janeiro 20, 2011

De Águia ao peito _ Luís Seara Cardoso



Benfica (con)vence

O Benfica continua no registo vitorioso. Melhor ainda, revela franca superioridade relativamente aos seus antagonistas. Embora o embate frente à Académica, devido às contingências do próprio jogo (sobretudo a justa expulsão de um adversário ainda no primeiro tempo), tenha dado para ver uma equipa demasiado relaxada, todos os indícios têm sido prometedores.

A inda no despique de Coimbra, não custa reconhecer que o golo foi irregular. Razão para questionar o triunfo encarnado? Nem pouco mais ou menos. Até ficaram duas grandes penalidades por assinalar com claro prejuízo para os comandados de Jorge Jesus. De resto, o Benfica entrou fulgurante no jogo e dispôs de várias ocasiões de golo.

O mês de janeiro, já se sabia, era de forte carga competitiva. Até agora, a trajetória do conjunto tem sido imaculada. Imaculada e, por via disso, promissora. São as vitórias que trazem outras vitórias. São os triunfos que trazem outros triunfos. O Benfica está melhor, muito melhor. Emocionalmente mais forte, pratica um futebol escorreito que, não poucas vezes, faz já recordar o que de melhor exibiu na temporada transata.

Desde a quarta jornada da Liga que a equipa não perde terreno em relação ao FC Porto. Até recuperou um ponto e já se deslocou ao Dragão. Ao invés da época passada, continua em prova na Taça de Portugal, também nas outras competições.

Que Benfica até ao termo do ano futebolístico? Seguramente, um Benfica cada vez mais empreendedor. Para ganhar títulos? Seguramente, um Benfica cada vez mais convincente.

In Record

Sem comentários: