maio 13, 2011

Espionagem. Emails do Benfica podem chegar ao FC Porto?


Dirigentes temem que informação confidencial seja passada ao rival. Contrato com a Sportinveste não é renovado

Alguns sócios do Benfica receberam na terça-feira nos seus emails, alegadamente por engano, uma newsletter com conteúdos do FC Porto. Poucas horas depois, o clube da Luz anunciava que iria processar judicialmente a Sportinveste Multimédia, empresa responsável pela gestão do site e distribuição do correio electrónico das águias. Este episódio veio agravar uma suspeita que, sabe o i, tem sido mais ou menos comentada nos últimos dois anos entre dirigentes e funcionários do Benfica: a de que as caixas de correio electrónico possam estar a ser consultadas no exterior. "A Sportinveste gere o site e os servidores de email de Benfica e FC Porto, portanto, daí a suspeita de que os nossos rivais possam ter acesso a informação confidencial", disse ao i fonte encarnada.

A desconfiança benfiquista deve-se principalmente aos assuntos relacionados com o futebol. Fonte do clube confirmou ao i que Rui Costa, director desportivo, era um dos responsáveis que mais preocupações exibia sobre este assunto, já que nos seus emails troca correspondência relativa às contratações do Benfica. Ou seja, a suspeita instalou-se na alta cúpula dirigente do clube e conheceu dois momentos agravantes. Primeiro, na pré-temporada 2009/10, quando o FC Porto concretizou os negócios de Falcao e Alvaro Pereira, dois jogadores que estiveram muito perto de assinar pelas águias, situação que deixou os responsáveis encarnados apreensivos. Depois, com o erro desta semana. "Se a Sportinveste falhou desta maneira, quem nos garante que não irá fazer pior até Novembro [quando termina o vínculo com o Benfica], quando já é público que o contrato não vai ser renovado?", questionou fonte das águias. Por outras palavras, na Luz teme-se que, se alguns emails estiverem a ser vigiados, estes últimos cinco meses com a Sportinveste, possam significar uma maior fuga de informação para o rival. O proprietário da Sportinveste (além da Olivedesportos e Sport TV) é Joaquim Oliveira - amigo de Pinto da Costa e de Luís Filipe Vieira - e personalidade conotada há muito tempo com o FC Porto. E se as alegações difícilmente dariam para um filme do James Bond, chegam pelo menos para manter as cabeças de alguns dirigentes encarnados ocupadas com contos de espionagem.

Fonte oficial do Benfica ontem contactada pelo i acabou por confirmar a desconfiança, mas também procurou desvalorizá-la, salientando que a decisão de rescisão do contrato se deve principalmente a questões de operacionalidade: "O Benfica é que vai passar a fazer a gestão do site. Demoram muito tempo a colocar a nossa informação online". A violação da confidencialidade de um endereço de email é grave mas também, numa situação como esta, difícil de provar. Por isso, sabe o i, as águias nunca apresentaram qualquer queixa junto das autoridades competentes.

Sem explicações Após o erro de envio das newsletters, a Sportinveste Multimédia (SM), que também gere o site do Sporting, não fez qualquer comunicação pública sobre o sucedido. O i questionou a empresa sobre a falha e procurou saber mais informação sobre a segurança dos endereços de email, mas não obteve resposta até ao fecho da edição. Seguindo as pisadas, na Internet, consegue-se saber que o responsável técnico da Sportinveste pelos domínios de Benfica e FC Porto é a mesma pessoa. Os emails dos dois clubes estão alojados em servidores geridos pela SM, o que por si não prova nada. "Benfica e Sportinveste Multimédia têm o mesmo endereço IP [uma espécie de morada virtual], o que significa que o servidor é o mesmo. Mas num caso como este, seria difícil ter provas de que alguém acedeu a emails do Benfica. Os computadores guardam registo das operações efectuadas, mas admitindo que alguém dessa empresa poderia conseguir aceder ilegalmente aos emails, só a PJ poderia provar", esclareceu ao i um especialista informático.


Jornal i

Sem comentários: