julho 05, 2011

Email Aberto _ Domingos Amaral




Reforços

From: Domingos Amaral
To: Godinho Lopes

Caro Godinho Lopes
É a primeira vez que lhe escrevo desde que é presidente do Sporting. Depois da sua atribulada eleição, era necessário dar algum tempo para se ver se o Sporting ia abandonar definitivamente o modelo de gestão anterior, ou se ia mudar de rumo. Pelo que vejo, mudou mesmo e ainda bem. Se houve clube onde assentou arraiais a ideia peregrina e errada de que os clubes de futebol devem ser geridos como as outras empresas, esse clube foi o Sporting. E o resultado foi, como não podia deixar de ser, desastroso. Um clube de futebol não visa o lucro, num clube de futebol o mais importante é vencer, com o menor prejuízo possível. A gestão não obedece, pois, aos mesmos princípios que nas outras empresas. No futebol é preciso gerar entusiasmo nos sócios e depois vencer o maior número de vezes possível, e isso só se consegue com bons jogadores e com um bom treinador. Não se pode, é certo, perder a cabeça, mas pode-se e deve-se gerar entusiasmo. Ora, o senhor parece-me que percebeu isso. De repente, já há dinheiro para contratações e o Sporting parece estar a reforçar-se bem, com jogadores talentosos para todos os sectores. É assim que se consegue vender bilhetes de época, e que se dá ao treinador aquilo que os antecedentes dele não tiveram: mais talento sobre a relva para poder ter mais confiança e ambição. Só com talento, no campo e no banco, se consegue ser mais forte. O talento não garante as vitórias, mas pelo menos permite lutar por elas, e é isso que um clube ambicioso precisa de fazer todos os anos: lutar sempre e até ao fim. O resto é conversa.


  In  Record

Sem comentários: