abril 18, 2011

Email Aberto _ Domingos Amaral


A Europa menor
From: Domingos Amaral
To: Michel Platini

Caro Michel Platini
Como muitos portugueses, alegra-me ter 3 clubes nas meias da Liga Europa. Mas não é uma surpresa. Desde 2000, ano em que passou a haver apenas Taça UEFA, é a terceira vez que irão clubes lusos à final, depois do FC Porto em 2003 e do Sporting em 2005. Ou seja, em 10 anos metemos na final pelo menos tantos clubes como nos quarenta e tal anteriores, em que só por três vezes fomos a finais (Sporting e FC Porto às Taças, Benfica à UEFA).

Isto seria bom se não fosse, porém, um sinal de que Portugal é claramente prejudicado pelo formato da Champions. Entre 1956 e 1993, disputaram-se 37 finais da antiga Taça dos Campeões Europeus. Dos 74 finalistas, 8 foram portugueses ( Benfica 7; FC Porto 1), cerca de 11 por cento.

Desde 93 (ano inicial da Champions), e já contando com esta época, existirão 19 finais e 38 finalistas, mas só um português: o FC Porto em 2004. A percentagem de presenças lusas em finais desceu, pois, drasticamente para 2,6 %.

Os “tubarões ricos” (ingleses, espanhóis, italianos e alemães), ao entrarem aos magotes na Champions, varreram das finais os outros países. Só 5 dos 38 finalistas não foram “tubarões ricos” (Ajax, 2 vezes; Marselha, Mónaco e FC Porto). E desapareceram os finalistas de países que antes conseguiram tê-los, como Escócia (2), Grécia, Suécia, Roménia, Bulgária, Jugoslávia e Bélgica.

Fortemente prejudicados na Champions, resta-nos a consolação da Liga Europa, onde obviamente melhorámos a estatística. Ribéry disse que a Liga Europa é uma “treta”. Não vou tão longe. Mas lá que descemos de divisão, isso é evidente. Há a “Europa das Quatro Nações” e há a “Europa Menor”, onde nós estamos. E o senhor também, pois é francês.

 In Record

Sem comentários: