fevereiro 24, 2011

O Voo da Águia_ Marta Rebelo



O dérbi

Hoje é dia de Sporting-Benfica. O primeiro dia do resto da vida do Glorioso, a (eventual) 18.ª vitória consecutiva, são mais 3 pontos para quem não se dá por vencido, por mais que os 8 pontos de distância estiquem e os árbitros ajudem os do Porto.

O Benfica chega ao Alvaláxia – provavelmente o estádio de futebol mais feio do Mundo – em grande, depois de dar a volta ao resultado contra o Estugarda com “alta nota artística”, como está na moda dizer. É certo que o Sporting tem por hábito reinventar-se quando nos enfrenta. Mas não é menos verdade que a este SCP já não serve qualquer invenção. Depois da última presidência ruinosa e dos tempos de um tal de “ministro” sem pasta ou talento, os lagartos vão apresentar-se liderados pelo mesmo treinador, aquele que se diz no chão e pronto a levar mais umas pancadas e colecionar outras nódoas negras. O meu ódio de estimação não é o SCP, é o FCP; e não me sinto especialmente vingada quando do lado de lá da segunda circular sopram ventos de desgraça. Para o Sporting parece que nada está em jogo, mas não é bem assim: tem o Guimarães a morder-lhe os calcanhares e a invejar por décimas o terceiro lugar. E lagarto que é lagarto basta-se com uma vitória ao Glorioso. Será que Paulo Sérgio tem a lata de resistir a mais uma derrota?

Quanto a nós, se chegarmos ao Lumiar com as ganas das últimas 18 partidas; se trocarmos a bola e conquistarmos a velocidade de passe ainda no nosso meio campo; se Jesus souber usar os 10m de balneário para o que for preciso; se Coentrão continuar sem medo, Saviola inspirado, Cardozo matador (mas por favor não lhe deem penáltis a marcar), Javi possante, Gaitán endiabrado, Aimar maestro de tango e Salvio reaparecer; e sobretudo se Jesus não inventar; não há lagarto que nos vença.

O campeonato da segunda circular é para os curtos de vista. Nós mantemos os olhos fixos no prémio dos crescidos.

In Record

Sem comentários: