janeiro 18, 2012

Crónica de João Malheiro


Reserva da reserva

E se o Benfica, o FC Porto e o Sporting começassem a jogar com a reserva? E outros clubes mais? Quão menos recorte técnico teria o jogo que pudessem praticar. Quão menos redonda seria bola. Quão menos emoção teriam os espectáculos. Quão menos entusiasmados ficariam os adeptos. Sentir-se-iam defraudados, dolentes, infelizes.

E o que se passa na política? E o que se passa com os políticos? Em Portugal? Em Portugal, mas também na Europa. Onde estão os grandes líderes, a despeito dos quadrantes ideológicos ou doutrinários que perfilhem? Em Portugal? Em Portugal, mas também na Europa. É ou não é um dado incontroverso que os responsáveis partidários e os governantes são, na paisagem hodierna, uma espécie de reserva. Pior do que isso, não poucas vezes, são a reserva da reserva. E por que não a reserva da reserva da reserva?

É de crise que se fala. Em Portugal? Em Portugal, mas também na Europa. As grandes inteligências, desde há anos, optam pela carreira académica e renunciam à vida política. Aquela que era uma actividade dignificante deixou de o ser, mais ainda passou a ser vista de soslaio por multidões. Os povos, descontentes, vão cada vez menos ao jogo eleitoral.

O Benfica, o FC Porto, o Sporting raramente jogam com a reserva. Os partidos cada vez mais actuam com as segundas linhas. As presidências e os governos cada vez mais dirigem com as sobras. É de crise que se fala. Só se poderia falar. Em Portugal? Em Portugal, mas também na Europa. Os dirigentes actuais são falhos de aptidões, de ideias, de competências.

Rui Costa foi júnior no Benfica, Baía foi júnior no FC Porto, Cristiano Ronaldo foi júnior no Sporting. E Passos Coelho? Foi júnior no PSD. E António José Seguro? Foi júnior no PS. E, já agora, Durão Barroso, que nos remete para esta Europa desgraçadamente admoestada? Esse até foi júnior no MRPP. Dá para perceber a diferença. Dá ou não dá?

1 comentário:

Jotas disse...

Nem mais, apesar de não ser apreciador de um João Malheiro que tem ganho muito dinheiro à custa de livros em nome do Benfica, a verdade é que a classe política actual a nível mundial, é a autêntica reserva das melhores mentes que andam por aí. Sao uma lástima.