junho 22, 2011

Bilhar Grande _ Alberto do Rosário




Jorge Jesus

Ele não é ingénuo, sabe bem que não há casualidades excessivas e que as coisas não acontecem caídas do além. Jorge Jesus sabe mas não se protegeu, sabe mas entrou em euforias desmedidas, sabe mas falou de mais e com arrogância. E caiu-lhe o céu em cima.

Terminou esta época com os velhos fantasmas do Benfica – com quase 30 anos – em cima das costas e com o presidente a ser obrigado, demasiadas vezes, a reafirmar publicamente confiança. Mau augúrio.

É sobre brasas e em tolerância zero que Jorge Jesus vai iniciar a nova temporada. Nos primeiros jogos ficará definido o futuro do treinador, pois nada indicia que seja com espírito natalício que os adeptos se vão sentar nas bancadas da Luz.

Há muitos anos que Jorge Jesus trata a pressão por tu, mas a época que se avizinha tem outra dimensão, a dimensão brutal do conjunto de benfiquistas e a comunicação social. Grande teste ao homem e ao treinador. A estrelinha da sorte vai contar.


   In  Record

1 comentário:

karlos disse...

Esta lontra verde merecia uma medalha de algum ministro da batota, ele o [Alberto do Rosário
Um INVEJOSO um rato do WC do Lumiar sempre contra o glorioso a bufar na depuradora do reco reco mijem-lhe em cima deste rato verde.