dezembro 14, 2010

O Voo da Águia_ Marta Rebelo


O astral na Luz...

Continuamos na Taça. Eu não sou do contra, derrotista nem tão-pouco tenho sede de sangue. Não tenho um prazer masoquista em sofrer e criticar. Mas tenho muita sede de golos e saudades de exibições gloriosas. E a de ontem à noite foi triste, cinzenta, monótona.
Só em quatro momentos houve agitação: aos 38’, quando Saviola quebra o entorpecimento e marca o primeiro golo da noite; aos 61’, quando Coentrão se cansa da falta de cor e, endiabrado, arranca do meio campo e só depois de uma tentativa falhada e de, na recarga, ganhar o canto é que sossegou; aos 88’ Júlio César salva a noite, naquele que é o momento mais feliz do Benfica... outro seria o cântico se aquela bola entra...; e aos 93’, com o 2-0 por Aimar, um golo obtido na segunda recarga. É uma grande verdade que a bola teimou em não entrar. Mas nós teimámos em não entrar no jogo. E se o Braga se apresentasse na Luz com os sete titulares que não marcaram presença? É que nós jogámos com o nosso onze titularíssimo, pelo menos até à saída prematura de Luisão. E se o Benfica tivesse sido eliminado ontem?

É provável que se tornasse muito difícil à direção encarnada segurar Jesus. Mas houve eficácia. O Glorioso segue em frente, e os resultados têm de seguir para cima. Pede-se inteligência no mercado de Inverno, livrar-nos do lastro e investir em verdadeiros valores. Para as posições que estão desfalcadas. As contratações do Verão foram a pobreza que se vê em campo. A de Gaitán à parte (e Roberto, a baliza já serenou), que precisa de ser recolocado no terreno (faria, idealmente, o lugar de El Mago, e como Aimar só ele). O balneário precisa de repouso, por mais que nos digam que não... estava a equipa, suplentes e banco a festejar a vitória no relvado e JJ, à margem, já na entrada do túnel. Há um ano, o Guimarães eliminou o Glorioso da Taça, em casa. E mesmo perdendo por 0-1, o astral na Luz era outro. Que 2011 nos traga os momentos vibrantes que, afinal, aconteceram há menos de 6 meses...

  In Record

Sem comentários: