junho 21, 2011

O Voo da Águia_ Marta Rebelo


O grande capitão

Faço minhas as palavras de Quim: “Nuno Gomes não merece o que lhe estão a fazer.” Ele lá sabe, depois de ter sido dispensado num programa de televisão. Mas numa altura em que o Glorioso prepara a pré-época com excesso de carga e duvidosa qualidade no seu todo; quando as alternativas para o lugar do “negociável” Cardozo se resumem a Nélson Oliveira que faz a pré-época no plantel; quando tudo isto se passa sem que se encontre no horizonte grande cenário para a frente mais avançada do nosso Benfica, Jesus finalmente consegue e arruma Nuno Gomes. Escusado será dizer quem é que eu preferia arrumar. E, meu caro presidente Vieira, se a equipa da época transata foi “insuficiente”, a aparente quantidade da que se desenha não a torna mais “suficiente”.

Não consigo deixar de atribuir a Jesus o desfecho desta contenda com o nosso capitão. A SAD tenta remediar as coisas e oferece-lhe um lugar nas direções do clube. Mas se Nuno olhar para os últimos tempos de Rui Costa, não sei se será cenário que lhe apeteça. No entanto, o capitão acalenta o sonho de terminar a carreira no Euro’2012, o que obriga a uma época de sangue, suor e lágrimas. Que o Benfica agora lhe nega. Que Jesus agora lhe nega. E um dia ainda hei-de saber qual é o motivo deste desamor. Há quem diga, à boca pequena e outros à boca grande, que Nuno Gomes chamou a si as dores dos camaradas de equipa aquando de atrasos na distribuição dos prémios de campeões de 2009/10, e chamou Jesus à solidariedade quando o míster já tinha arrecadado o seu prémio. Não sei. Sei apenas que Nuno Gomes arrancou pontos no limite, pôs a Luz de pé em ovação por inúmeras vezes – a mesma Luz que assobiou os “preferiti” de Jesus e que apupou a opção do técnico de ignorar o capitão no banco em situações de catástrofe iminente – e deu o litro a este clube. Sinto-o injustiçado e não gosto de injustiças. Embora o futebol seja terreno fértil para estes desmanchos. Nuno, serás sempre capitão.

 In Record

Sem comentários: