janeiro 17, 2011

Email Aberto _ Domingos Amaral


Ópera na Luz

From: Domingos Amaral
To: Oscar Cardozo

Caro Oscar Cardozo
É bom ver-te de regresso aos golos, especialmente quando são bonitos, como os que marcaste ao Olhanense. Era um dos meus desejos para 2011, e, a acreditar na amostra desta semana, teremos Cardozo para o que falta desta época. Cardozo e, ao que parece, muitos mais. Para além de tudo o que aconteceu de errado desde julho, uma coisa foi também evidente: na primeira metade da época, a maioria dos grandes jogadores que fizeram o excelente Benfica campeão andou apagadíssimo. Tu foste um deles, e até és dos poucos com desculpa, pois tiveste dura lesão. Mas por onde andaram Maxi Pereira, Luisão, David Luiz, Javi García, Aimar e Saviola? Que eu me lembre, apenas Carlos Martins e Fábio Coentrão arrancaram bem, embora ambos tenham quebrado um pouco antes do Natal. Agora estão todos de regresso, em subida nítida de rendimento, e o Benfica parece outro. Com Roberto mais bem treinado, e com Gaitán e Sálvio a mostrarem que afinal têm muito futebol nas botas, abre-se uma autoestrada de golos e de esperança na Luz. O Benfica já acelera, já massacra, já goleia, já empolga, e já mete de novo muito medo aos adversários. No momento em que Villas-Boas, magoado, se queixa dos assobios dos seus próprios adeptos, e à defesa diz que não pode golear sempre e lhes sugere a ópera, eu apanho a deixa e acrescento: se alguém quiser vir à ópera, que venha à Luz, onde Saviola é o barítono, tu és o tenor, há maestros para todos os gostos, solistas endiabrados e um coro afinadíssimo. Melhor que ir ao S. Carlos é de certeza.

P.S. De repente, sinto que há quem vá sofrer muito mais do que nós até ao final da época…


Sem comentários: