janeiro 18, 2011

O Voo da Águia_ Marta Rebelo


Glorioso futuro

O Benfica foi a Coimbra vencer por um, e manter-nos numa sequência de vitórias e boas exibições que fazem os benfiquistas sonhar outra vez. Embora o sonho seja curto, porque os 8 pontos de distância do FCP são o que são. A terminar a semana em que Fábio Coentrão foi disputado por meia Europa e gostou, e em pleno mercado de Inverno, cumpre refletir sobre o futuro das águias.

Quais são as posições que nos trarão problemas no curto prazo? Os jogadores crescem e o encaixe financeiro agradece-se. Mas se a primeira volta desta temporada nos ensinou alguma coisa, essa lição tem dois nomes: Di María e Ramires. Quando Coentrão sair e David Luiz deixar a Luz, como é que fica a nossa defesa? Gaitán e Salvio são mesmo a solução para os flancos? E quando Cardozo se lesionar ou inexistir, como sucedeu contra o Braga, quem é que joga lá à frente?

Para a defesa esquerda não há segundo-ótimo. Peixoto é o que é – ou o que não é –, Fábio Faria já foi emprestado e ainda bem, e a lista termina aqui. Precisamos tanto dele que, pela segunda vez num mês só, Coentrão teve de trabalhar também para tentar limpar os amarelos. Jardel surge à medida da saída de David Luiz, resta-nos esperar para ver. Dizem-se maravilhas do jovem Roderick, espero que venha a ser um central exemplar. Salvio parece ser uma aposta ganha por Jesus, mas está no Benfica emprestado. Gaitán ainda é uma incógnita para mim. Jara pode vir a ser alguém, mas ainda não é. E Kardec é um jovem com um passado promissor. Ainda temos o recém-contratado Fernández. Mas vamos ter de ter mais do que isto.

Em Coimbra vencemos com Saviola fora-de-jogo no golo e fora do jogo durante muito tempo, Airton sem amplitude posicional e na segunda metade muito jogo por mastigar. Cansados mas sem margem para erros. A gestão da época terá de se exemplar.

In Record

Sem comentários: