novembro 15, 2010

Época 2010/2011 SLBenfica _ Naval


Benfica vence (4-0) Naval e sobe ao segundo lugar

Benfica apagou desaire no Dragão com vitória por 4-0 na recepção à Naval. Kardec abriu o activo, Gaitán bisou e Nuno Gomes, que entrara aos 86 minutos, marcou aos 89 e deu o segundo lugar na Liga aos encarnados.

Clique aqui para consultar a ficha de jogo, as incidências da partida, os comentários, as estatísticas individuais e as estatísticas de equipa.

Golo “madrugador” de Kardec – desvio na área após assistência de Saviola - abriu uma primeira parte que se revelaria repartida e disputada em ritmo de parada e resposta.

A Naval apresentou-se na Luz em posse da “lanterna vermelha”, mas a exibição rubricada nos primeiros 45 minutos dificilmente deixaria adivinhar a posição dos figueirenses na tabela classificativa.

Perante um Benfica trémulo nas manobras defensivas – notou-se a falta de Javi García no miolo do terreno – e incapaz de chamar a si o domínio das operações, a equipa de Rogério Gonçalves bateu-se sempre de igual para igual, encarando o campeão nos olhos.

Se é verdade que Salin foi chamado a aplicar-se para negar o segundo golo dos encarnados, não é menos verdade que Roberto viu rondar o perigo em várias ocasiões. Em duas delas, a bola embateu no poste esquerdo da baliza do guardião espanhol.

O início da etapa complementar abriu com o segundo golo do Benfica. E que golo! Disparo fulminante de Nico Gaitán, aos 47 minutos, voltou a bater um inspirado Salin. O guarda-redes francês, desta vez, nada podia fazer para travar a marcha vitoriosa da bola.

Assim como nada podia fazer para impedir o terceiro golo das águias e o segundo da conta pessoal de Gaitán. Cruzamento milimétrico de Salvio – exibição convincente do médio argentino – e remate de primeira do 20 encarnado para o fundo das redes.

Ao contrário da primeira parte, o Benfica foi “mandão” na etapa complementar e, valendo-se de um futebol envolvente, não consentiu grandes veleidades à equipa da Figueira da Foz.

O jogo teria final emotivo. Nuno Gomes entrou para os instantes finais, ainda a tempo de fechar a contagem na Luz e garantir o segundo lugar na classificação - mais um golo marcado que o V. Guimarães.

O capitão, autor do golo 200 na presente edição da Liga, não evitou as lágrimas, foi acarinhado pelos colegas e ovacionado pelos cerca de 30 mil adeptos que estiveram nas bancadas da Luz.  



Sem comentários: