiu criar perigo perto da sua zona de acção.

Garay – El Negro continua a colocar a sua classe no relvado. Como o seu colega de sector não teve muito trabalho, porém, ofensivamente, protagonizou um dos lances que poderia ter dilatado a vantagem no marcador, com um cabeceamento aos 55’.

Siqueira – Mais uma boa exibição por parte do canhoto brasileiro. Sempre muito activo nas manobras da equipa, tanto defensivas como ofensivas. Entendeu-se bem com o extremo do seu corredor, criando sérias dificuldades à equipa de Belém, através de desmarcações e passes bem medidos.

Fejsa – Continua a cobrir todas as lacunas no meio-campo. O sérvio conquistou o lugar e não compromete, começa a libertar-se aos poucos e tem vindo a ser peça fundamental no “miolo”. Saiu desgastado, aos 82’, para dar lugar a Ruben Amorim.

Enzo Pérez – Como já vem sendo hábito, o argentino assinou mais uma brilhante prestação. Sempre bem posicionado no meio-campo, foi um elo importante de ligação nas transições defesa-ataque, quando estas aconteciam pelo corredor central.

Gaitán – Continua a todo o gás! O argentino precisou apenas de 7’ para protagonizar mais um lance de génio. Pegou na bola, antes do meio-campo, passou por inúmeros adversários na velocidade e fez um “chapéu” perfeito a Matt Jones, que já só pôde agarrar no esférico dentro da baliza. Saiu aos 86’ para dar lugar a Cardozo.

Markovic – Mais uma boa exibição do sérvio. Entrou melhor na segunda metade do encontro, aos 47’ serviu o hispano-brasileiro, Rodrigo, que podia ter ampliado para 0-2.

Rodrigo – Boa prestação por parte do avançado. Tentou constantemente encontrar espaço junto à área adversária. Entendeu-se bem com o seu colega de sector Lima. Saiu aos 67’ para dar lugar ao extremo Salvio.

Lima – Mais uma exibição de muita dedicação por parte do avançado. Sempre à espreita da oportunidade de golo, teve um remate muito perigoso aos 17’, a bola rasou o poste do conjunto do Restelo, Matt Jones estava batido.

Salvio – O argentino entrou na segunda parte para o lugar de Rodrigo. Esteve bastante em jogo e foi por pouco que não fazia o segundo da noite, com um remate forte dentro da área, defendido com o pé pelo guardião da casa.

Ruben Amorim – Entrou aos 82’ para render Fejsa. Fez o seu papel, mantendo o meio-campo coeso até ao final do jogo, ajudando nas acções defensivas da equipa.

Óscar Cardozo - Ainda a recuperar a forma física, o avançado paraguaio, vai começando a ganhar minutos. Não esteve muito tempo em campo, não havendo lances de especial destaque.

Fotos: Gualter Fatia / SL Benfica

Sem comentários: