abril 18, 2012

Email Aberto _ Domingos Amaral


Taças

From: Domingos Amaral
To: Luís Filipe Vieira

Caro Luís Filipe Vieira
Diz Pinto da Costa que a Taça da Liga não é importante, mas não tem razão. Se olharmos para todas as competições oficiais internas que os clubes têm de jogar por ano, é evidente que a mais importante é o Campeonato Nacional, pois são 30 jogos difíceis. Logo a seguir vem a Taça de Portugal, que além de ser uma prova de grande tradição e a única onde participam todos os clubes de Portugal, implica a disputa de 6 jogos para um clube da Liga principal que chegue à final (a meia-final é a duas mãos). Em terceiro lugar, e para grande azia de Pinto da Costa, vem a Taça da Liga, onde os finalistas têm de disputar 5 jogos. Em último lugar, e mais fácil do que qualquer torneio do Guadiana, aparece a Supertaça, apenas um pobre joguinho de verão, quando o público está de férias e os jogadores no aquecimento para a época. Uma Supertaça é uma irrelevância, não vale nada, ainda por cima porque normalmente é entre o campeão e um clube de segunda linha que foi à final da Taça de Portugal na época anterior.

Apesar disso, conta para a célebre contabilidade dos troféus, com o mesmo valor que uma Champions (!), o que é ridículo e absurdo. Veja-se que o FC Porto, para ganhar as suas 18 Supertaças, disputou menos jogos que o Benfica para ganhar as suas quatro Taças da Liga (20 jogos)!

Para mais, a Supertaça só existe desde os anos 80. Se tivesse existido desde os anos 30, o Benfica iria para aí com vinte e cinco títulos de avanço sobre o FC Porto. Não se incomode pois com o que diz o Rei do Freixo: cada Taça da Liga nossa vale por cinco minúsculas Supertaças deles! E um dia ele vai perceber.

In Record

1 comentário:

Anselmo Damasio disse...

Ele já percebeu. QUer é enganar os tolos dos seus seguidores cegos.