março 20, 2011

O Voo da Águia_ Marta Rebelo



Desalinhada

Antes de mais, permitam-me: palhaço é aquele outro senhor que nem nomeio. O futebol é assim. O clubismo também: divide-se entre alinhados e os que desalinham. Como diria o outro, “é o sistema”. Eu sou benfiquista. Doentiamente benfiquista. Só que a minha doença não é uma patologia cega ou de interesse. Não deixo de criticar a equipa do meu glorioso clube, quando se esquece ou não atinge a glória; não reclamo dos meus jogadores senão que se suplantem em todos, mas em todos os jogos; e não aceito senão as mais inteligentes, ou pelo menos as mais espertas, opções do treinador que os orienta. Há por aí quem ache que eu não sei ver futebol. Pois eu acho que há por aí quem só consegue ver o futebol que quer.
Eu, com o interesse único de gostar doentiamente do Benfica e de futebol, e tendo o objetivo exclusivo de vibrar com a adrenalina, continuo a achar que Jesus desistiu do campeonato em Braga. O Javi foi mal expulso: ainda bem que eu não tinha razão. Só gente ignorante acha que está sempre certa. A aposta agora é a Liga Europa? Eu prefiro a definição de estratégias no início da época, e esta foi demasiado reativa. Mas é o que temos, vamos lá ganhá-la! As Taças são só para abril.
Nesta linha, Jorge Jesus fez entrar em campo a equipa B contra o Portimonense. Uma vez mais fomos roubados, a menos que as linhas da grande área sejam móveis. As nossas segundas linhas nem jeito têm para quartas (Kardec, Luís Filipe, Felipe Menezes – dou folga ao Peixoto). Salvio e Gaitán, os mais desgastados, entram ao intervalo. O resultado desta aposta, só 5.ª. Mas de estratégia motivacional tenho isto a dizer: a perder, entra Nuno Gomes. Na casa dos 70’ Jardel faz a primeira tentativa, Roderick a segunda e o capitão, rodeado de 3 opositores, com astúcia e experiência simula a elevação e deixa os adversários ganharem altura para, cá de baixo, encontrar espaço, cabecear e golo. Mas quem é que pode pensar que Kardec é melhor solução que Nuno Gomes?

In Record

2 comentários:

António disse...

Ser do Benfica, por si só, é já bastante mau. Mas pior do que ser do "Bonfica" é perder tento a falar do "Bonfica" quando se têm aulas para leccionar. Enfim.... gloriosa patologia essa que afecta, felizmente, meio pais. Útil, pelo menos, como critério (ainda que imperfeito pelas várias excepções que comporta) distintivo entre o bom e o mau gosto.

Victor Varejão disse...

Marta. Para além de linda, ainda é Benfiquista. As melhoras. Que pena ser do PS.