julho 05, 2011

O Voo da Águia_ Marta Rebelo



Central

Quando o Benfica, em vésperas de partir em estágio para a Suíça, se vê a braços com uma crise de centrais, é caso para analisar o que é central no glorioso. É que ter 40 jogadores disponíveis mas um capitão a jogar em Braga e o outro – o central Luisão – a querer sair da Luz, a um mês do início da época, é no mínimo exótico. Aí vem Miguel Vítor a correr. Ai que Sidnei, ainda que um paupérrimo central, ainda é chorado. E a Jardel, sagrado herói no Alvaláxia quando de cabeça partida continuou em campo, todos os pecados subsequentes ainda são perdoados.

Central é definir o centro da defesa do Benfica. Com as mesas de matraquilhos redefinidas por “imperativo” da ASAE, face aos 40 jogadores do SLB – foi a piada desta semana – perigarmos não termos muralha central é absurdo. E porventura põe a descoberto o que muitos suspeitamos: tantos não será sinónimo de bons. Ou até “suficientes”.

Central é resolver o caso de Fábio Coentrão, que quer sair para o Real. A direção quer que ele saia para o Chelsea, que paga os 30 M€ da cláusula de rescisão. Queremos repetir o episódio David Luiz, e ter o miúdo das Caxinas a jogar a contragosto com a águia ao peito? Além do mais, um encaixe de 30 M€…

Central é compor uma equipa estruturada – parece que não está, não é – e “suficiente”. Repito sempre a questão da “suficiência”, porque foi o critério presidencial para a nova época. Entre os jogadores que já chegaram e porventura ficam, aqueles que quisemos que viessem mas não chegaram e aqueles que ainda podem aparecer, fazemos uma equipa inteira, coesa, que se bata de igual para igual com um FCP (e não só) que, afinal, se mantém igual? Que nos alente esta época e, se não vencer já títulos, nos faça crescer a certeza que temos equipa para mais temporadas? E fazemos uma carteira de investimentos recheada de futuro? É que hoje bola não é só pontapés para a frente. São milhões que nós não encaixamos e vemos outros a encaixar. E sem farinha, meus amigos, não se fazem bolos. E sem fermento saem pequenos.


   In  Record

1 comentário:

karlos disse...

comprar jogadores o tanas .comprar arbitros é juizes com toga e o que esta a dar no teu portigal senhora doutora de leis ,ou vive acima das aguias deste pais ...