fevereiro 09, 2012

O Voo da Águia_ Marta Rebelo


Ah valentes!

O Benfica ultrapassou a única equipa que nos derrotou esta época e avança para as meias-finais da Taça da Liga. Não é novidade para ninguém que o meu coração benfiquista bate mais forte pelos nossos miúdos, que são valentes, que são grandes e que, idealmente, são o futuro do Glorioso: o Rodrigo e o Nélson Oliveira.

É quase criminoso que um atacante como o Nélson Oliveira fique de fora, a mais das vezes, dos planos de Jesus. Mas a concorrência é forte, Rodrigo é uma gazela real e Cardozo vai marcando. O Nélson tem a velocidade, a técnica, a inteligência, a visão de jogo e a frieza finalizadora de um grande. Aos 13’ marcou e muito bem, aos 71’ serviu Gaitán na linha e este lançou Rodrigo para o golo. E depois veio outro, do Rodrigo. Teriam sido dois golos para cada miúdo, não estivesse o Nolito numa noite de triste egoísmo: roubou um golo ao Nélson e tirou ao Cardozo a hipótese dos 200 golos de carreira. Já imaginaram o ataque do Benfica com dois jogadores de génio e velocidade como o Rodrigo e o Nélson Oliveira? Se as necessidades de encaixe financeiro não falarem mais alto antes do tempo, o futuro encarnado é todo deles. E, por isso, nosso.

O Benfica continua dominante. E ontem estiveram na Luz 20 mil a torcer pela equipa e a chamar pela novidade do plantel: Djaló, “Floribelo”, o Yannick. Não vibrei com esta contratação. Preocupa-me muito a defesa esquerda, porque o Emerson é mau de mais. Mas a custo zero, e acreditando no poder de criação do míster, o Djaló estará bem para as alas, para a extrema-direita. Aliás, o Benfica está a fazer o que eu ando a pedir há anos: a acautelar as saídas previsíveis. Gaitán deve rumar a outros voos no final da época, e o camisola 12 é veloz e pode fazer a ala. Precisa de inteligência, porque não é o mais técnico e brilhante dos jogadores. Mas se Jesus fez o Fábio, o Di María, o Gaitán, pode fazer o Djaló.

In Record


Esta menina deve estar mal, por o seu amor pelo Cardozo não ser correspondido, só pode, pelo azedume com que fala dele. 

Sem comentários: