abril 15, 2011

De Águia ao peito _ Luís Seara Cardoso



Sport Europa e Benfica

Na última semana, viveu-se na Luz uma retumbante jornada europeia. O expressivo triunfo do Benfica, alicerçado numa exibição categórica frente ao reputado PSV, remeteu os adeptos encarnados para as melhores safras internacionais do passado e criou condições para aumentar o otimismo na conquista da presente edição da Liga Europa.

Que Benfica foi aquele? Avassalador, dotado de uma dinâmica ofensiva fantástica. E aqueles laterais? Maxi e Coentrão protagonizaram desempenhos ao nível do fantástico. Que belo coletivo, que bela prestação… É ou não verdade que o Benfica poderia, sem favor, esmagar o antagonista com seis ou sete golos de diferença?

Como vai ser, amanhã, na Holanda? Sabe-se que o PSV é das turmas europeias com mais capacidade de concretização. Espera-se uma equipa determinada, ferida no seu brio, disposta a vender a eliminatória por alto preço. E o Benfica? Para mais com um adversário necessariamente exposto, não terá o coletivo encarnado hipóteses bastantes para chegar ao golo (ou aos golos) no terreno do antagonista? Não é mais do que legítimo esperar que a magia do futebol atacante benfiquista assine mais uma façanha?

Muito bem posicionado para vencer duas provas domésticas (a Taça de Portugal e a Taça da Liga), o Benfica pode chegar a um triplo objetivo. O Campeonato perdeu-se? Mas não é verdade que a equipa está na antecâmara de uma das melhores temporadas de sempre no seu trajeto centenário?

Eu quero e acredito que vou estar no novo estádio de Dublin, projetado pelo meu amigo Damon Lavelle, o arquiteto da Nossa Catedral, a vibrar com mais uma gloriosa exibição e a assistir ao erguer da taça pelo nosso grande capitão Nuno Gomes!!!!!

*Gestor e ex-vice-presidente 

In Record

Sem comentários: