fevereiro 03, 2011

Email Aberto _ Domingos Amaral


Primeira demão

From: Domingos Amaral
To: Jorge Jesus

Caro Jorge Jesus
Depois das três últimas derrotas, 10-1 em golos como lembrou o picareta falante, há três estratégias que o Benfica pode utilizar na quarta-feira, no estádio do Freixo. A saber:

Estratégia do Autocarro – trata-se de colocar todos à frente da baliza, duas linhas de cinco jogadores a defender. Tal como Mourinho fez com o Inter em Barcelona o ano passado, onde até Eto’o parecia um defesa lateral. Normalmente, ou se perde por um, como Mourinho, ou se empata. O problema é que não está no DNA do teu Benfica jogar assim.

Estratégia da Holanda – trata-se de dar sarrafada o jogo todo, jogar no limite da dureza, como a Holanda fez em 2006 contra Portugal, e em 2010 na final contra a Espanha. Cria o caos, muitos casos, dá normalmente direito a expulsões, mas irrita tanto a outra equipa que acaba por se perder por poucos – 1-0 nos dois casos da Holanda. O problema é que o teu Benfica não tem nenhum Paulinho Santos.

Estratégia de Bento – trata-se de jogar como Portugal no último particular contra a Espanha. Cabeça e pernas a 200 à hora, pressão altíssima, três jogadores a cair sobre os portadores da bola, nem dando espaço para eles respirarem. O problema é que isto é muito difícil de fazer fora de casa, onde a força mental nunca é a mesma.

Portanto, e em vez de inventares com o David Luiz a lateral, eu escolhia uma estratégia tripla: o autocarro holandês com alguns pontuais piques à Bento. Não te esqueças que se trata apenas da primeira demão, e que há uma segunda na Luz.

In  Record

Sem comentários: