dezembro 14, 2011

Email Aberto _ Domingos Amaral


Falhar melhor

From: Domingos Amaral
To: Cristiano Ronaldo

Caro Cristiano Ronaldo
Tudo começou depressa de mais no clássico espanhol, com aquele golo de Benzema, tinha o jogo ainda só segundos. Será que isso mudou a estratégia de Pep Guardiola ou de Mourinho? Não me parece. O Barça joga sempre da mesma maneira, sempre bem, naquela sequência de passes curtos acelerados, uma espécie de rabia vertiginosa, que goza com os adversários, os irrita, enerva e humilha. E com isso quase sempre consegue furar e ganhar. Quanto ao teu Real, também joga muitas vezes da mesma forma, principalmente contra o Barcelona. O ano passado foram sete jogos e Mourinho obrigou sempre a equipa a pressionar no campo todo, a defender com muitos, e depois a lançar venenosos contra-ataques, numa velocidade também ela vertiginosa. Este ano o filme foi semelhante, mas mais uma vez não resultou. Ao contrário do que todo o mundo esperava, o Barça não está em crise. O talento com que a equipa de Guardiola avança na direção da baliza e depois desfere os seus golpes fatais é impressionante. Mas…há sempre um mas em tudo e este jogo o “mas” foste tu. Como foi possível falhares aquele remate na primeira parte, quase em frente à baliza, ganhava o Real por 1-0, perdendo a oportunidade de fazer o segundo? A bola saiu muito torta, torta de mais que nem parecia teres sido tu a chutar. E como foi possível falhares aquela cabeçada na segunda parte, estava já o Real a perder por 2-1, falhando, portanto, um empate que poderia ser crucial? A vida é assim, injusta e ingrata, mesmo para os génios como tu. Ontem, não foi claramente o teu dia. Contudo, a questão não se resume a um jogador, a um Messi contra Ronaldo. A questão é a equipa: o Barça continua de outra galáxia. Por melhor que Mourinho treine o teu Real, por mais que tu te esforces. Ao Real resta a máxima de Beckett: “aprender a falhar menos, a falhar melhor”.

In Record

Sem comentários: