abril 20, 2011

Crónica de João Malheiro



Bola Orgulhosa
 
O FMI já está aí. E os nossos responsáveis políticos? Estão aí? Estão, mas não parece. Os governantes parece, isso sim, que não governaram, é pelo menos o que sugere a sua verborreia demagoga. Quem tem culpa do gigantesco apagão que afecta Portugal, da depressão que atinge quase todas as almas lusitanas? Parece que ninguém.

Enquanto isso, da classe política sucedem-se os maus exemplos. Fernando Nobre, sem ponta de nobreza, acaba de aderir à partidocracia que tanto objectou há escassos dias. Fez o mesmo que Lourdes Pintasilgo, em meados dos anos 80, que depois de ter protagonizado uma candidatura independente no Inverno, logo aceitou candidatar-se por um partido na Primavera.

Diz-se mal do futebol? Benfica, Braga e FC Porto estão nas meias-finais da Liga Europa. Só mesmo na bola é que Portugal consegue uma maioria absoluta. E já se deram conta que são três treinadores nacionais os responsáveis por tão marcante desiderato? Jorge Jesus, Domingos Paciência e André Villas-Boas ganharam, com todo o mérito, notoriedade internacional. Ainda há quem diga que a Liga Europa não passa de uma prova menor? É preciso descaramento.

Mas o que é que se passa na Liga dos Campeões? José Mourinho lidera uma equipa técnica portuguesa no Real Madrid e dispõe das melhores soluções de Cristiano Ronaldo, Pepe e Ricardo Carvalho. No Manchester United agiganta-se Nani, segundo Rio Ferdinand “jogador do ano”. E ainda há o promissor Bebé. Chega?... Só mesmo a bola nos engrandece na Europa. O FMI está aí? O futebol daqui, orgulhosamente, não precisa do FMI.


1 comentário:

Juris disse...

O Malheirius....

O bacano que no ar gritava

Oh CUláço

às armas..às armas.

O mal cheiro, segundo elas, lolitas benfas.