maio 27, 2012

Futebol á Portuguesa _ José António Saraiva


Contra-ataque

Quando há algumas semanas escrevi um texto sobre as vantagens do contra-ataque, não sonhava até que ponto esta época futebolística me daria razão.

Logo à partida, foi o contra-ataque que levou o Chelsea à vitória na Champions: os blues jogaram à defesa nos dois jogos contra o Benfica, jogaram à defesa nos dois jogos contra o Barcelona, jogaram à defesa na final contra o Bayern – e foram ganhando sempre mercê de golpes infligidos em contra-ataque.

E o Manchester City? O Manchester City venceu o campeonato inglês com um modelo de jogo assente no contra-ataque. Aliás, não é por acaso que os treinadores do Chelsea e do City – Di Matteo e Mancini – são italianos, ou seja, formados na escola do futebol de contragolpe.

E o próprio Mourinho partilha destes princípios, embora no Real Madrid tenha tido que os suavizar. Mas lembremo-nos da sua passagem pelo Inter e pelo Chelsea (onde era acusado pela imprensa inglesa de ganhar sempre por números mínimos).

No extremo oposto estão as equipas ofensivas. Este ano foi terrível para todas. Logo à partida para o Manchester United, que perdeu o campeonato inglês e fez uma péssima carreira europeia. Mas os outros não fizeram muito melhor: o Bayern Munique perdeu o campeonato alemão e a Champions, o Barcelona perdeu o campeonato espanhol e não chegou à final da Champions, o Benfica perdeu o campeonato português e foi eliminado da Champions pelo Chelsea.

Que mais será preciso dizer para ilustrar as vantagens do futebol de contra-ataque – e os riscos que correm hoje as equipas que jogam em ataque continuado? E isto deve fazer pensar homens como Ferguson, Guardiola… e Jesus.

In Record

1 comentário:

lawrence disse...

Sim! O Jesus tem que pensar melhor na montagem da defesa!
Sou de opinião que deve pôr um jogador sempre, mas sempre, a marcar em cima o árbitro!
É que ao gajo não se marcam foras-de-jogo!
Até sou de opinião de que o defesa lhe devia dar um "sarrafo" que o ponha logo a coxear para perder a capacidade de arranque!