julho 27, 2011

SL Benfica 2 – Trabzonspor 0



Nolito desata nó turco

O Sport Lisboa e Benfica recebeu o Trabzonspor para a 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões e cumpriu com uma vitória por 2-0. Os golos só apareceram na segunda parte, num encontro que ficou marcado pela atitude ultra-defensiva dos turcos. Segue-se a viagem a Istambul.

O Estádio da Luz assistiu a um início de encontro muito agitado, com o Benfica a assumir as despesas do jogo, uma vez que a táctica dos turcos não era muito difícil de analisar. Aos três minutos surgiram duas grandes oportunidades para a formação de Jorge Jesus. Primeiro foi Saviola a aproveitar um alívio infeliz do guardião Zengin, que se redimiu com categoria, através de uma defesa quase impossível a uma tentativa de chapéu de Gaitán.

Na sequência do pontapé de canto, Aimar levantou para o primeiro poste, onde Luisão desviou para o “sítio do costume” de Saviola nestes lances de bola parada. O argentino acabou por chegar ligeiramente atrasado, fazendo abanar as redes laterais do Trabzonspor.

A equipa treinada por Senol Günes assustou-se e ainda se retraiu mais, aproveitando todos os momentos para praticar um anti-jogo, infelizmente, bem conseguido na primeira parte, além de alguns lances de teatro dignos de um Tony Award. Para a segunda parte esperava-se uma atitude mais positiva por parte dos turcos.

A etapa complementar até começou com dois contra-ataques adversários, mas foram sempre apanhados em fora-de-jogo, devido ao bom entrosamento dos defesas centrais Luisão e Garay, que se estrearam juntos. A muralha defensiva continuava a dificultar a vida ao ataque “encarnado” que ia apostando em remates de longe, como foi o caso de Aimar, que aos 57 minutos atirou por cima da barra.

A pressão acentuava-se e o golo inaugural era quase uma certeza e só não o foi aos 66 minutos, porque Saviola tirou tinta ao poste da baliza de Zengin. Volvidos quatro minutos, Nolito conseguiu, finalmente, inaugurar o marcador. O espanhol apostou na velocidade, tabelou com Aimar e finalizou com estilo, levando os mais de 37 mil adeptos do Benfica ao rubro.

Poucos segundos depois de se reiniciar a partida, o árbitro Stephan Studer da Suíça não viu um Penálti claríssimo de Balci, que cortou a bola com a mão, quando Nolito se preparava para fazer o segundo tento. O único lance de ataque digno de registo do Trabzonspor aconteceu ao 77 minutos, quando Yilmaz rematou para intervenção segura de Artur Moraes.

A margem mínima não era suficientemente satisfatória, por isso, Gaitán abriu o livro! Witsel ofereceu o esférico ao argentino, que depois de a receber com categoria, aplicou-lhe um pontapé mágico, que só parou no ângulo. Mais um momento memorável de Nico Gaitán, que será certamente recordado por muitos anos.

O 2-0 abre boas perspectivas para a segunda mão que se vai realizar no próximo dia 3 de Agosto, no Estádio Atatürk Olimpiyat, em Istambul, uma vez que obriga os turcos a terem outra atitude em campo e a abrir mais espaços no sector mais recuado.

O Sport Lisboa e Benfica apresentou o seguinte onze: Artur, Emerson, Luisão, Garay, Ruben Amorim (Maxi Pereira 64’), Javi García, Enzo Pérez (Nolito 53’), Nico Gaitán, Pablo Aimar (Witsel 74’), Saviola e Cardozo.

Texto: Frederico da Costa Branco 

In  SLBenfica

1 comentário:

ALM disse...

Vamos lá ver se as perspectivas são boas, porque algumas equipas turcas já viraram resultados em casa.
Quanto à equipa, ainda há um longo caminho a percorrer