setembro 30, 2011

Crónica de João Malheiro


(In)certeza

A semana foi cruel, mais cruel do que outras. O Júlio Resende apagou-se, o José Niza também. “E Depois do Adeus?”. No caso do Zé, fica a recordação pessoal de momentos inolvidáveis. Mais ainda aquele, nos anos do Paulo de Carvalho, em que a pedido dele li um texto, texto bonito, outro texto bonito da sua lavra, que o médico era mesmo um terapeuta das letras, das palavras, sempre tão bonitas, sempre tão carregadas de afeição, de profundez.

E depois do adeus? Fica a recordação bonita do Zé Niza, pendurado no enésimo cigarro. Era bonito? Era assim mesmo, era como ele era. Era como eu o via sempre, era como eu não queria deixar de o ver. Até porque há gente mais bonita que outra gente, gente que diz mais que outra gente, gente que faz mais falta que outra gente. E só um FC Porto-Benfica mitigou a minha angústia no rescaldo quente da notícia gelada.

A igualdade no Dragão foi escrita com chutos bonitos? Também foi. Mas foi, sobretudo, escrita com as letras da justiça. Neste momento, o Zé Niza só poderia, se quisesse, repartir prosas bonitas por duas equipas que se equivalem no poderio, na qualidade, na acção. O Júlio Resende, se quisesse, pintaria dois quadros de valor semelhante, de porte idêntico, de carga parecida.

FC Porto e Benfica escrevem e pintam, na actualidade, de forma muito aproximada. Quem escreve melhor? Quem pinta melhor? Têm muto Niza, têm muito Resende. Nenhum tem mais Niza que o outro, nenhum tem menos Resende que o outro. Têm tanto de Niza, têm tanto de Resende, que não dá para arriscar quem escreve mais, quem pinta mais. A semana foi cruel, intelectualmente bruta, criativamente madrasta.

Também desta vez, tal como de outras, o futebol fez de lenitivo, foi consolo, foi refrigério. E deixou a mais bonita e teimosa das interrogações. Quem vai vencer esta temporada? O FC Porto ou o Benfica? Com palavras do Niza, com pinturas do Resende, com outras coisas lindas, outras que nem tanto, outras que nada mesmo, quem ousa, nesta altura, arriscar?

Sem comentários: