novembro 02, 2011

O Voo da Águia_ Marta Rebelo


Dieta magra

A família benfiquista moderna é assim: a mulher e a filha vão para a Catedral enquanto o marido (sportinguista) e o filho pequeno aguardam no centro comercial que a partida termine. E como a Ana e a Maria iam quase estrear-se nas lides futebolísticas, sentadas atrás da baliza que ia conhecendo os ataques do Benfica na primeira metade, mereciam uma vitória. Mas sobretudo um belo espetáculo.

Nem a Ana, nem a Maria, nem nenhum dos demais 35 mil sentados na Luz teve direito a bola com nota artística. Não tivemos direito a mais de 30 minutos de futebol, e depois o Glorioso “sentou-se à sombra da bananeira”. Só que a bananeira só tinha duas bananas e a Ana e a Maria, sentadas atrás da baliza para onde agora a Olhanense atacava, no curso da segunda metade, viram com sofrimento o golo dos algarvios e assistiram de camarote às “brancas amnésicas” da nossa defesa. Eu sei que estou sempre a referi-las, mas elas acontecem com frequência. Mais, a Ana e a Maria estiveram prestes a ver os de Olhão empatar quase em cima dos 90’, não fosse o pé salvador do Senhor Capitão. Míster, ontem estivemos quase a relembrar-nos do que é perder pontos.

Fiquei maravilhada com a performance do Rodrigo, naqueles 30 minutos. Embora o homem do jogo, na minha modesta opinião, tenha sido o raçudo Maxi Pereira, que corre e luta mesmo quando vai sozinho. O que me assusta é que o susto que ontem íamos apanhando sucede tão próximo da receção ao Basileia. Ora, na 4.ª feira jogamos sem Emerson – já nem sei se isso é bom ou mau… Mas sem Capdevila inscrito na Champions, parece que Maxi vai rumar ao corredor esquerdo. Se assim for – e a margem para Jesus inventar não é muita – sugere-se quase inevitável que Ruben Amorim assuma a defesa lateral direita. Alguém se recorda da tão recente prestação de Amorim frente ao Beira-Mar? Foi cilindrado. Míster, fica um pedido: Miguel Vítor a defesa direito. E uma vitória frente ao Basileia. Para a Ana, para a Maria, para todos nós. Estas vitórias magras estragam-me a dieta.

In Record

1 comentário:

Jotas disse...

Esta só sabe é falar mal.