julho 04, 2010

Artigo de Opinião _ Sílvio Cervan

In ABola


Já tenho agenda para dia 11
Portugal perdeu com a Espanha porque a Espanha é melhor que Portugal. Não havia nenhuma Golden Share para utilizar e Eduardo ainda usou do direito de veto por uma hora. Se fosse possível repetir o jogo era mais provável perder por mais que um golo do que vencer os nossos vizinhos. Em bom rigor perdemos por 1-0 porque o Eduardo foi fantástico e porque os espanhóis, cansados, perderam muitas bolas a meio campo, e não fizeram um grande jogo, caso contrário não tinha sido apenas por um.
Portugal para ser campeão do Mundo não podia deixar participar Argentina, Brasil, Holanda, Alemanha ou Espanha, e mesmo assim seria difícil. Portugal não é melhor equipa do Mundo embora possa com elas disputar o jogo. O primeiro erro cometido por Portugal neste Mundial, foi gerar expectativas desfasadas da realidade.
Fizemos um Mundial desportivamente mediano, longe do brilho de 1966 ou de 2006, mas agora e fora de campo, tentamos por tudo aproxima-lo da vergonha se Saltilho ou da Coreia/Japão. Portugal é assim, não conseguindo fazer muito bem, tenta tudo para fazer muito mal.
Eu por exemplo não tendo Portugal para ver dia 11 ou 10 de Julho, na final ou no jogo do terceiro e quarto lugar, já tenho a agenda preenchida com um escaldante Benfica-Monthey, dia 10, e outro apetitoso Benfica-Sion, no dia 11.
Para quem se entretinha a colocar dúvidas sobre a qualidade do plantel do Benfica campeão talvez fosse simpático verificar que todos os jogos destes quartos de final têm jogadores titulares do Benfica campeão. Ainda está meia equipa em prova Maxi, Luisão, Ramires, Di María, Cardozo.
Este regresso do Benfica ao trabalho tem duas vantagens visíveis: o escudo de campeão na camisola, e a vontade de revalidação do título no discurso.
Era, por agora, tudo que precisava de ver para estar satisfeito.

Sem comentários: