outubro 27, 2011

De Águia ao peito _ Nuno Melo



Para já, tudo vai bem

O estatuto do Benfica extravasa as nossas fronteiras. Será talvez um dos “produtos” nacionais mais reconhecidos, e com todo o mérito, porque justificado nas vitórias desportivas.

Como em tudo na vida, o estatuto implica responsabilidade equivalente. E por isso, não importa o ano, ou a competição, ninguém aceitaria, muito menos os adeptos, que o Benfica deixasse de ser candidato ao topo de todas as competições.

Felizmente, para já, tudo vai bem. Na Liga dos Campeões, o Benfica é líder destacado do grupo, de que faz parte, não esqueçamos, o Manchester United, finalista vencido da última edição.

Aqui chegados e tal qual disse o Cardozo, nosso goleador de serviço, também eu sonho com uma presença na final, em Munique

Na Taça de Portugal o Benfica venceu em Portimão, e segue na eliminatória contra a Naval. E para o campeonato, lá ombreamos com o Futebol Clube do Porto, no primeiro lugar da tabela classificativa, depois de uma vitória difícil em Aveiro. Por tudo isto, podemos dizer que o Benfica se tem comportado à altura dos seus pergaminhos.

Continue então o Jorge Jesus a treinar a equipa como tem feito, e a distrair-se menos com a política, para que não foi talhado, e lá mais para o fim, acredito, teremos muitas razões para festejar.


In Record

1 comentário:

lawrence disse...

Ó Nuno Melo:
Trata lá (tu e os outros que tais) de pagar a dívida que vocês políticos nos arranjaram e deixa-te de bola que deves ter pouco jeito!